Aldeia suíça que pagava para ter novos habitantes não tem dinheiro para tantos candidatos

Xenos / Wikimedia

Albinen, na Suíça

Albinen, na Suíça, prometeu pagar 20 mil euros a quem estivesse disposto a mudar-se para lá e 60 mil por cada família. A oferta pode parecer tentadora mas é melhor ler bem as condições antes de fazer as malas.

Foi em novembro do ano passado que uma aldeia suíça começou a prometer pagar 21 mil euros a quem se mudasse para lá. Mas, afinal, cidadãos estrangeiros sem visto de residência permanente não se podem candidatar a viver na pequena aldeia de Albinen, uma localidade situada no cantão suíço de Valais.

Este visto de residência é reservado a estrangeiros que vivam na Suíça de forma ininterrupta há pelo menos cinco anos, no caso de cidadãos da UE, EFTA, EUA e Canadá, ou dez, para cidadãos não abrangidos pelo caso anterior.

Depois de ter lançado a proposta que correu o mundo, a aldeia suíça recebeu “inúmeras candidaturas” dos quatro cantos do mundo. No entanto, as autoridades de Albinen sublinham que a aldeia tem recursos financeiros reduzidos, pelo que não poderá pagar a todos os candidatos.

Os critérios inicialmente divulgados – ter mais de 45 anos, construir ou comprar uma casa na região de, pelo menos, 170 mil euros, e permanência obrigatória por um período mínimo de dez anos – já deixavam prever que este não iria ser um processo fácil.

Agora, a autarquia vem explicar que “só um em cada cem candidatos poderão ser considerados aptos, devido aos critérios rigorosos do regulamento” e culpa a cobertura “enganadora” por parte da imprensa internacional.

A aldeia conta agora atrair entre cinco a dez novas famílias nos próximos anos, o que consideraria ser “um êxito notável no fomento ativo da construção de habitações”.

Em novembro do ano passado, o ZAP já divulgava as condições na íntegra para a aplicação a este subsídio. Se considera que, ainda assim, tem as condições para se candidatar a mudar-se para a aldeia suíça, deixamos-lhe o vídeo para que conheça melhor a pitoresca vila cercada por belas montanhas e que fica apenas a seis quilómetros das famosas termas de Leukerbad.

  ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Estes suíços têm muito dinheiro porque (não sei porquê) era hábito depositar lá o dinheiro nos bancos.
    Desgraçados dos judeus e outros,muitos outros que morreram (na 2ª guerra) e não ficou ninguém para reclamar o dinheiro. E não eram tostões,mas milhões.Muitos milhões.
    Que fontes de riqueza sempre tiveram para ter o que têm?
    Depois lá vieram com a esmola para alguns receberem 10 quando os seus antepassados teriam 10000.
    Têm o mérito de não o ter desbaratado e feito render, porque não são mais espertos que os outros.

    • Para além da indústria farmacêutica, do turismo, dos relógios, da chocolataria, da microtecnologia, da alta tecnologia, da biotecnologia,… não estou mesmo a ver o que têm estes suíços. Ah… têm a banca e as seguradoras.

    • A Suíça é uma paraíso fiscal manhoso e a maior “lavandaria” de dinheiro (e ouro e diamantes) sujos do mundo!
      Não sei se reparou mas todos os “grandes” corruptos da Europa (e do mundo!) tem dinheiro escondido na Suíça.
      Assim como todos os ditadores sanguinários (Saddam, Kadafi, Bin Laden, etc, etc) – até o porquinho da Coreia – o Kim – tem lá milhões, e até foi “educado” nas escolas suíças!…
      Além disso, a Suíça, sem uma única mina de ouro, processa mais de 60% do ouro mundial (boa parte deles de origem duvidosa)!…
      Já diz o provérbio: “tão ladrão é que vai à horta como o que fica à porta”, e, a lavar/esconder dinheiro/ouro/diamantes roubados é fácil enriquecer!…

  2. Exactamente,mas isso é o resultado do lastro que lhes caiu do céu. Antes,antes é do que falo.
    A minha cegueira não chega aonde me quer levar.

RESPONDER

Cogumelos laminados

O consumo de cogumelos pode diminuir o risco de depressão

Além de reduzirem o risco de cancro e morte prematura, os cogumelos podem beneficiar a saúde mental de uma pessoa. Uma equipa de investigadores da Faculdade de Medicina de Penn State, nos Estados Unidos, analisou dados …

Os hipopótamos de Pablo Escobar começaram a ser esterilizados

O grupo de hipopótamos, mais uma parte do indesejado legado deixado na Colômbia pelo traficante de droga Pablo Escobar, está a ser esterilizado. Quando o Cartel de Medellín estava no seu auge, Pablo Escobar gastou parte …

Ian Brackenbury Channell, o "feiticeiro de Christchurch"

Duas décadas depois, uma cidade neozelandesa decidiu despedir o seu feiticeiro

Vinte e três anos depois, a autarquia de Christchurch, na Nova Zelândia, decidiu despedir Ian Brackenbury Channell, o famoso feiticeiro da cidade. Desde 1998 que Ian Brackenbury Channell era o "feiticeiro de Christchurch", sendo responsável por …

Um dos microscópios de Darwin vai a leilão. Esteve nas mãos da sua família durante quase 200 anos

Um microscópio que Charles Darwin ofereceu ao filho Leonard - e que esteve nas mãos da sua família ao longo de quase 200 anos - vai ser leiloado em dezembro e poderá valer cerca de …

Pedro Sánchez promete abolir a prostituição em Espanha, por considerar que esta "escraviza" as mulheres

Espanha é um dos países europeus com mais trabalhadoras na indústria do sexo, as quais são sobretudo originárias de países da Europa mais pobres, da América Latina e de África. O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez anunciou …

"Um milagre". Dois jovens sobreviveram quase uma semana no deserto australiano

Dois jovens, de 14 e 21 anos, sobreviveram durante quase uma semana no deserto, sem água e sem comida, depois de se terem perdido no Território do Norte, na Austrália. A polícia fala num verdadeiro …

Carlos Moedas

Moedas vai "dar tudo como presidente" e exige que seja respeitada a legitimidade do seu mandato

Carlos Moedas tomou posse, esta segunda-feira, como novo presidente da Câmara de Lisboa, tendo falado dos objetivos para o próximo quadriénio e deixado um elogio ao seu antecessor e alguns avisos à esquerda. Depois dos cumprimentos …

Chanceler austríaco Sebastian Kurz

Sondagens falsas e notícias favoráveis. O lado negro de Sebastian Kurz foi desmascarado

Sebastian Kurz e pessoas que lhe são próximas foram acusados de tentar garantir a sua ascensão à liderança do partido e do país com a ajuda de sondagens manipuladas e notícias favoráveis na imprensa, financiadas …

Tem uma carreira de sonho na Nike, mas cometeu um homicídio há 65 anos

O presidente da Jordan Brand, Larry Miller, revelou que, há 56 anos, matou um adolescente nas ruas de Filadélfia, nos Estados Unidos. O presidente da Jordan Brand — marca do ex-jogador de basquetebol Michael Jordan — …

Rio diz que decisão sobre eventual recandidatura está "quase tomada"

O presidente do PSD afirmou, esta segunda-feira, que a decisão sobre a sua eventual recandidatura está "quase tomada" e será anunciada em breve. Em declarações aos jornalistas à chegada à tomada de posse do novo presidente …