“Se achas que a covid-19 não é real, és um idiota”, diz político canadiano

Numa mensagem de vídeo, o presidente da câmara da província canadiana de Manitoba, Brian Pallister, disse aos cidadãos, que quem “não acredita que a covid-19 é real é um idiota”.

Pallister fez o comentário durante uma conferência de imprensa na qual atualizava os cidadãos sobre as restrições da celebração do Natal devido à pandemia do novo coronavírus, noticiou no domingo o Independent.

“Farei o que acredito ser certo e agora precisamos salvar vidas. Se não achas que a covid é real, és um idiota”, afirmou, acrescentando: “Precisas entender que estamos todos juntos nisso, não podes deixar de entender isso. Mantém a distância”.

“Sou a pessoa que tem que te dizer para te manteres afastado no Natal e nas festas de fim de ano (…), em que normalmente festejas com amigos e familiares, onde compartilhas recordações e constróis memórias. Eu sou essa pessoa”, disse, frisando: “Sou a pessoa que te rouba o Natal, para te manter seguro”.

“É preciso fazer isto agora, porque no próximo ano teremos muito o que comemorar” indicou, frisando: “Fiquem seguros, protejam-se uns aos outros, amem-se uns aos outros. Mas não fiquem juntos neste Natal”.

 

Manitoba mantém desde outubro medidas de distanciamento para controlar as taxas de covid-19, após os casos de infeção terem começado a subir. Atualmente, os residentes devem usar máscaras em público e há restrições relativamente a grupos.

O Canadá registou um total de 389.778 casos de covid-19 e 12.325 mortes. No Quebec, a segunda mais populosa das 10 províncias, o Governo decidiu na quinta-feira que diferentes famílias não poderiam se misturar para as festas de Natal.

As autoridades de Saúde canadianas podem aprovar a vacina contra o coronavírus da Pfizer na próxima semana, permitindo que a distribuição comece no início de 2021.

Na terça-feira, o primeiro-ministro Justin Trudeau disse aos membros do Partido Liberal, atualmente no poder, que a prioridade seria dada aos profissionais de saúde, aos funcionários de lares, aos idosos e aos membros de comunidades indígenas.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. O problema não é ser real ou não ser. O problema é que o Covid é sobretudo uma virose com aspirações comerciais a pandemia que esconde um grande lobby internacional chamado Covid-19.
    Segundo o polígrafo de hoje o Covid é responsável por apenas 4% das mortes que houve em Portugal este ano. Portanto outras doenças matam muito mais e não falam delas por que razão? Por que razão só se fala de Covid ? Morreram mais 11 mil pessoas em Portugal este ano do que em anos anteriores e apenas 4 % se deve ao Covid. Portanto falta muita transparência em torno desta dita pandemia.

    • O ano ainda não acabou mas, 4% é pouco?
      Sabes quais são as causas das outras mortes?
      São vírus altamente contagiosos?
      Eram evitáveis?
      Pois… o teu problema não é falta de transparência…

      • Também as mortes por falta de assistência eram evitáveis. E por causa das medidas do Covid foram muito agravadas. Também houve um aumento para mais do dobro o nº de suicídios, algumas evitáveis!

        Nos tempos iniciais foi a loucura do recurso aos ventiladores. Poucos meses depois veio-se a perceber que houve mortes que foram provocadas mesmo pela utilização desses aparelhos indiscriminadamente. Algumas destas mortes podiam ser evitáveis, se não tivesse sido o pânico. Os ventiladores continuam em armazém…

        Deixou de haver razoabilidade nisto tudo, porque parece que, pela tua narrativa e de muitos, para salvar 1 vida de Covid vale tudo, mesmo que isso implique outras mortes evitáveis por outra razão de saúde ou perda de sustento generalizado, o que leva a falta de condições de habitabilidade, higiene e alimentar, que também é uma das causas de morte, especialmente em países com piores condições. É isso que queremos deste país? Até quando?

        Com isto parece que antes não se morria, que antes não havia surtos de gripe, mais mortais do que este Covid. E igualmente contagiosos. Mas aí ninguém se preocupou a sério. O que mudou? A propaganda do medo. Até a gripe desapareceu…. curioso!

        Engraçado verificar que as curvas e nº da mortalidade por país não são relacionáveis com as medidas mais ou menos rígidas de cada país. Isso diz tudo!!!

        Tomemos medidas sim, alteremos coisas que antes não estavam correctas sim. Melhorem os sistemas de saúde em todos os níveis sim.
        Melhorem a capacidade de apoio aos mais fracos, nomeadamente idosos, deficientes, etc.
        Investiguem os conflitos de interesses existentes nesta plandemia.
        Em tudo deve haver transparência. Ou achas que não? Achas que ninguém do sistema poderá aldrabar ou aproveitar-se para ganhar com isso? Achas que ninguém foi corrompido, ou achas isso impossível ?

        Não espero que toda gente pense como eu. Só apelo duas coisas: desliguem a TV por alguns dias e pensem. Acho que toda gente consegue se quiserem. A cabeça não é apenas para ter olhos e ouvidos para assistir a televisão.

