Aeroporto CR7 provoca braço-de-ferro entre o Governo e a Madeira

Homem de Gouveia / Lusa

O Governo madeirense quer que o novo aeroporto do arquipélago seja apelidado de Aeroporto da Madeira – Cristiano Ronaldo. O Ministério do Planeamento e das Infraestruturas teve dúvidas sobre a legitimidade deste executivo para atribuir o nome.

O Público noticiou, esta quarta-feira, que o Ministério do Planeamento e das Infraestruturas “levantou dúvidas sobre a legitimidade do governo madeirense para atribuir o nome do futebolista” natural da Madeira ao aeroporto da ilha.

Segundo o jornal, o ministro Pedro Marques terá “pedido mesmo um parecer à Aeroportos de Portugal (ANA)” por causa deste assunto.

Em julho do ano passado, no decorrer da inauguração do primeiro hotel Pestana/CR7 no Funchal, Miguel Albuquerque anunciou que seria atribuído o nome do jogador ao aeroporto da Madeira.

Entretanto, numa nota divulgada pela presidência, o executivo salientou que esta era uma forma de “reconhecimento” a Cristiano Ronaldo, nascido na Madeira, tendo “o maior orgulho em atribuir o seu nome ao Aeroporto da Madeira, propriedade da Região”.

A nota concluiu que “a região fará essa justa homenagem no dia 29 de março, o dia seguinte ao do jogo da seleção nacional”, considerando que é “uma feliz oportunidade.”

Em declarações à Lusa, o governante madeirense considerou uma “falta de educação” e uma “deselegância” colocar em causa a competência da região para alterar o nome do aeroporto.

“O aeroporto é propriedade da Região Autónoma da Madeira. Foi deliberado, e bem, pelo Governo da Região autónoma da Madeira homenagear um grande madeirense, um grande atleta e o capitão da Seleção Nacional”, disse o governante insular aos jornalistas.

“Acho isso uma falta de educação e uma deselegância colocar isso em causa“, sustentou, salientando que se trata de associar ao aeroporto internacional da Madeira “o nome de um grande madeirense e de um grande português”.

Miguel Albuquerque declarou ainda que “a região não entra” nestas “polémicas”.

Confrontado com a situação de poderem estar a ser colocadas em causa “as competências do governo regional” nesta matéria, respondeu: “Isso era o que falta. Nós pagamos o aeroporto. O aeroporto é propriedade da Região Autónoma da Madeira e eu vou pedir autorização a quem?”, questionou.

Na opinião de Miguel Albuquerque, toda esta questão “não tem nem pés nem cabeça”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

46 COMENTÁRIOS

    • Apoio o nome de Cristiano Ronaldo. É um dos maiores “embaixadores” do país e da região em todo o mundo. Vá perguntar à China se alguém conhece o seu “primeiro-ministro” ou mesmo José Saramago.
      O Ronaldo é o melhor na sua profissão (ou pelo menos já foi e esteve sempre durante muitos anos nos 2 primeiros lugares). E você, Ana Gonçalves em que lugar está no ranking da sua profissão?

      • Sr Zero à Esquerda; Acredito que quase todo o mundo conheço o Ronaldo, mas faça um exercício (se puder): Vá à China e pergunte a qualquer um se sabe o que é a Madeira. Provavelmente nem sabem o que é Portugal (quanto mais a sua existência!). Pode até ser conhecido (e é, isso admito) agora embaixador… Só se fôr de ele próprio.

      • Você como zero à esquerda é que não está em ranking nenhum Eu, como trabalhadora, estou no ranking dos mais explorados, e enquanto houver gente com a sua mentalidade futebolística que sustenta quem está melhor que você na vida, o mundo não avança.

  1. Bem… Parece-me que o Alberto João Jardim não foi um grande madeirense nem um grande português. Pessoalmente não gosto dele, mas fazia mais sentido esse nome, em oposição de um nome de um tipo que daqui a dez anos ninguém se lembra (e que não fez; nem vai fazer; assim tanto pela Madeira).

    • “…um nome de um tipo que daqui a dez anos ninguém se lembra (e que não fez; nem vai fazer; assim tanto pela Madeira).” O senhor não passará seguramente de um enorme ingrato! Se muita gente no mundo conhece Portugal e a Madeira é graças a esse “tipo”. Tome juízo.

