/

No Brasil, mais de 40 pessoas foram vacinadas por engano contra a covid-19

O caso está a gerar polémica no Brasil, uma vez que, entre o grupo vacinado, está uma grávida e crianças com idades entre os seis meses e seis anos.

Um total de 46 pessoas que precisavam ser vacinadas contra a gripe, incluindo crianças e uma mulher grávida, foram inoculadas com vacinas contra a covid-19 por engano no Brasil.

O equívoco ocorreu na quarta-feira em Itirapina, município do interior do estado de São Paulo, onde funcionários da saúde confundiram os imunizantes após receberem medicamentos contra a covid-19 num posto de vacinação contra a gripe, facto que já está sob investigação.

Pelo menos 28 crianças e 18 adultos, incluindo uma mulher grávida, foram vacinados indevidamente e agora serão acompanhados por uma equipa médica por 14 dias.

De acordo com a prefeitura de Itirapina, especialistas consultados indicaram que o erro “não representa risco para a saúde dos envolvidos”, porém, todas as medidas para a segurança dessas pessoas já foram tomadas.

“Todas as providências para a segurança dessas pessoas foram tomadas e, segundo orientação dos médicos especialistas consultados, o fato não traz riscos para a saúde dos envolvidos”, disse o município de Itirapina, num comunicado, acrescentando que foi disponibilizada uma equipa médica para avaliar os casos nos próximos 14 dias.

Até ao momento não houve testes suficientes para determinar os efeitos das vacinas contra a covid-19 em menores de 18 anos e mulheres grávidas.

A falta das 46 doses de vacinas contra covid-19 foi identificada durante os controlos diários realizados pelas autoridades sanitárias do município. Após detetar o erro, a Secretaria de Saúde de Itirapina procurou pessoalmente as famílias dos 46 vacinados para relatar o erro.

O Brasil iniciou nesta segunda-feira a campanha anual de vacinação contra gripe, com a qual pretende coibir complicações relacionadas com gripe na população e ajudar a evitar a sobrecarga que o sistema de saúde vive atualmente devido à pandemia de covid-19.

Na primeira das três etapas, esta semana, começaram a ser imunizados menores dos seis meses aos seis anos de idade, gestantes, indígenas e profissionais de saúde.

O Brasil registou 365.44 mortes e mais de 13,7 milhões de casos confirmados de covid-19 desde o início da pandemia.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE