EUA preparam-se para deixar de reconhecer pessoas transgénero

A administração Trump está a considerar definir o género como uma condição biológica e imutável determinada pela genitália à nascença. Esta é a medida mais drástica do governo dos EUA para reverter o reconhecimento e a proteção de pessoas transgénero.

O governo de Barack Obama flexibilizou o conceito legal de género em programas federais, incluindo educação e saúde, reconhecendo o género em grande parte como uma escolha individual e não determinado pelo sexo atribuído no nascimento.

Agora, o Departamento de Saúde e Serviços Humanos está a procurar estabelecer uma definição legal de género sob o Title IX, a lei federal de direitos civis que proíbe a discriminação de género em programas educacionais que recebem assistência financeira do governo, de acordo com o The New York Times.

O organismo argumentou que as agências governamentais tinham de adotar uma definição explícita e uniforme de género determinada “numa base biológica clara, fundamentada na ciência, objetiva e administrável”.

A definição proposta pela agência definiria o sexo como masculino ou feminino, imutável e determinado pelos órgãos genitais com que uma pessoa nasce. Qualquer disputa sobre o sexo de alguém teria de ser esclarecida com recurso a testes genéticos.

“Isso leva a uma posição em que o que a comunidade médica entende sobre os seus pacientes – o que as pessoas compreendem sobre si mesmos – é irrelevante porque o governo discorda”, disse Catherine Lhamon, que liderou o Departamento de Educação dos Direitos Civis do governo Obama.

A medida seria a mais significativa de vários esforços para excluir a população da proteção dos direitos civis e reverter o reconhecimento das pessoas transgénero. No ano passado, o governo tentou impedir que pessoas transgénero servissem nas forças armadas do país.

Várias agências retiraram as políticas de Obama que reconheciam a identidade de género em escolas, prisões e abrigos para sem-abrigo. A administração Trump tentou ainda remover questões sobre identidade de género de uma pesquisa dos censos de 2020 e de uma pesquisa nacional de cidadãos idosos.

As pessoas transgénero têm medo”, disse Sarah Warbelow, diretora jurídica da Human Rights Campaign, que luta pelos direitos LGBT. “Em cada passo em que a administração teve escolha, optaram por virar as costas às pessoas transgénero”. Para Catherine Lhamon, a definição proposta “simplesmente nega a humanidade das pessoas”.

Depois de mais de um ano de discussões, a saúde e os serviços humanos estão a preparar-se para apresentar formalmente a nova definição ao Departamento de Justiça antes do final do ano. Se o Departamento de Justiça decidir que a mudança é legal, a nova definição poderá ser aplicada nos estatutos do Title IX e em todas as agências governamentais.

As decisões anteriores do Procurador Geral Jeff Sessions sobre as proteções transgéneras deram aos defensores dos direitos civis pouca esperança de que o departamento impeça que a nova definição seja aplicada.

A definição, se aplicada, seria mais sentida nos balneários e casas de banho. Além disso, iria erradicar o reconhecimento federal de cerca de 1,4 milhões de norte-americanos (cerca de 0,7% da população dos EUA) que optaram por dar-se como um género diferente do que tinham à nascença.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Há uma forma de reduzir erros na computação quântica (e já sabemos qual é)

Na computação quântica, assim como no trabalho em equipa, um pouco de diversidade pode ajudar a melhorar o resultado. Esta pode mesmo ser a chave para pôr fim aos erros na computação quântica. Ao contrário dos …

Coimbrões 0-5 FC Porto | Dragões goleiam e seguem em frente na Taça

O FC Porto venceu hoje o Coimbrões, por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal que os «dragões» resolveram com três golos nos 12 minutos iniciais. Aproveitando a inexperiência e nervosismo da formação …

Produção de filmes em Hollywood é um inimigo silencioso do ambiente

Hollywood é casa para a maioria dos grandes filmes produzidos que estreiam nas salas de cinema espalhadas por todo o mundo. Contudo, consegue ser bastante prejudicial para o meio ambiente e, mais do que nunca, …

O escorbuto era uma doença comum entre piratas, mas pode estar de regresso

O número de casos de escorbuto no Reino Unido mais do que duplicou nos últimos anos. A desnutrição é um dos principais responsáveis pelo regresso desta doença. O escorbuto está em ascensão no Reino Unido e …

Dois veleiros robotizados vão medir alterações climáticas no Atlântico

Dois veleiros de navegação robotizada vão medir, durante os próximos quatro meses, a pegada das mudanças climáticas no oceano Atlântico e irão passar pela Madeira e Cabo Verde. A Plataforma Oceânica das Canárias (PLOCAN) libertou esta …

A educação científica está sob ataque legislativo nos Estados Unidos

São inúmeros os professores de ciências que trabalham diariamente nas escolas públicas dos Estados Unidos para garantir que os alunos estão equipados com o conhecimento teórico e prático necessário para enfrentar o futuro. No entanto, …

João Félix saiu lesionado com gravidade no jogo contra o Valência

João Félix, avançado português do Atlético de Madrid, saiu este sábado lesionado com "forte torção no tornozelo direito", ao minuto 78 do jogo contra o Valência, da nona jornada da Liga espanhola de futebol, disputado …

As traças ficaram mais escuras por causa da Revolução Industrial? Cientistas já sabem a resposta

No virar do século XIX, na Grã-Bretanha, traças de todo o país começaram a ficar gradualmente mais escuras em resposta à forte poluição provocada pela Revolução Industrial. A Revolução Industrial foi um período de grandes transformações …

Mais de mil médicos foram alvo de processos disciplinares. 45 foram condenados, nenhum foi expulso

Mais de 1.070 processos disciplinares a médicos foram abertos no ano passado pelos conselhos disciplinares da Ordem, tendo sido condenados 45, segundo dados este sábado divulgados. Segundo os dados da Ordem dos Médicos, os conselhos disciplinares …

Publicar no Instagram rende mais a Ronaldo do que jogar na Juve

As publicações pagas no Instagram rendem mais a Cristiano Ronaldo do que jogar na Juventus, revela um estudo do Buzz Bingo. O internacional português foi a personalidade mais bem paga neste rede social em 2018. De …