“Em 2035, vamos olhar para um veículo a combustão como a minha filha olha para a TV a preto e branco”

Manuel Araújo / Lusa

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, volta a preconizar o fim dos carros a gasolina e gasóleo nos próximos anos, considerando mesmo que vão tornar-se numa peça de museu com a proliferação dos veículos eléctricos.

“Em 2035, vamos olhar para um veículo a combustão como a minha filha olha para a TV a preto e branco”, constata Matos Fernandes em declarações ao podcast “O Futuro do Futuro” do Expresso, reforçando que será “uma coisa que ela sabe que existiu”, mas já “muito rara”, como uma peça de museu.

Apontando que chegou ao local da conversa com o jornalista do semanário num carro eléctrico e que não se imagina “a andar na Área Metropolitana de Lisboa num carro que não seja eléctrico”, Matos Fernandes considera também que “todos os motoristas dos ministros se habituaram” a conduzir estes veículos e que já não querem outra coisa“.

“O futuro já é um bocadinho hoje”, constata ainda o ministro salientando que “a mudança já está a ser feita” pelos consumidores, por uma questão de “consciência ambiental”.

Matos Fernandes nota que há 5 anos, “só 1% dos veículos novos” que estavam no mercado eram eléctricos, enquanto que em Setembro passado, “14,6% dos veículos vendidos em Portugal, são eléctricos”.

Além das questões ambientais, o ministro sublinha ainda as vantagens económicas de investir num carro eléctrico, apontando que se “vai poupar muito ao longo dos anos”.

“Um quilómetro a electricidade custa cerca de 15% de um quilómetro a diesel ou a gasolina”, nota Matos Fernandes, realçando ainda que um carro eléctrico tem “cerca de um terço das peças de um motor a combustão” e que, por isso, as “necessidades de manutenção e o risco de avaria são muito menores“.

Mas o governante começa por aconselhar quem está a pensar comprar um carro que pondere se realmente precisa dele, nomeadamente se não tem transportes públicos que possam “satisfazer as suas deslocações”.

Em média, 96% do tempo, um automóvel particular está parado“, sustenta o ministro, considerando que, nalgumas situações, investir num carro é “uma completa irracionalidade do ponto de vista da eficiência do funcionamento dos sistemas”.

Mas para quem precisa mesmo de carro, “se tiver disponibilidade financeira, vale muito a pena comprar um automóvel eléctrico”, recomenda Matos Fernandes.

O governante nota que mesmo considerando a grande “limitação” dos carros eléctricos existentes actualmente no mercado, ou seja, a sua autonomia, vale a pena o investimento.

Até porque “o mais frágil” dos veículos actuais tem uma “autonomia de 200, 250 quilómetros” e, por isso, “cobre largamente as deslocações diárias de 99% dos casos das pessoas, a não ser das que passam o dia a andar de carro, por exemplo, no sector da distribuição”, conclui.

Matos Fernandes já tinha dito, em declarações que geraram polémica, que “em 2050, não vamos precisar de ter um carro” depois de ter afirmado que os carros a diesel estão em vias de extinção.

ZAP //

 

PARTILHAR

16 COMENTÁRIOS

  1. Eu quero perguntar a este ”inteligente” o que vai Portugal fazer a milhões de carros a combustão ou ainda não pensou nisso?

    • Já existem empresas no estrangeiro que os convertem. Em França tenho conhecimento de uma. Mas é natural que em muitos casos os carros de combustão vão sendo abatidos e noutras situações possam ser convertidos (ainda que numa escala pequena). A lógica será: vai comprar um carro novo, deixa o antigo à troca. Isto é, traz um elétrico e deixa um a combustão para abate. Até lá haverá incentivos fiscais, redução do preço dos elétricos, empresas a promoverem a adaptação dos veículos de combustão para elétricos…
      Repare que eu refiro veículos elétricos e apenas isso. Se serão a hidrogénio, bateria de lítio ou outra qualquer coisa logo se verá. Pessoalmente aposto no hidrogénio, até porque os atuais postos de combustível podem ser convertidos para esse efeito.

