Agência francesa de medicamentos alerta para efeitos colaterais do uso de hidroxicloroquina

Robin Van Lonkhuijsen / EPA

A agência francesa de medicamentos e produtos de saúde alertou esta sexta-feira que os efeitos colaterais relatados em pacientes covid-19 tratados com o fármaco hidroxicloroquina representam um “sinal de alerta importante” sobre uma “fragilidade particular” no nível cardíaco.

“Os doentes de covid são mais frágeis no nível cardiovascular e, portanto, mais suscetíveis do que as pessoas comuns a ter problemas com medicamentos que são prejudiciais para o coração”, como a hidroxicloroquina, explicou à agência France-Presse Dominique Martin, diretor-geral da Agência Nacional de Segurança de Medicamentos (ANSM) de França.

Este alerta resulta de uma investigação lançada no final de março, que identificou em pouco menos de duas semanas “100 casos de efeitos indesejáveis relacionados com medicamentos usados em pacientes infetados pela covid-19, incluindo 79 casos graves, dos quais quatro casos de morte”.

“A maioria dos casos de efeitos indesejáveis é dividida, pela metade, entre lopinavir/ ritonavir”, um tratamento para o HIV comercializado com o nome de Kaletra, “e hidroxicloroquina”, um derivado da cloroquina, antimalárico normalmente usada contra lúpus e artrite reumatoide, indicou o responsável da agência francesa ANSM.

Para “uma grande parte” dos doentes medicados com estes fármacos, a investigação concluiu que havia um vínculo “plausível” entre o efeito observado e o medicado.

Os efeitos indesejáveis de natureza cardíaca, que são a metade do total, foram objeto de uma análise específica, apurando-se que “quase todos” (43 em 53) foram identificados em pacientes tratados “com hidroxicloroquina, isoladamente ou em combinação (incluindo azitromicina)”, um antibiótico, segundo a investigação da ANSM.

Entre os efeitos destaca-se “distúrbios de condução”, uma anormalidade elétrica visível no eletrocardiograma que pode levar a distúrbios do ritmo cardíaco ou até a morte, verificando sete paragens cardíacas dessa natureza, das quais quatro provocaram a morte.

De acordo com a agência, estes são efeitos secundários “comuns” da hidroxicloroquina, “mas parece que aumentam em doentes de covid”, que geralmente apresentam deficiência de potássio, um elemento essencial na contração dos músculos, especialmente do coração.

Quanto ao medicamento Kaletra, os efeitos indesejáveis são, principalmente, danos no fígado e nos rins. “Esta informação constitui um sinal importante” e reforça a necessidade de limitar o uso destes medicamentos “no hospital, sob rigorosa supervisão médica”, reforçou a ANSM.

Além da investigação da ANSM, um estudo europeu está a testar 4 tratamentos, incluindo a hidroxicoloroquina, em 3.200 pacientes, incluindo 800 casos graves em França. A Organização Mundial da Saúde também deve lançar um grande ensaio clínico internacional.

Na terça-feira, a Sociedade Portuguesa de Reumatologia e a Ordem dos Médicos alertaram que a “prescrição indiscriminada e exagerada” a doentes covid-19 de alguns medicamentos usados na reumatologia pode comprometer a assistência aos doentes reumáticos.

As duas organizações referem-se sobretudo à hidroxicloroquina e à cloroquina, medicamentos validados para casos de malária e que têm estado a ser usados nesta pandemia em doentes internados com covid-19.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 96 mil mortos e infetou quase 1,6 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

// Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Desculpe me mas no Brasil temos profissionais competentes pra avaliar que remédio podemos ou não podemos consumir, guardem a opinião para o seu pais.
    Pois sabemos que todo remédio tem seus efeitos colaterais mas tbm os efeitos benefícos

    • O quê?!
      Isto não é uma “opinião”; é uma advertência da agência francesa do medicamento (ANSM).
      E, quem falou no Brasil?

