/

Agosto é o mês ideal para ver o “Senhor dos Anéis” do céu

NASA, ESA, A. Simon (Goddard Space Flight Center), M.H. Wong (University of California, Berkeley), OPAL Team

As noites do início de agosto podem ser reservadas para o espetáculo que o “Senhor dos Anéis” nos vai oferecer: este ano, o hemisfério norte de Saturno está inclinado em nossa direção, uma inclinação que permite uma boa visão dos anéis do planeta.

Desde 2 de agosto, Saturno brilha intensamente no céu como parte de um fenómeno celestial chamado “oposição“. Segundo o Live Science, a Terra e o planeta anelado estão no mesmo lado do Sol e interligados com a nossa estrela por uma linha invisível, o que permite aos terráqueos observar o planeta totalmente iluminado.

Este ano, o hemisfério norte de Saturno está inclinado em nossa direção, uma posição que irá permitir uma boa visão dos anéis de Saturno inclinados num ângulo de 18 graus em relação à Terra. O site In-The-sky.org detalha que o ângulo também deve permitir que a luz do Sol reflita nos anéis de gelo e os ilumine da nossa perspetiva.

O astrónomo Phil Plait disse à NPR que os amantes do céu noturno podem ainda ter um vislumbre de Titã, a maior lua de Saturno. Para isso, basta estarem munidos de um “pequeno telescópio”.

Carlos Blanco, físico de partículas da Universidade de Princeton, disse ao Space que recomenda observar Saturno com um telescópio que oferece um campo de visão estreito e grande ampliação.

Mas se não tiver um telescópio à mão, não se preocupe: Saturno é um dos objetos mais distantes que as pessoas podem ver no céu a olho nu.

Plait recomenda encontrar o ponto mais brilhante no céu noturno sem ser Vénus (este planeta é fácil de reconhecer porque brilha baixo no céu após o pôr-do-sol ou antes do nascer do sol).

O ponto brilhante que encontrar é Júpiter. Saturno será o segundo ponto mais brilhante no céu, a oeste deste planeta.

A “oposição” ocorre quando um planeta aparece oposto ao Sol no céu da Terra. Neste caso, Saturno vai subir alto no céu do hemisfério norte à noite porque está oposto ao Sol, que está alto no céu durante o dia.

  Liliana Malainho, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.