27 não se entendem em relação à vacina da AstraZeneca. Presidência e Comissão apelam à coordenação

José Coelho /Lusa

Após algumas horas de reunião, os 27 ministros da Saúde da União Europeia não conseguiram acertar agulhas relativamente a critérios comuns para a administração da AstraZeneca, mas comprometeram-se a “continuar a seguir melhor a informação científica disponibilizada pela EMA nos seus pareceres”.

Marta Temido convocou uma reunião de emergência, esta quarta-feira, para coordenar as posições dos 27 em relação à administração da vacina da AstraZeneca, mas parece não haver consenso entre os ministros de Saúde da União Europeia (UE).

Esta quarta-feira, na conferência de imprensa da Agência Europeia de medicamentos (EMA), foi confirmado que “existe a possibilidade de ocorrência de casos muito raros de formação de coágulos sanguíneos” associados a níveis reduzidos de plaquetas, identificados, na sua maioria, em indivíduos do sexo feminino com menos de 60 anos”.

O regulador reforçou, no entanto, que os benefícios da vacina continuam a superar os riscos e que não existe prova que justifique limitar a administração da vacina a grupos etários específicos.

“Os Estados-membros da UE partilharam diferentes interpretações sobre as conclusões do [mais recente] relatório, tendo procurado, no entanto, clarificar com a EMA aspetos relacionados com a segurança da Vaxzevria”, refere o comunicado da presidência portuguesa do Conselho da UE, citado pelo Expresso.

“Esta é uma decisão técnica. Não uma decisão política. Devemos continuar a seguir a melhor informação científica disponibilizada pela EMA nos seus pareceres. Não devemos esquecer que as decisões individuais afetam todos“, avisa Marta Temido, ministra da Saúde portuguesa, no comunicado.

O primeiro-ministro, António Costa, também já tinha apelado a uma “posição coordenada”, defendendo que era preciso evitar “o cada um por si”.

“Sempre disse e é o apelo que temos feito que as autoridades nacionais, todos os estados membros da União Europeia devem respeitar as decisões da EMA e evitar tomar decisões unilaterais”, frisou o governante.

No final do encontro dos 27 não houve conferência de imprensa, apenas uma declaração conjunta da presidência portuguesa e da Comissão Europeia, na qual ambas apelam a uma maior coordenação em matéria de vacinação.

“As nossas decisões devem agora basear-se no trabalho científico da EMA e numa avaliação rigorosa e contínua dos riscos e benefícios. Hoje, apelo aos Ministros da Saúde para que sigam uma abordagem coordenada em toda a Europa no sentido de melhorar a confiança dos cidadãos”, defende Stella Kyriakides, Comissária da Saúde, citada também no comunicado.

EMA vai ter em conta sugestão britânica

A Agência Europeia do Medicamento disse que a União Europeia terá “em conta” a recomendação de especialistas britânicos que sugeriram alternativas à administração da vacina da AstraZeneca contra a covid-19 para menores de 30 anos.

“Quanto ao Reino Unido, não posso comentar qual foi a tomada de decisão para restringir a uma determinada idade, mas posso dizer-vos que há muito mais uso em grupos etários mais jovens no Reino Unido do que há na UE neste momento e certamente teremos isto em conta nas nossas futuras avaliações”, disse Emer Cooke, diretora executiva da EMA.

Cooke reagia ao anúncio feito pelo Comité Conjunto de Vacinação e Imunização, um organismo de apoio ao governo britânico, que defendeu que as autoridades devem oferecer uma vacina alternativa à AstraZeneca às pessoas com menos de 30 anos devido aos sinais crescentes de que pode provocar tromboembolismos.

A decisão foi tomada após a Agência de Medicamentos britânica atualizar para 19 casos fatais entre 79 casos de pessoas que desenvolveram este problema, dos quais 51 mulheres e 21 homens entre 18 e 79 anos, contra sete mortes entre 30 casos identificados há quatro dias.

No total, mais de 21 milhões de doses da vacina AstraZeneca foram administradas no Reino Unido. A limitação do uso da vacina AstraZeneca pode atrapalhar a campanha de vacinação no Reino Unido, o país com mais mortes atribuídas a covid-19 na Europa, quase 127.000 desde o início da pandemia.

Espanha, Bélgica e Itália

A Bélgica só administrará a vacina da AstraZeneca a maiores de 55 anos ao longo das próximas quatro semanas, decidiram esta quarta-feira os ministros da Saúde federal e regionais belgas.

