Ajustes diretos “é muito, muito mau”, disse Rui Rio. MP “existe para alguma coisa”

PSD / Flickr

O líder do PSD, Rui Rio

O líder do Partido Social Democrata (PSD), Rui Rio, afirmou estar muito preocupado com a possibilidade de o Executivo ter feito ajustes diretos, em negócios de milhões que envolveram favorecimentos. 

Em entrevista à CMTV, citada esta quinta-feira pelo ECO, Rio indicou que, caso essas suspeitas se confirmem, “é muito, muito mau”, recordando que o “Ministério Público existe para estas coisas”.

“Vejo muito, muito mal”, declarou, referindo-se à polémica em tornos dos ajustes direitos do Ministério da Saúde que rondam os 80 milhões de euros. “Uma coisa é percebermos que o Estado e as autarquias no auge da pandemia têm de comprar máscaras, testes, seja o que for, e não podem fazer um concurso público, consultar não sei quantos fornecedores, para a coisa estar resolvida dentro de cinco meses quando já não é preciso”.

“Temos efetivamente de dar um ajuste na lei para que haja proteção destas decisões que tinham de ser tomadas. Coisa diferente é quando são coisas de milhões e é do amigo daqui ou do amigo de lá”, sublinhou, numa referência às 17 aquisições por ajuste direto, superiores a um milhão de euros, a sete empresas, num montante total de 79,8 milhões.

E acrescentou: “Acho inadmissível que alguém, à custa de fazer ajustes diretos, começar a privilegiar amigos ou a ganhar algum dinheiro”. “Se isso aconteceu, ou vier a acontecer, é altamente reprovável e o PSD vai estar muito atento”, prometeu, declarando: “Espero que o Ministério Público esteja muito atento, porque acho isso inadmissível”.

“Para que são ajustes diretos para entregas dentro de muitos meses?”, questionou Rui Rio. “Agora o Ministério Público existe para alguma coisa”, concluiu, sem comentar situações em concreto, por “não querer fazer de juiz”.

O líder do PSD defendeu que, caso o número de infetados com coronavírus volte a aumentar dentro de semana e meia, deve-se voltar ao confinamento, o que terá um forte impacto. Por isso, “a amplitude do PSD para aprovar o OE suplementar é muito grande”, garantiu.

Relativamente ao Orçamento para 2021, reconheceu que “a situação do país é muito difícil”, não sendo possível ser “tão rigoroso quanto aos princípios” do partido. “Mas não vamos passar um cheque em branco. Venha a proposta e logo se vê”, salientou.

A retoma da atividade, na sua opinião, terá de ser feito privilegiando o investimento, preferencialmente o privado, alavancado por fundos comunitários, porque “investimento público com alto grau de importações cria emprego lá fora e a dívida fica em Portugal”.

Quanto à TAP, apontou para “uma intervenção estratégica”, “com limites”. “Se for só o Estado que lá mete dinheiro, então, tem de ser o Estado a comandar a empresa”. Não se trata de uma nacionalização, “mas de um aumento de capital que o privado não foi capaz de acompanhar”, frisou.

“Mas isso também não quer dizer que o Estado lá fique eternamente”, notou, sublinhando que “são os impostos das pessoas que lá vão entrar” e por isso, a entrada do Estado na TAP deve ser feita com “um plano de negócios e contas como deve de ser”.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Senhor Rui Rio se o senhor tivesse no Lugar do Costa que fazia? Abria concurso e enquanto isso o Vírus ia alastrando ou fazia também ajustes directos? Atenção que não defendo este Governo mas há coisas que devem ser ditas e o senhor deveria antes de criticar dizer o que fazia no lugar do Costa, todos sabemos que ajustes directos saem caros mas entre o pagar caro e o salvar vidas é melhor pagar mais caro ou o senhor queria pagar menos e deixar morrer as pessoas? Sobre o senhor dizer “Acho inadmissível que alguém, à custa de fazer ajustes diretos, começar a privilegiar amigos ou a ganhar algum dinheiro” e que diz das Autarquias que fazem exatamente o mesmo? E porque não dizer ao M.P. para investigar porque é que há uma casta de políticos que foram investigados e os casos foram arquivados? E de muitos estarem a ser investigados mas por uma obra de Milagre nem os jornalistas falam desses casos?Não senhor Rui Rio não é com essa sua postura e conversa que me vai convencer a votar PPD, aliás voto sempre só que continuo sem ter representante na A.R.

RESPONDER

Maria de Belém, Paulo Macedo, Adalberto Campos Fernandes. Marcelo chama seis ex-ministros a Belém

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai chamar a Belém seis ex-ministros do setor para falar sobre a resposta da Saúde durante a pandemia. De acordo com o semanário Expresso, Marcelo Rebelo de Sousavai …

Pai de Rosa Grilo constituído arguido por suspeita de favorecimento pessoal

O pai de Rosa Grilo, Américo Pina, foi esta quarta-feira constituído arguido num segundo processo relacionado com a morte do triatleta Luís Grilo. Segundo o jornal Público, a notícia foi confirmada por fonte próxima do processo, …

NOS e Vodafone vão partilhar equipamentos de redes móveis

A NOS e a Vodafone fecharam acordos com vista à partilha de infraestruturas e equipamentos de rede móvel, abrangendo as tecnologias 2G, 3G e 4G. A NOS e a Vodafone anunciaram um acordo de partilha de …

Eutanásia começa a ser discutida. Deputados consideram pergunta "confusa" e "não" é quase certo

A discussão sobre a eutanásia começa hoje no Parlamento e estende-se até sexta-feira. A proposta, que conta com o apoio da Igreja Católica, deve ser chumbada, tendo em conta os sentidos de voto já conhecidos, mas …

Cabrita mantém auditoria sobre falhas na GNR e PSP em segredo

A auditoria "Cartografia de Risco", feita pela Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) que detetou falhas na formação e organização na GNR e na PSP, continua em segredo no gabinete do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita. Em …

Assassino publicou áudio a dizer que "vingou o profeta". Pai de aluna e dois menores podem ter sido cúmplices

O assassino do professor francês que mostrou caricaturas de Maomé numa aula divulgou uma mensagem de áudio nas redes sociais em que dizia ter vingado o profeta, após publicar uma fotografia da sua vítima, avança …

Avanços e ajustamentos em pezinhos de lã. Sem certezas, Governo tenta aproximar-se à esquerda

A tensão entre o PS e a esquerda já dura há duas semanas. O Governo já fez algumas cedências em troca do "sim" dos parceiros, mas falta a análise que tarda em chegar. Fonte do Governo …

"Bazuca" dá mais mil milhões para "revolução" nos transportes de Lisboa e Porto

O ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, diz que estamos perante uma "revolução" que vai mudar muito a circulação das pessoas em Lisboa e no Porto. O dinheiro vindo da União …

"Médicos pela Verdade". Ordem abre processo contra movimento que desvaloriza gravidade da covid-19

A Ordem dos Médicos abriu processos disciplinares a 7 médicos do movimento Médicos pela Verdade, grupo que desvaloriza a gravidade da covid-19 e se mostra contra o uso generalizado de máscaras e de testes de …

"Esta é a crise das nossas vidas". Vieira da Silva diz que chumbo do OE seria "dificilmente compreensível"

O ex-ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José António Vieira da Silva, elogiou, em entrevista ao jornal ECO, a proposta para Orçamento de Estado para 2021 (OE2021) e disse que seria "estranho" que não …