      • Sr Pacóvio (nome curioso): É verdade que o Ronaldo tornou a Madeira um pouco mais conhecida que já era (antes do surgimento deste grande jogador – e, repare que digo APENAS grande jogador – já a Madeira era bem conhecida como um destino turístico) agora Portugal… Portugal já era bem conhecido (no Mundo inteiro) pela Amália, Eusébio e o Fado, caso não saiba. Este senhor; sendo um excelente executante da arte futebolistica, terá feito assim tanto como diz, pelo nosso país? Não terá feito para si mesmo (como a maioria ods desportistas, para não falar de outros)? Concerteza que sim! Se quer acreditar que ele está minimamente interessado em “publicitar” e/ou representar o país (e a Madeira) então acredite. Não lhe digo para tomar juízo, não vou por aí. Mas tenha calma ao me chamar de ingrato. Este “tipo” NADA fez por mim (nem nunca fará). Quanto mais não seja, até me fez ter vergonha. Um “tipo” que se comporta assim (dentro e fora do relvado) e se diz português, envergonha todos os portugueses. Mas aqui refiro-me apenas a mim. Se não sabe o que estou a falar, quando falo de comportamentos “assim”, permita-me que o esclareça: Refiro-me à indisciplina e arrogância. Mais uma vez, repito: dentro e fora do relvado. Prefere ver apenas as partes boas deste “tipo”? Está no seu direito. Para mim, um homem vê-se por todo. Defeitos e virtudes. Este “tipo” tem mostrado mais defeitos que virtudes. Mas cada um é como é.

        Nota: Como posso ser ingrato para alguém que nada fez por mim? Diga-me lá.

        Outra nota: Será que existe algum estudo onde esteja patente o antes e depois do surgimento deste “tipo”? Gostaria de saber o quanto aumentou o turismo e/ou interesse por Portugal e a Madeira (e, já agora, os Açores) desde que este “tipo” saltou para a ribalta.

        Fique bem Sr Pacóvio

        • Enfim… pobreza de espírito completa. A realização humana não se esgota apenas no intelecto materializada por feitos nas ciências e artes. De igual modo, o que está em causa é alguém ter conseguido alcançar um objetivo que não é acessível a um qualquer mortal. E fê-lo pelo esforço, empenho e prescindindo de muita coisa. E na minha opinião representa bem Portugal na sua profissão. Subiu na vida e deveria ser um exemplo para muitos. Deveríamos ter a capacidade e humildade para enaltecer Portugueses que se destacam naquilo que fazem a nível mundial. E olhe que não me lembro de muitos mais Ronaldos portugueses nem no campo da ciência nem na literatura (mesmo o prémio nobel Saramago é questionável; prefiro o que não foi prémio nobel e que na minha opinião tinha muito mais condições para o ser, desde logo sabia escrever).
          Infelizmente o Ronaldo é um exemplo para ingleses, espanhóis, etc. Por cá continuamos mesquinhos e tacanhos. Bom proveito que com essa mentalidade nunca há-de ir longe.

          • Tem razão… “Infelizmente o Ronaldo é um exemplo para ingleses, espanhóis, etc.”. Infelizmente. Infelizmente também, é ínútil tentar fazer-lhe compreender, não por ser “burro”; (não me parece ser) mas por querer ver apenas uma parte (a boa). Não me refiro à parte intelectual, como refere neste último comentário. Refiro-me à parte humana (que opta por não ver). Para mim e para qualquer adepto (a sério) de futebol, ou de qualquer desporto, um atleta (grande e “embaixador/exemplo) como considera ser este “tipo” tem de ser uma pessoa integra honesta e humilde (pelo menos naquilo que mostram “cá para fora”). Este “tipo” não o é. E só porque teve uma vida inicial difícil e os sacrifícios que fez, não o isentam das atitudes que tem tido no passado e na actualidade. Que rica mensagem que se transmite aos jovens: “A tua vida é difícil… Mas não te preocupes! Quando fores rico, vais poder tratar os outros com desdém. Vais poder ser malcriado e toda a gente te vai desculpar (excepto alguns energúmenos de mentalidade tacanha). Porquê? Porque passaste dificuldades!” Ora bolas! é como diz e mais uma vez repito (embora não adiante) “Infelizmente o Ronaldo é um exemplo para ingleses, espanhóis, etc.”
            Mas digo-lhe mais uma coisa: Porque de gente como o senhor, teremos a real geração rasca já além da esquina.Putos arrogantes pretensiosos e malcriados (mas os sacrícios têm de justicar, ok?).