  2. Para quem tem postos de carga exclusivos à disposição e motoristas para ir carregar os carros obviamente vai achar que é muito fácil ter um carro eléctrico, no entanto, quem não faz parte da casta superior dos políticos de carreira e tem um carro eléctrico, se calhar pensa de outra maneira.

  3. Daqui a 15 anos (2035), a atual tecnologia de veículos elétricos, dependentes de rede para carregar, estará obsoleta.
    Aconteceu já com a primeira geração de veículos híbridos, a qual é hoje obsoleta.
    Por isso é ridículo falar apenas em veículos a combustão… eles próprios vão também evoluir…

  4. Tudo isto é altamente poético e quase que me vêm as lagrimas aos olhos, quando penso no futuro.
    Aliás, o futuro vai ser uma maravilha, até se lembrarem de carregar com (ainda mais) impostos…

  5. No futuro, algum iluminado da religião da paz vai carregar num botão para enviar uma bomba atómica e rebentar com isto tudo e aposto que vai ter virgens aos magotes à espera desse iluminado no céu XD.

  6. Este senhor não sabe que isto dos carros (combustão, gás, electricos, hibridos, hidrogénio) vai acabar em 2030 com a era das viagens por 8G!!! Está muito mal informado…

  7. Lembram-se dos primeiros telemóveis? Estão no lixo, certo! No mesmo lugar que irão enfiar os primeiros carros elétricos de baterias obsoletas e carregadores lentos que, atualmente, chamam rápidos. ahahaha

    • Vão estar esses e os de combustão. Os de combustão é que são verdadeiramente esses primeiros telemóveis que refere. Os primeiros elétricos (os atuais, vá) são os primeiros smartphones que também irão obviamente para o lixo. Não se esqueça que há recondicionados 😉 O mercado adapta-se. E hoje se quiser até pode converter o seu carro em elétrico.

  8. Em 2035 os Portugueses vão todos morar em belas moradias com garagem para poderem carregar confortavelmente a sua viatura durante a noite.

    Nenhum Português vai morar num 8º andar de um prédio sem garagem nem parqueamento e ter que estacionar o carro a 100m do seu prédio.

    Em 2035, finalmente haverá electricidade em pó que será ensacada e todos os proprietários de veículos eléctricos transportaram consigo um saquinho do pó mágico.

    Em que mundo vive esta alma? Será que ele não sabe que mais de metade da população ainda não consegue resolver o problema da bateria do seu telemóvel não durar 1 dia inteiro???

  9. Se essa coisa dos carros eléctricos é assim tão boa, então não precisam de estar sempre a tentar impingi-la, certo? Se é uma coisa assim tão brilhante, espectacular e que torna obsoletos os carros com motor a combustão, então as pessoas vão querer comprar sem qualquer margem para dúvidas, não é verdade? Mas com tanto discurso doutrinador e de vendedor da banha da cobra, parece mais uma questão ideológica do que propriamente factual.

  10. Bom dia
    Este senhor como tantos outros são e serão sempre uma cambada de incompetentes.
    Começarei por dizer que este senhor como os que comem da mesma gamela que ele a ganharem fortunas a cada fim do mês dos nossos impostos querem impor este tipo de veículos para tornarem os veículos acessíveis apenas a alta classe.
    Depois este senhor é amigos esquecem que em muitas zonas de Portugal a infraestrutura eléctrica não suporta este tipo de novidades, ainda existem áreas de Portugal onde ao ligar meia dúzia de aparelhos na mesma instalação eléctrica acaba por desativar a rede por completo.
    Não se esqueçam que Portugal é mais que porto,lisboa e Algarve.
    Segundo ponto
    Algo que pela Europa e países como a Bélgica e Holanda já estão a notar e a ressentir o efeito do aumento de veículos eléctricos, não existe forma de extrair energia verde para colmatar essa procura de electricidade, daí estarem a pensar reabrir centrais nucleares fechadas a alguns anos para poder fazer frente a procura.
    Agora fica a pergunta a estes inteligentes, onde ficamos a esse nível??
    Pois lá se vai o conceito do ser verde!!
    Isto tudo não passa de algo para encher os bolsos à muitos para além daquilo que já auferem a cada fim do mês como este senhor ministro que ao fim do mês aufere de algo como ordenado mínimo de 6 a 7 mil euros por mês fora ajudas de custos que chegam ao 3 mil euros por mês.
    Ou seja é só fazer contas.

