Agência francesa de medicamentos alerta para efeitos colaterais do uso de hidroxicloroquina

Robin Van Lonkhuijsen / EPA

A agência francesa de medicamentos e produtos de saúde alertou esta sexta-feira que os efeitos colaterais relatados em pacientes covid-19 tratados com o fármaco hidroxicloroquina representam um “sinal de alerta importante” sobre uma “fragilidade particular” no nível cardíaco.

“Os doentes de covid são mais frágeis no nível cardiovascular e, portanto, mais suscetíveis do que as pessoas comuns a ter problemas com medicamentos que são prejudiciais para o coração”, como a hidroxicloroquina, explicou à agência France-Presse Dominique Martin, diretor-geral da Agência Nacional de Segurança de Medicamentos (ANSM) de França.

Este alerta resulta de uma investigação lançada no final de março, que identificou em pouco menos de duas semanas “100 casos de efeitos indesejáveis relacionados com medicamentos usados em pacientes infetados pela covid-19, incluindo 79 casos graves, dos quais quatro casos de morte”.

“A maioria dos casos de efeitos indesejáveis é dividida, pela metade, entre lopinavir/ ritonavir”, um tratamento para o HIV comercializado com o nome de Kaletra, “e hidroxicloroquina”, um derivado da cloroquina, antimalárico normalmente usada contra lúpus e artrite reumatoide, indicou o responsável da agência francesa ANSM.

Para “uma grande parte” dos doentes medicados com estes fármacos, a investigação concluiu que havia um vínculo “plausível” entre o efeito observado e o medicado.

Os efeitos indesejáveis de natureza cardíaca, que são a metade do total, foram objeto de uma análise específica, apurando-se que “quase todos” (43 em 53) foram identificados em pacientes tratados “com hidroxicloroquina, isoladamente ou em combinação (incluindo azitromicina)”, um antibiótico, segundo a investigação da ANSM.

Entre os efeitos destaca-se “distúrbios de condução”, uma anormalidade elétrica visível no eletrocardiograma que pode levar a distúrbios do ritmo cardíaco ou até a morte, verificando sete paragens cardíacas dessa natureza, das quais quatro provocaram a morte.

De acordo com a agência, estes são efeitos secundários “comuns” da hidroxicloroquina, “mas parece que aumentam em doentes de covid”, que geralmente apresentam deficiência de potássio, um elemento essencial na contração dos músculos, especialmente do coração.

Quanto ao medicamento Kaletra, os efeitos indesejáveis são, principalmente, danos no fígado e nos rins. “Esta informação constitui um sinal importante” e reforça a necessidade de limitar o uso destes medicamentos “no hospital, sob rigorosa supervisão médica”, reforçou a ANSM.

Além da investigação da ANSM, um estudo europeu está a testar 4 tratamentos, incluindo a hidroxicoloroquina, em 3.200 pacientes, incluindo 800 casos graves em França. A Organização Mundial da Saúde também deve lançar um grande ensaio clínico internacional.

Na terça-feira, a Sociedade Portuguesa de Reumatologia e a Ordem dos Médicos alertaram que a “prescrição indiscriminada e exagerada” a doentes covid-19 de alguns medicamentos usados na reumatologia pode comprometer a assistência aos doentes reumáticos.

As duas organizações referem-se sobretudo à hidroxicloroquina e à cloroquina, medicamentos validados para casos de malária e que têm estado a ser usados nesta pandemia em doentes internados com covid-19.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 96 mil mortos e infetou quase 1,6 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Desculpe me mas no Brasil temos profissionais competentes pra avaliar que remédio podemos ou não podemos consumir, guardem a opinião para o seu pais.
    Pois sabemos que todo remédio tem seus efeitos colaterais mas tbm os efeitos benefícos

    • O quê?!
      Isto não é uma “opinião”; é uma advertência da agência francesa do medicamento (ANSM).
      E, quem falou no Brasil?