            Mas deixe-se estar e não se incomode. A minha mentalidade é muito tacanha para compreender a idolatração de um “ser” como o grande Ronaldo.

  2. Cristiano Ronaldo merece estima e admiração mas daí o Aeroporto ter que ter o nome dele, alto lá!…
    Ele porventura pagou o aeroporto? O Aeroporto foi construido à custa de muita gente de bem, gentes da Madeira, e não só. Não façam essa maldade ao povo da Madeira…

    • Por essa ordem de ideias gostaria de saber qual o montante em dívida para com o estado nacional dos seguintes personagens:
      – Luís de Camões
      – Fernando Pessoa
      – Marechal Gomes da Costa
      – Fernão de Magalhães
      – Sidónio Pais
      e por aí fora

      Que eu saiba nenhum deles pagou as ruas, avenidas e praças com os seus nomes! Deve estar em conta corrente ou em dívida de longo prazo para pagarem no futuro. É com cada um neste país…

      • Não confunda cultura de um povo com pontapés na bola. Provavelmente por se importar tanto com futebol a sua cultura anda de rastos.

  3. Isto está mesmo a tornar-se numa República das Bananas… Dar o nome de Cristiano a um Aeroporto Internacional só mesmo num País de loucos e atrasados! Já agora porque não chamam por exemplo Eusébio ao de Lisboa e por exemplo Pinto da Costa ao do Porto? Assim o ridículo era geral e não só na Madeira!

    • O senhor deve ser e viver seguramente noutro mundo… esse sim de loucos e atrasados. Provavelmente preferiria o seu nome no aeroporto, mas, meu caro, ninguém sabe que você é, e até aposto que estará para a sua profissão como um qualquer jogador de uma simples distrital estará para o mundo do futebol. Ser bom no que se faz, independente da profissão, deveria ser algo valorizado na nossa sociedade. Infelizmente não o é. Todos gostam de opinar sobre tudo e mais alguma coisa mas quando se chega à sua área profissional infelizmente é vê-los a derrapar.
      Sejam bons no que fazem e aí estarão seguramente a contribuir para um país melhor. O Ronaldo é o melhor do mundo na sua profissão (ou já o foi por algumas vezes), e levou o nome de Portugal a todo o lado. E isso, meu caro amigo, não é fácil. Faça o mesmo na sua profissão!

      • Eis por aqui mais um que pertence ao tal mundo a que me referi… tanta gente ilustre que realmente fez alguma coisa pelo nosso País e eis que aquilo que mais interessa interessa é o futebol! Descobrimos o Mundo noutra épocas, tivemos escritores e poetas mundialmente reconhecidos, tivemos um Prémio Nobel da Literatura bem recentemente, cientistas, médicos e governantes que realmente contribuíram para o engrandecimento do País e eis que para alguns o que interessa é um miúdo (cheio de valor no que faz) que nasceu com jeito para dar uns chutos na bola… Temos também campeões do mundo de atletismo, de ciclismo, de tiro desportivo, mas … só interessa o futebol! Que País de retardados!

        • Retardado deverá ser o caro José Carlos que não compreende que a dimensão humana e os feitos humanos dignos de registo não precisam necessariamente de estar circunscritos nas artes ou nas ciências. Parcela o desempenho humano situando os feitos apenas ao nível do intelecto e isso sim é rude, básico, fácil e… politicamente correto. Por si, o Eusébio não estaria no panteão nacional. Conheço bem essa mentalidade e desprezo-a. Quanto ao Ronaldo é claramente um dos maiores embaixadores de Portugal no mundo. Se isso lhe custa, mude-se!

        • “…governantes que realmente contribuíram para o engrandecimento do País” como por exemplo José Sócrates, Alberto João Jardim, Isaltino Morais, Dias Loureiro, Armando Vara… Sim… já percebemos o tamanho do seu cérebro. E que tal ir dar uns chutos na bola e poupar-nos aos seus comentários de café?

        • Eis por aqui mais uma mentalidade pacóvia e preconceituosa. O amigo não percebe que o está em causa não é um gajo que dá uns chutos, mas uma história de vida que implicou muitos sacrifícios de alguém que nasceu pobre mas que acreditou nas suas capacidades e lutou pelos seus objetivos. E que isso pode e deve ser enaltecido para as futuras gerações. Como o amigo nunca deverá ter feito nada de relevante na sua, então manda abaixo os outros. É mesmo mentalidade pacóvia.