  11. E a água também irá ficar cara e inacessível a muitas bolsas….

    15/07/2020
    No reino animal, aquele que deveria preservar a natureza para seu bem-estar e de todos, é o que mais destrói.

RESPONDER

Kim Jong-un reconhece que país enfrenta "situação de tensão alimentar"

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, reconheceu que o país está a enfrentar uma "situação de tensão alimentar", informaram hoje os meios de comunicação oficiais. O país, cuja economia é alvo de múltiplas sanções internacionais impostas em …

Iniciativa Liberal apoia recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto

A Iniciativa Liberal vai apoiar a recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto nas próximas eleições autárquicas, considerando “inquestionável a mudança e o desenvolvimento” da cidade desde que o independente assumiu a presidência do …

Comissária europeia diz que variante Delta “diminui” proteção da vacina

A comissária europeia para a Saúde disse esta terça-feira que estão a surgir provas que demonstram que a variante Delta do coronavírus SARS-CoV-2 “diminui a força do escudo protetor” criado pelas vacinas, instando à aceleração …

DGS diz que demora de conclusões sobre eventos-piloto não é por erro técnico

A Direção-Geral da Saúde (DGS) rejeitou, esta terça-feira, que tenha havido erro técnico no tratamento de dados dos eventos-piloto da Cultura, ocorridos em abril e maio, mas admitiu que o processo está demorado. Numa declaração enviada …

Governo quer fazer alterações na duração de cargos de dirigentes

As mudanças que estão a ser preparadas passam por reduzir a duração dos cargos em substituição e, por outro lado, pelo ajustamento do período das comissões do serviço em função da avaliação. Segundo o Jornal de …

Responsável pelas manifestações em Lisboa é coordenador no Gabinete de Apoio à Presidência da CML

O responsável pelas manifestações na cidade de Lisboa é coordenador técnico no Gabinete de Apoio à Presidência da Câmara liderada por Fernando Medina. De acordo com o semanário Expresso, António Santos tem sido, nos últimos …

Sporting e Braga jogam Supertaça em Aveiro no dia 31 de julho

A Supertaça Cândido Oliveira, que vai ser disputada entre Sporting e Sporting de Braga, vai ser disputada em Aveiro, a 31 de julho, anunciou a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). "A decisão da Supertaça Cândido de …

Um quarto da população portuguesa já tem a vacinação completa

Em Portugal, 42% das pessoas já receberam a primeira dose de uma vacina contra a Covid-19 e 25% — cerca de um quarto da população — estão completamente vacinados. De acordo com o mais recente relatório …

Cardiologista do Tottenham admite ponto final na carreira de Eriksen

O cardiologista do Tottenham, Sanjay Sharma, admite um ponto final na carreira de Christian Eriksen, que caiu inanimado no jogo entre a Dinamarca e a Finlândia. O encontro entre Dinamarca e Finlândia, da primeira jornada do …

ARS Norte conta avançar com recuperação de consultas em atraso ainda este mês

A Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte conta avançar durante este mês com o programa especial de incentivos financeiros para recuperação de consultas presenciais nos cuidados de saúde primários (CSP), propondo-se recuperar metade da …