Com 92% dos votos contados, Netanyahu e Gantz em empate quase perfeito

Ronen Zvulun / EPA

Os primeiros resultados mostram um empate técnico entre os partidos de Benjamin Netanyahu e Benny Gantz. Os resultados obtidos pelos pequenos partidos poderão marcar a diferença.

Segundo a imprensa local, com 92% dos votos contados, o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, e o antigo chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas que lidera a coligação centrista, Benny Gantz, estão neste momento numa situação de empate.

Esta terça-feira, os israelitas foram, pela segunda vez em cinco meses, a votos para escolher o próximo chefe de Estado. Segundo o Observador, se estes resultados se mantiverem, esperam-se longos meses de negociações para um futuro governo.

Fonte oficial da campanha informou o The Guardian que, às 9h00 locais (7h00 em Lisboa), apenas 42% dos votos estavam contados e, segundo esta fonte, o Likud estava ligeiramente à frente, com 28%, enquanto que Gantz somava 27%.

Ainda assim, os órgãos de comunicação social locais afirmam que já foram contados cerca de 90% dos votos e apontam para o empate. As mesmas fontes dão 32 lugares a cada partido.

O Haaretz apresentou um gráfico que, da mesma forma, dá um empate para o Likud e para Gantz. No entanto, uma última atualização do Israel National News mostra que o Azul e Branca de Gantz poderá ter uma ligeira vantagem: 33 assentos, mais dois do que o Likud, que para já contará com 31.

Face a estes resultados, o The New York Times avança que serão os partidos mais pequenos a definir os resultados destas eleições, pela via da coligação. De acordo com o jornal, este é um resultado “sombrio” para Netanyahu.

O Expresso avança que, na madrugada desta quarta-feira, Netanyahu prometeu que formará o próximo elenco governativo. O primeiro-ministro assegurou que “todos os parceiros do Likud querem avançar juntos para construir um Governo forte e não permitir um perigoso Governo antissionista”.

“Vamos unir-nos nas missões que temos pela frente no Likud e em Israel. Ainda estamos a aguardar os resultados finais mas uma coisa é certa: o Estado de Israel está num momento histórico de grande desafios e oportunidades diplomáticas e de segurança”, disse, citado pelo The Jerusalem Post.

Por sua vez, Benny Gantz, já tinha falado, numa altura em que os resultados parciais lhe davam uma ligeira vantagem sobre Netanyahu. O antigo militar disse que está na hora de curar as feridas da sociedade e prometeu que a sua formação partidária irá começar a trabalhar de imediato num amplo Governo de unidade nacional.

“De acordo com os resultados atuais, o povo israelita depositou a sua confiança em nós pela segunda vez. Não ao incitamento e à divisão, sim à unidade! Não à corrupção, sim às mãos limpas! Não às tentativas de destruir a democracia israelita, sim ao sentido de Estado e a Israel como Estado democrático e judaico!”, afirmou.

A referência à corrupção não passa despercebida, uma vez que Netanyahu poderá ser acusado em três casos de corrupção, incluindo um de suborno, devendo ser sujeito a uma audiência de pré-acusação com o procurador-geral no último dia previsto para o Presidente de Israel, Reuven Rivlin, escolher um candidato a primeiro-ministro.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Índice de transmissibilidade sobe. É de 0,71 em Portugal Continental (e acima de 1 nas ilhas)

O índice de transmissibilidade da covid-19 subiu ligeiramente a nível nacional nas últimas duas semanas. Entre 24 e 28 de fevereiro, o índice foi de 0,71. O índice médio de transmissibilidade (Rt) do vírus SARS-CoV-2 está …

Museu Neandertal responde a Joe Biden. "Eram mais espertos do que pensa"

O Museu Neandertal, na Alemanha, endereçou um convite ao Presidente norte-americano Joe Biden, depois de o governante ter considerado a decisão do governador do Texas de acabar com a obrigatoriedade de utilização de máscara um …

Olhos postos no Senegal. Violentos protestos contra a prisão do opositor do Governo

Os confrontos no Senegal, os piores dos últimos anos, foram desencadeados pela detenção do líder da oposição Ousmane Sonko. Os confrontos eclodiram em Dakar, na quinta-feira, depois de o principal líder da oposição, Ousmane Sonko, ter …

Grupo de cientistas questiona missão da OMS e pede investigação independente na China

Um grupo de cientistas está a pedir uma investigação independente sobre a origem do Sars-CoV-2, com acesso total aos registos da China. Um grupo de cientistas escreveu uma carta aberta, divulgada nos jornais Le Monde e …

Brasil a braços com uma tragédia anunciada. República Checa pede ajuda estrangeira

No Brasil, o número diário de mortes já ultrapassou o dos Estados Unidos. Alemanha, Suíça e Polónia estão a disponibilizar os seus hospitais para receber casos graves de covid-19 da República Checa. Em relação a número …

Iniciativa Liberal diz não a Moedas e avança com candidatura em Lisboa

Este sábado, a Iniciativa Liberal rejeitou integrar a megacolicação encabeçada por Carlos Moedas e anunciou um candidato próprio à Câmara de Lisboa.  Foi este sábado, na Praça do Município, que João Cotrim de Figueiredo, líder do …

Agente da PSP que chamou "aberração" a Ventura suspenso por 10 dias

A Direção Nacional da Polícia de Segurança Pública (PSP) confirmou a suspensão de dez dias a Manuel Morais, o agente que chamou "aberração" a André Ventura. O agente da PSP Manuel Morais vai iniciar, este sábado, …

1.007 novos casos e 26 mortes nas últimas 24 horas

Portugal registou este sábado 26 mortes e 1.007 novos casos de infeção nas últimas 24 horas, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico deste sábado, divulgado pela Direção-Geral da Saúde, dá conta de 1.007 …

Publicada lista de entidades abrangidas por alargamento da ADSE

A ADSE já publicou a lista de entidades abrangidas pelo alargamento do subsistema de saúde da função pública aos trabalhadores com contrato individual de trabalho. As entidades reguladoras e a maioria das empresas municipais foram …

O "caminho ainda é longo", mas Portugal já administrou um milhão de vacinas

Esta sexta-feira, Portugal ultrapassou o marco do primeiro milhão de vacinas administradas, mas o "caminho ainda é longo". Portugal ultrapassou, esta sexta-feira, um milhão de vacinas contra a covid-19 administradas, uma marca que o secretário de …