Acidentes com lixívia mais do que duplicaram durante a pandemia

Dados do Centro de Informação Antivenenos (CIAV), do INEM, revelaram que em março e abril deste ano o número de casos de exposição indevida a lixívia e outros detergentes de limpeza mais do que duplicou em relação ao mesmo período de 2019.

Segundo esses dados, disponibilizados ao Expresso e divulgados esta quarta-feira, o número de desinfetantes da pele sob a forma de álcool, álcool em gel e água oxigenada, é cerca de oito vezes superior ao de 2019.

Fátima Rato, médica responsável pelo CIAV, explicou que esse número deve-se, desde logo, às recomendações da Direção-Geral da Saúde (DGS) no contexto da pandemia, apontando para uma “utilização intensiva” de lixívia, detergentes de limpeza e desinfetantes das mãos.

“As pessoas seguiram à risca as orientações das autoridades e começaram a utilizar muitos mais estes produtos, tanto na desinfeção das mãos e alimentos, como na limpeza das suas casas, nomeadamente na entrada da habitação, casas-de-banho, e na desinfeção de alimentos”, referiu.

No caso da lixívia e detergentes, o número de casos passou de 172 para 374 este ano. “Atendi algumas chamadas de pessoas que tinham estado durante várias horas a lavar as suas cozinhas ou casas-de-banho com lixívia e ficaram com alterações na pele”, disse Fátima Rato, que também trabalha no serviço de atendimento telefónico do CIAV.

Outra situação recorrente relaciona-se com a diluição de “em garrafas de água, para não ter um produto tão concentrado”, e de isso muitas vezes levar a que “outra pessoa que vive na casa, inadvertidamente, beba dessa garrafa”.

Relativamente às chamadas, 85,3% foram de adultos, mas “muitas das situações envolveram crianças, porque estavam em casa devido ao confinamento, com fácil acesso aos produtos”. Os casos deram-se por ingestão (47%), inalação (37%), contacto ocular (10,2%) e reação cutânea (5,6%). Os acidentes com desinfetantes das mãos passaram de oito para 69.

Os casos graves, contudo, “foram uma minoria”, sublinhou Fátima Rato, que aconselha “manter os produtos nas suas embalagens originais”, no caso da lixívia. Em caso de diluição do produto, deve ser “colocado um rótulo bem visível para não confundir com o conteúdo que estava lá originalmente”. Estes produtos devem estar longe do seu alcance das crianças “e em locais a que não consigam aceder com facilidade”.

O número de chamadas para o CIAV em março e abril deste ano diminuiu, passando de 5.100 (média diária de 83,6) para 4.489 (média de 73,6), o que, segundo a responsável, acompanha a tendência de outros serviços de urgência, como o 112 e o Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU), também do INEM.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Descoberta rara. Encontrado vapor de água salgada em torno de duas estrelas bebé gigantes

Uma equipa de investigadores descobriu um par de estrelas bebé massivas rodeadas por vapor de água e sal de cozinha, de acordo com um novo estudo. As duas estrelas bebé têm uma massa combinada 25 vezes …

Sonda da NASA deteta nanojatos na coroa solar (e desmistifica a sua extrema temperatura)

Uma equipa de cientistas, liderada pelas Universidades de Northumbria e St. Andrews, em cooperação com a NASA, descobriu um novo tipo de atividade dentro da atmosfera do Sol que poderia explicar como é que a …

Barry Jenkins vai realizar sequela de "O Rei Leão"

O realizador e argumentista de Moonlight foi escolhido pela Walt Disney Studios para realizar a sequência do blockbuster de 2019, O Rei Leão. Ainda não há uma data de lançamento prevista para o segundo filme, mas …

"Não me sinto seguro sem uma". Venda de armas aumentou drasticamente nos EUA

Os EUA continuam a ser um dos países onde os cidadãos comuns têm mais facilidade em comprar armas de fogo. Esta é uma prática recorrente, e mais de um terço das famílias norte-americanas têm uma …

Pássaros de São Francisco aprenderam uma nova (e mais complexa) melodia durante a pandemia

Uma nova investigação científica relata que os pardais-de-coroa-branca de São Francisco, ave que vive nas zonas urbanas e rurais da cidade norte-americana, aprenderam uma nova e mais complexa melodia durante a pandemia. De acordo com …

Enorme espinha dorsal de tubarão-branco dá à costa em Massachusetts depois de uma tempestade

A espinha dorsal que se acredita pertencer a um espécime de tubarão-branco (Carcharodon carcharias) deu à costa numa praia em Massachusetts, nos Estados Unidos, depois de uma tempestade ter atingido a região. A espinha foi encontrada …

A China está a tornar-se o país com maior influência na ONU

Há dez anos, a China começou uma operação que lhe tem vindo a garantir mais influência nas Nações Unidas. Agora, o poder que possui na organização mundial protege o país asiático do escrutínio internacional. De acordo …

Uma droga pode tratar o nanismo (mas há quem defenda o "orgulho anão")

Um estudo vem agora revelar que uma droga pode tratar o nanismo. Porém, a possibilidade de haver um tratamento para esta condição clínica não é consensual. Um novo estudo, financiado pela BioMarin Pharmaceutical e publicado no …

Meghan Markle perde batalha judicial. Em causa está carta que enviou ao pai (divulgada por jornal britânico)

Depois de no passado mês de agosto, Meghan Marke vencer uma batalha judicial contra o Mail on Sunday, desta vez a Duquesa de Sussex não pode festejar mais uma vitória. A norte-americana perdeu a última …

Após acidente, robô-piloto voltou a levantar voo (e pilotou avião durante 2 horas)

O ROBOpilot, um piloto robótico não tripulado, levantou voo pela primeira vez no ano passado, mas sofreu danos durante um dos seus voos. Agora, está apto para voar novamente. No ano passado, um acidente forçou o Laboratório …