          • “história de vida”? Refere-se à arrogância, às férias de luxo, aos carros, ao “eu sou melhor que a minha equipa”? É essa história de vida? Estará a falar, concerteza, quando ele era puto e não tinha ideias de grandeza. Mas um homem não é só medido pelo seu passado. o presente também conta. E este “tipo” não tem tido uma vida exemplar. Não é exemplo para ninguém, a menos que queira que os jovens do futuro, sejam arrogantes mesquinhos e egocêntricos (infelizmente é o que está a acontecer agora, graças a mentalidades fechadas como a sua – “pacóvia e preconceituosa”). Estou de acordo que os sacrificios iniciais devem ser inaltecidos, mas os exemplos posteriores? Não! Dentro da sua “mentalidade pacóvia”, escolheu só ver a parte boa deste “tipo”. Tem todo o direito. Mas ele não é só isso. E tem muitos mais defeitos que virtudes. Não venha para aqui impingir a “história de uma vida” por “essa” não pega.

            Nota: Não tenho nada contra (ou a favor) sobre as escolhas de vida de este grande jogador (grande sem dúvida) mas tenho contra, quando tentam passar a ideia que este “tipo” é um exemplo (ideia que me assusta profundamente) para as gerações futuras e “um dos maiores embaixadores de Portugal no mundo”.

            Depois ainda falam em “mentalidades tacanhas”…

            • Ao Sr (a) Enaltece: Obrigado pela correcção. Foi um lapso da minha parte, mas digo-lhe que tenho dúvidas se ele sabe como se escreve…

        • Já pensou em emigrar? Se quiser financio-lhe o bilhete porque mentalidades tacanhas como a sua não fazem cá falta nenhuma.

        • Não ligue Jose Carlos. Estes sim é que são pobres de espírito. Deixe-os à mercê da sua própria ignorância (voluntária). Continuam a preferir ver únicamente as virtudes deste “tipo” que são bem menos que os defeitos.
          Há quem fale de dimensão humana. Só podem estar a brincar! O puto mal educado, aquele que se recusa a cumprimentar um deficiente, aquele que cospe e faz sinais (mal educados) à assistência.
          Depois, ainda falam do que ele fez por Portugal… Se algum destes fervorosos defensores (cegos) tivessem olhos para ver, seriam capazes de avaliar o rendimento que “ele” tem no Real e na Selecção. Nem a 20% ele dá. Pode ser muito bom, mas este “tipo” não QUER dar mais, porque primeiro está ele, depois ele, depois, ele, depois, ele… Vocês satisfazem-se com pouco. Por Portugal? Quando lhe interessa ou lhe dá na gana. Ele nem joga (todos os) particulares!
          Quero ver quando ele decidir naturalizar-se espanhol, o que vão todos vocês dizer. Se calhar vão dizer que aqueles que o odeiam (eu não gosto dele como pessoa, mas não o odeio) o fizeram ter tal atitude. falam de tacanhez… Eu falo de cegueira. Não querem ver quem ele realmente é. Foi pobre? Foi. Agora é um menino mimado. Giro, não é? Se calhar justifica, não sei. Eu não tenho nada a ver com as suas escolhas pessoais, mas não me venham dizer que este “tipo” é melhor que o Eusébio, Luis Figo, Rui Costa, Chalana, Mário Coluna, Vitor Baia, Bento e muitos outros excelentes jogadores. Não me venham dizer que este “tipo” está a publicitar Portugal. Que representa Portugal. Que Portugal lhe deve muito. Ele faz tudo por ele. Ele não quer saber de ninguém a não ser ele próprio (e isso não tem mal nenhum – tem o seu direito). Não quer saber de mim nem de vocês. Mas vocês estão tão deslumbrados que não conseguem ver (ou não querem). Preferem adoptar a mesma arrogância e as ideias do “melhor do Mundo”. Acham que ele seria considerado o Melhor do Mundo se jogasse no Sporting? Desiludam-se!
          Deixe estar, José Carlos. São estas mesmas pessoas que se queixam que não têm dinheiro, mas lá arranjam maneira de o ter para comprar um bilhete para o futebol. São os mesmos que vão a todos os jogos e torcrm por Portugal (a equipa/Selecção) mas quando toca a ir votar, deixam logo esse “patriotismo”. O país estaria melhor se “eles” emigrassem.
          “Embaixador de Portugal”? Que “mentalidade pacóvia”.

          • Eu apoio o nome de Ronaldo para o aeroporto e nem gosto de futebol. Deixe de ser um preconceituoso intelectual porque nem lhe cai bem nem tem vernáculo para isso. Poupe-nos!