    • “Entre os efeitos destaca-se “distúrbios de condução”, uma anormalidade elétrica visível no eletrocardiograma que pode levar a distúrbios do ritmo cardíaco ou até a morte, verificando sete paragens cardíacas dessa natureza, das quais quatro provocaram a morte.” Evidência, não opinião. Mas, de facto, a conversa não era para a cozinha do Bozo, embora pareça lá ter chegado. O Bozo limita-se a tentar, repito, tentar, copiar o Trump mas este, ao menos, tem interesses económicos na produção da hidroxicloroquina. Já o Bozo tem que importar da Índia, ao que parece.

RESPONDER

Metro de Nova Iorque pede à Apple para melhorar sistema de reconhecimento facial

A autoridade que gere o metro de Nova Iorque, nos Estados Unidos, pediu à gigante tecnológica Apple para melhorar o reconhecimento facial dos seus dispositivos depois de serem observados vários passageiros a retirar a máscara …

Rival da Tesla diz que o seu carro terá uma autonomia de 832 quilómetros

A empresa Lucid Motors, concorrente direta da Tesla no mercado automóvel elétrico, afirma que o seu carro Air terá uma autonomia de 832 quilómetros. A confirmar-se a autonomia deste carro, o automóvel da Lucid Motors ultrapassará …

Moradores das Maurícias estão a cortar o próprio cabelo para ajudar a evitar um desastre ambiental

Moradores das Maurícias estão a cortar o seu próprio cabelo para para tentar minimizar os danos causados pelo derrame de petróleo de um navio janponês encalhado nos recifes de coral ao largo da ilha. Estima-se que …

Atalanta 1-2 PSG | Reviravolta épica vale bilhete para as “meias”

Um final impróprio para cardíacos e o epílogo perfeito num excelente jogo. O PSG esteve a perder desde o minuto 27, mas em apenas três minutos dos descontos deu a volta ao texto diante da …

Um emblemático transplante nos EUA aconteceu graças a um coração "roubado"

Um dos primeiros transplantes de coração realizados no mundo aconteceu no Estados Unidos. O que muitos não sabem é que este caso de sucesso também deu aso ao primeiro processo civil no país por homicídio …

"Pandemia de sem-abrigo" nos EUA. Há 30 milhões de pessoas sob risco de despejo

Nos Estados Unidos da América avizinha-se uma "pandemia de sem-abrigo". Até ao final de setembro, 30 milhões de norte-americanos estão em risco de despejo devido à covid-19. Nos Estados Unidos, a pandemia de covid-19 pode estar …

Tráfego nas autoestradas cai para quase metade. Foi o pior trimestre de sempre

A rede da Associação Portuguesa das Sociedades Concessionárias de Autoestradas ou Pontes com Portagens (APCAP) registou de abril a junho "o pior trimestre de circulação e tráfego médio desde que há registos", recuando 46% devido …

Bielorrússia cortou acesso à internet e tentou fazer com que parecesse um acidente

No seguimento da reeleição de Alexandr Lukashenko na Bielorrússia, multiplicam-se os apagões de internet. O Governo diz que se trata de um ataque cibernético, mas há suspeitas de que seja um plano do presidente. Os protestos …

Resgatados 28 cães sem registo ou vacinas de barracões onde também vivia a proprietária em Lisboa

Vinte e oito cães foram retirados pela PSP terça-feira de barracões em Lisboa onde também vivia a proprietária, avança a agência Lusa, detalhando que os animais serão depois colocados para adoção.  Os animais foram posteriormente recolhidos …

Pela primeira vez em 300 anos, é possível visitar esta ilha em Cabo Cod

Pela primeira vez em 300 anos, uma ilha ao largo da costa de Cabo Cod, península em forma de gancho no estado norte-americano de Massachusetts, está aberta ao público. A Ilha Sipson é propriedade privada desde …