“Com base em pareceres científicos recentes, os ministros da saúde belgas decidiram substituir (a vacina) AstraZeneca por outras para pessoas com idades compreendidas entre os 18 e os 55 anos. Para as pessoas com 56 anos ou mais, todas as vacinas continuarão a ser administradas”, indica a declaração das autoridades sanitárias belgas, que estão a seguir os passos de vários outros países.

Já a Itália vai dar prioridade à administração da vacina da AstraZeneca contra a covid-19 a maiores de 60 anos, após recomendação dos cientistas que trabalham com o Governo.

“A posição decidida pelo ministro [da Saúde, Roberto Speranza], após reunião connosco e outros especialistas, é de recomendar o uso preferencial [da vacina da AstraZeneca] a pessoas com idade superior a 60 anos”, destacou, em conferência de imprensa, o presidente do Conselho Superior de Saúde de Itália, Franco Locatelli.

A mesma posição é assumida pela vizinha Espanha. A ministra da Saúde espanhola, Carolina Darias, anunciou que o país vai limitar a administração da vacina da AstraZeneca a maiores de 60 anos.

“Vamos continuar a administrar a vacina AstraZeneca, mas a partir dos 60 anos”, disse.

Liliana Malainho Liliana Malainho, ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Portugal vai ter doses da AstraZeneca e J&J a mais. Testes da vacina portuguesa previstos para julho

Neste trimestre, Portugal vai receber mais de nove milhões de doses de vacinas, das quais cerca de 5,5 milhões da Pfizer, 795,6 mil da Moderna, 1,6 milhões da AstraZeneca e 1,2 milhões da Janssen. Com a …

Abelhas bebé adoram hidratos de carbono. Descoberta pode ajudar a salvar a espécie

Uma equipa de investigadores percebeu que as abelhas bebé adoram hidratos de carbono. Esta descoberta pode ajudar a salvar a espécie. As abelhas selvagens são essenciais para sustentar as paisagens que amamos. Uma comunidade saudável de …

Restrições ao fim de semana podem acabar em maio

Políticos e especialistas voltam a reunir-se na sede do Infarmed, na próxima semana, para decidir como avança a última fase do desconfinamento, que começa a 3 de maio. Os dados da pandemia encorajam o Governo …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: há Jardim na Boavista, há perfume Gaitán em Braga

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/sp-braga-2-1-boavista-o-musical Não foi há muitos anos que Sporting de Braga e Boavista lutaram pelo título, pelo primeiro lugar. Agora o contexto é outro: os primeiros querem ficar no pódio da classificação correta e os segundos não …

De seis para 18 meses. Governo e Altice chegam a "consenso" para renovar SIRESP

A Altice Portugal vai enviar esta sexta-feira a proposta técnico operacional para a prorrogação por 18 meses do serviço da rede de comunicações de emergência SIRESP, disse esta quinta-feira fonte oficial da empresa à Lusa. Na …

Governo admite chamar Catarina Martins para negociar (mas acredita que BE e PSD têm uma aliança tácita)

A antiga geringonça já não volta a ser o que era, depois de o Bloco de Esquerda ter votado contra a proposta do Governo no último Orçamento do Estado. Ainda assim, António Costa vai voltar …

Nova técnica pode ajudar a prever erupções vulcânicas com anos de antecedência

Uma equipa de cientistas desenvolveu uma nova técnica de alerta precoce, baseada em dados de satélite, que poderia ser usada para prever erupções vulcânicas com anos de antecedência. Com a ajuda de dados de satélite, cientistas …

Governo quer aumentar salário mínimo em 40 euros em 2022

No próximo ano, o salário mínimo nacional deverá subir cerca de 40 euros - um aumento de 6% face aos atuais 665 euros. Este aumento elevaria o montante para 705 euros por mês. De acordo com …

Três mísseis atingem aeroporto de Bagdad onde estão tropas dos Estados Unidos. Não há feridos

Três mísseis atingiram esta quinta-feira o aeroporto de Bagdad, onde se situa uma base militar onde estão estacionados soldados norte-americanos, tendo provocado um ferido iraquiano, revelaram fontes da segurança citadas pela AFP. Os projéteis atingiram a …

História no Planeta Vermelho. Perseverance conseguiu transformar dióxido de carbono em oxigénio

O rover Perseverance, da NASA, conseguiu converter dióxido de carbono em oxigénio. Este grande passo abre caminho à exploração humana do Planeta Vermelho. O MOXIE (Mars Oxygen In-Situ Resource Utilization Experiment), um instrumento a bordo do …