            • Assume que não gosta de futebol. Posso assumir que não conhece muitas das suas atitudes execráveis (só conhece as boas). Talvez não seja mau informar-se antes de apoiar “algo” que assume desconhecer. Sim. Porque também há aqueles que conhecem, mas escolhem ignorar (vale sempre a pena ver só o lado bom, não é?).

              Nota: Essa do vernáculo é boa. Engano-me numa palavra (algo que assumi) e parte logo do princípio que sou analfabeto. Que rica mentalidade.

  4. Porque não há-te ter o Aeroporto da Madeira o nome de um madeirense?
    Desde dos descobridores Tristão Vaz Teixeira, Bartolomeu Perestrelo e João Gonçalves Zarco, aos homens da cultura como Max e Herberto Helder, ou como o politico Alberto João Jardim, entre tantos outros madeirenses mais esquecidos, a Madeira tem os seus heróis.
    E, goste-se ou não, Cristiano Ronaldo é o madeirense mais (re)conhecido no mundo.
    Boa escolha!
    Assim penso eu, um transmontano vertikal.

    • Tristão Vaz Teixeira, Bartolomeu Perestrelo e João Gonçalves Zarco são recordados, por feitos maiores, 500 anos depois… CR nada mais é do que um jogador da bola semi-analfabeto que, daqui a 100 anos, será vagamente recordado apenas nos anais do futebol!

      • Tenha cuidado, Miko! Arrisca-se a que lhe digam que tem uma mentalidade tacanha! Tem de fazer como os outros. Idolatrá-lo e ignorar todos os pontos negativos (que são bem mais que os positivos).

  5. A discussão está interessante. Quem é afinal de contas Cristiano Ronaldo ? Um jogador de futebol natural de Santo Antônio , Funchal, Madeira. É um bom jogador e tem ganho muitos prémios tirando disso bons proveitos. Admiro-o pela sua atitude de vida de querer vencer sempre… É um cidadão português de sucesso internacional. Pois! Mas será alguém de verdadeiramente excepcional que tenha contribuído de alguma forma para una transformação radical em termos políticos, económicos, culturais ou desportivos no País ? A resposta é pela negativa! Posto isto é um disparate – é uma verdadeira tolice da nossa classe política – no caso em aprečo do Dr Albuquerque – querer homenagear de forma tão díspare do seu valor real um cidadão português com o nome de um aeroporto internacional … Por favor tenham bom senso! Mais depressa e sensatamente a dita infraestrutura mereceria o nome do Dr Alberto João Jardim, um nome que está na memória – e ficar nos anais da história da Madeira!
    Agora o Cristiano Ronaldo? Porque não põem o meu , ja agora Dr. David Fernandes Luis que me tenho diferenciado na área da saúde , como tantos e tantos outros doutores da região?
    Ele há cada uma?
    Os nossos políticos são do piorio e a mim pessoalmente cheiram-né a esterco ou outra coisa semelhante !… Têm cada ideia ridícula ? Por isso o Paus do folclore não pode evoluir!

    • E algum juízo? Não há. Não me lembro de nenhum madeirense que levasse o nome de Portugal e da Madeira tão longe! Cite alguns nomes! Posso estar enganado.

      • Da Madeira não sei, mas digo-lhe que a Amália, o Eusébio e o Fado, levaram bem longe o nome de Portugal (isto sem falar do Benfica). Como vê está bem enganado.
        Mas também lhe digo: Não acredito que o Ronaldo tenha levado o Nome da Madeira assim tão longe. Acredito que basta perguntar ao um adepto do Real, de onde vem o Ronaldo. Tenho quase a certeza que sairá: “Portugal”. Não me parece que algum deles (pelo menos a maioria) saiba sequer, da existência da Ilha da Madeira.

        • De facto o senhor tem um problema: NÃO SABE LER.
          Referi “…Não me lembro de nenhum madeirense que levasse o nome de Portugal e da Madeira tão longe”. Fala-me de Amália, Eusébio, Fado… e… meu caro amigo: QUE M***** É QUE ISSO TEM A VER COM A MADEIRA?
          Durma bem e amanhã fresquinho tente ler melhor o que escrevi.

          • Sugiro que faça o mesmo. Se leu bem (não me parece) disse “Da Madeira não sei, mas” (…) “o nome de Portugal”. Leu? Então leia outra vez. Pode ser que à enésima vez perceba (com ou sem soninho)!