    • “Entre os efeitos destaca-se “distúrbios de condução”, uma anormalidade elétrica visível no eletrocardiograma que pode levar a distúrbios do ritmo cardíaco ou até a morte, verificando sete paragens cardíacas dessa natureza, das quais quatro provocaram a morte.” Evidência, não opinião. Mas, de facto, a conversa não era para a cozinha do Bozo, embora pareça lá ter chegado. O Bozo limita-se a tentar, repito, tentar, copiar o Trump mas este, ao menos, tem interesses económicos na produção da hidroxicloroquina. Já o Bozo tem que importar da Índia, ao que parece.

RESPONDER

Advogado da família de Homeniuk pede condenação de inspetores do SEF por homicídio qualificado

O advogado da família do cidadão ucraniano Ihor Homeniuk, que morreu nas instalações do SEF no aeroporto de Lisboa, insistiu, esta segunda-feira, na condenação dos três inspetores pelo crime de homicídio qualificado que consta da …

"Mestre do churrasco", "lenda da brincadeira" e homem de "honra". William e Harry recordam avô

Os príncipes William e Harry prestaram hoje homenagem, em comunicados separados, ao príncipe Filipe, que morreu na sexta-feira aos 99 anos no Castelo de Windsor, lembrando o avô como um homem “extraordinário” marcado pelo “dever” …

Em São Miguel, os restaurantes de concelhos em nível de alto risco fecham as portas a partir de amanhã

Todos os estabelecimentos de restauração, bebidas e similares nos concelhos do Nordeste e Vila Franca do Campo, em São Miguel, nos Açores, vão encerrar a partir de terça-feira, funcionando apenas em regime de take-away ou …

O Brasil está a construir uma nova estátua gigante de Cristo. Vai ser mais alta que a do Rio de Janeiro

Uma nova estátua gigante do Cristo que está a ser construída no sul do Brasil será ainda mais alta do que a icónica estátua do Cristo Redentor com vista para o Rio de Janeiro. Cabeça e …

Costa anuncia 252 milhões de euros de investimento na investigação e economia do mar

O primeiro-ministro anunciou hoje que o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) vai ter uma verba de 252 milhões de euros autonomizada para financiar investimentos na investigação, na economia do mar e na segurança pesqueira. Além …

Setor da restauração diz que os apoios e horários estabelecidos aumentam a “escravização"

Segundo um documento da PRO.VAR, dois em cada três (66,4%), dos estabelecimentos localizados em centros comerciais, ponderam apresentar pedidos de insolvência. O trabalho tem por base um inquérito a empresas do sector realizado entre os dias …

Ucrânia diz que Rússia não responde a pedido de conversações, mas conta com o apoio da NATO

O Presidente ucraniano, Volodimir Zelenskii, disse que ainda não conseguiu falar com o seu homólogo russo, Vladimir Putin, para discutir a escalada do conflito no Leste da Ucrânia. A Rússia e a Ucrânia acusam-se mutuamente de …

"O trabalho liberta." Polícia comunica pichagem nazi no Porto ao Ministério Público

A Polícia Municipal vai comunicar ao Ministério Público (MP) uma pichagem num portão da Avenida do Brasil, no Porto, com a frase nazi "o trabalho liberta". Uma pichagem num portão da Avenida do Brasil, no Porto, …

Um morto e um ferido em tiroteio junto a hospital em Paris. Atirador encontra-se em fuga

Um tiroteio numa rua no bairro 16 da capital francesa causou a morte de um segurança do hospital Henry Dunant e ferimentos muito graves numa utente. Os disparos deram-se em frente ao hospital Henry Dunant, …

Bloco de Esquerda quer plano nacional de férias de Verão financiado pelo Governo

O Bloco de Esquerda vai entregar um projeto de lei na Assembleia da República para que o Governo defina um programa de férias de Verão. Catarina Martins, coordenadora do partido, frisa que a maior parte …