        E por fim, se queres ficar em casa fechado para te protegeres e usares sempre máscara, afastado de tudo e todos, podes ficar. Ou precisas de leis para isso?
        Da minha parte estás à vontade. Mas não tens o direito de impor isso nos outros fora da tua casa.

        • Eh lá!…
          Mortes por falta de assistência?!
          Aumento do número de suicídios para mais do dobro?
          Mortes provocadas por mau uso de ventiladores?
          Em que país aconteceu isso??
          De onde saíram essas autênticas alucinações e disparates?
          Há gente com imaginação muito fértil, mas inventar tamanha catástrofe só para tentar desvalorizar o Covid (e confundir isso com a realidade) só pode ser um caso de doença mental!…
          Não é por a tua cabecinha tentar criar uma realidade alternativa que se evitou que ontem tivessem morrido mais 70 pessoas devido ao Covid…
          Pensar é bom, inventar ou replicar palermices é mau…
          .
          Não estou fechado em casa e raramente uso máscara – só quando é mesmo necessário!
          Os negacionistas alucinados podem fazer o que lhes apetecer – desde que não o façam em espaços públicos ou onde estejam outras pessoas “normais”!!

          • Se alguém aqui está a rejeitar a realidade és tu.

            Estás obviamente desinformado do que se está a passar e a viver no mundo de fantasia e fanatismo.

            Vai ao continente que lá é um mundo encantado, os políticos não mentem, querem o teu bem e tudo tem mais fantasia.

          • Em resposta às tuas questões, “Eu!”, submeti aqui uma série de links de media oficial que comprova as minhas afirmações.
            Contudo aqui o ZAP não deve aceitar ligações para outros jornais.
            A informação existe em jornais oficiais, contudo parece que não quiseste pesquisar até agora. É contigo, só não podes dizer que são invenções.

    • Facto: doenças do foro mental também matam
      Resumo: suicídios são uma realidade
      Solução: enfiá-los em isolamento. Não dar importância a tal assunto…. que mata cada vez mais

      E tu que fizeste em relação a este problema?
      Se promoves o isolamento, então contribuis para o agravamento.

Chega vai questionar Governo sobre "despesas supérfluas" da presidência da UE

O deputado único do Chega anunciou, no domingo, que vai questionar esta segunda-feira o gabinete do primeiro-ministro acerca das "despesas supérfluas" da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia. Em comunicado, André Ventura, que foi reeleito …

Ministra da Saúde alerta para continuidade de “três ameaças” da pandemia

A pandemia de covid-19 em Portugal continua a apresentar “três ameaças” apesar das medidas de restrição em vigor, adiantou hoje a ministra da Saúde, reservando o anúncio de eventuais medidas de desconfinamento para quinta-feira. Em declarações …

Portugal está "em condições invejáveis" de produzir hidrogénio verde, diz ministro do ambiente

"Estamos mesmo em condições invejáveis de sermos um grande produtor de hidrogénio verde", assegurou o ministro do ambiente e da ação climática, João Pedro Matos Fernandes, no terceiro de quatro debates do Expresso e da …

Biólogo defende que pandemia pode ter nascido de "erro honesto" em laboratório chinês

Professor de Princeton defende que não é possível descartar a possibilidade de que a pandemia tenha começado com uma fuga acidental num laboratório de virologia de Wuhan. A origem da pandemia de Covid-19 continua por apurar …

Israel reabre restaurantes e universidades após vacinar mais de metade da população

Israel, um dos países mais vacinados do mundo contra a covid-19, iniciou a terceira fase do desconfinamento, depois de o governo ter aprovado novas medidas que passaram a ser adotadas no domingo. Segundo avançou o Expresso, …

Mais 25 mortes e 365 novos casos nas últimas 24 horas

Os dados atualizados da Direção-Geral da Saúde (DGS) indicam que Portugal registou, nas últimas 24 horas, 25 mortes e 365 novos casos de covid-19. O boletim epidemiológico desta segunda-feira mostra que mantém-se a tendência de …

Ministra da Presidência lembra que desconfinamento será sempre "faseado e lento"

A ministra de Estado e da Presidência afirmou, este domingo, que o plano de desconfinamento será sempre "faseado e lento", dependendo da atuação do país e dos números concretos de cada momento. Em entrevista à SIC …

"Salam, salam, salam." Papa deixa Iraque após visita de três dias ao país

Terminou, esta segunda-feira, a visita de três dias do Papa Francisco ao Iraque. No fim da última missa que celebrou, disse em árabe: "Salam, salam, salam" (Paz, paz paz). O Papa Francisco deixou, esta segunda-feira, o …

Polícia filipina matou nove pessoas associadas a "grupos terroristas comunistas"

A polícia filipina apoiada por militares matou nove pessoas durante o fim de semana numa série de operações contra suspeitos de insurreição comunista, tendo as autoridades dito que os suspeitos dispararam primeiro, críticos dizem que …

Biden assina decreto para facilitar acesso ao voto. Plano de estímulo económico é "passo gigantesco"

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, assinou um decreto para facilitar o acesso dos norte-americanos ao voto, uma medida inserida nas comemorações do 56.º aniversário do “Domingo Sangrento”, ocorrido em 1965 no Alabama. Segundo a …