            • Referi:
              “Não me lembro de nenhum MADEIRENSE que levasse o nome de Portugal e da Madeira tão longe! Cite alguns nomes! Posso estar enganado.”

              Referiu o senhor:
              “Da Madeira não sei, mas digo-lhe que a Amália, o Eusébio e o Fado, levaram bem longe o nome de Portugal (isto sem falar do Benfica). Como vê está bem enganado.”

              Assim, pergunto-lhe como posso estar bem enganado???!!!
              Se ainda não percebeu… durma mais um pouco.

            • E depois ainda querem que o país vá para a frente. Lendo todos os comentários que aqui estão tenho de concordar com o Senhor Soninho. Parece que não sabem ler!

  6. Ponham-lhe o nome de Eusébio e mandem lá construir uma miniatura do Panteão Nacional e vão ver que vão ter a aprovação do governo e o aplauso da maioria que até agora se manifestaram contra.

  7. Olhem as “tecladas” que esta notícia já rendeu hein, cada qual a querer impor a sua vontade ou sugerir a sua ideia. Eu no meu humilde pensar acho quem quem deveria escolher o nome é o povo da Madeira.
    Afinal o aeroporto é da Madeira, ou de Lisboa ou do raio que o parta? Se é da Madeira deixem os Madeirenses escolher, muito simples. Gente intransigente e arrogante, ponham o nome no que é vosso e deixem os outros em paz! Idiotas.

RESPONDER

Aerogel de sílica pode ser a substância necessária para tornar Marte habitável

Marte é um lugar bastante inóspito e a NASA recentemente mostrou que não é possível transformá-lo numa "segunda Terra". No entanto, investigadores de Harvard mostraram que camadas finas de aerogel de sílica podem aquecer a superfície …

Revelada a primeira fotografia de entrelaçamento quântico

Pela primeira vez na História, os cientistas capturaram uma fotografia de entrelaçamento quântico - um fenómeno tão estranho que o físico Albert Einstein o descreveu como "uma ação fantasmagórica à distância". A imagem foi capturada por …

Netflix retira imagens de suicídio de "13 Reasons Why"

A Netflix modificou o episódio da série "13 Reasons Why" onde apareciam imagens do suicídio da protagonista Hannah Baker (Katherine Langford), passando agora essa parte da ação a ocorrer de forma totalmente oculta para os …

Belinda Sharpe é a primeira árbitra do râguebi australiano em 111 anos

Belinda Sharpe vai tornar-se na primeira árbitra de campo na história de 111 anos da liga profissional de râguebi na Austrália, quando dirigir um jogo do campeonato agendado para quinta-feira. A Liga Nacional de Râguebi (NRL) …

Os chimpanzés não têm noção de justiça e aceitam desigualdades

Os chimpanzés carecem da noção de justiça e aceitam a desigualdade na repartição de comida ou materiais, segundo a investigadora Nereida Bueno. A cientista, da Universidade Pontificia de Camillas, que participou num estudo publicado esta semana …

Descartar drogas pelo esgoto pode criar "meta-caimões" nos Estados Unidos

O Departamento da Polícia de Loretto, no estado norte-americano do Tennessee, alertou este sábado para os perigos associados à eliminação de narcóticos através das canalizações das casas de banho. Numa publicação na página oficial de Facebook, …

Descoberta nova via terapêutica para tratar o Alzheimer

Um grupo de cientistas descobriu uma nova via terapêutica para tratamento do Alzheimer, que segundo os investigadores cria “alguma esperança” para travar o desenvolvimento da doença em estágios mais iniciais. O projeto, cujas conclusões foram publicadas …

Exército de carraças está a dizimar vacas (e pode chegar aos humanos)

Uma espécie invasiva de carraças já dizimou um quinto da população de vacas na Carolina do Norte. Os cientistas temem que o próximo alvo podem ser os humanos. A espécie de carraça Haemaphysalis longicornis tem feito …

Ucrânia aprova castração química para pedófilos

Na Ucrânia, será administrada uma injeção que reduz o libido aos pedófilos. A legislação vai aplicar-se a homens com idades entre os 18 e os 65 anos que forem considerados culpados de violação ou abuso …

Em vez de desaparecer, ilhas do Pacífico poderão mudar de forma

Países insulares como Tuvalu, Toquelau e Kiribati passam o nível do mar em poucos metros. Estes são Estados considerados vulneráveis ao aquecimento climático do planeta e as populações acreditam que podem desaparecer com a subida …