A Islândia foi atingida por 17 mil terramotos na semana passada (e uma erupção pode estar iminente)

Mesmo para uma ilha vulcânica acostumada a tremores ocasionais, esta foi uma semana incomum para a Islândia. De acordo com o Escritório Meteorológico da Islândia, cerca de 17 mil terramotos atingiram a região sudoeste de Reykjanes.

De acordo com a CNN, o maior terramoto, de magnitude 5,6 na escala Richter, ocorreu na manhã de 24 de fevereiro. Foi o mais forte de um enxame que continua a abalar os moradores da capital Reykjavík e dos municípios ao seu redor, onde dois terços da população islandesa vive.

Dois sismos de magnitude 5,6 também ocorreram a 27 de fevereiro e 1 de março.

Até agora, poucos foram os danos causados pelos tremores, embora a Administração de Estradas e Costa da Islândia tenha relatado pequenas fendas nas estradas e quedas de rochas em encostas íngremes perto do epicentro do enxame de sismos.

“Já vivenciei terramotos antes, mas nunca tantos consecutivos“, disse Auður Alfa Ólafsdóttir, residente de Reykjavik, em declarações à CNN. “É muito incomum sentir a Terra tremer 24 horas por dia durante uma semana inteira. Isso faz-nos sentir muito pequenos e impotentes contra a natureza”.

Na cidade pesqueira de Grindavík, os residentes tiveram um lugar na primeira fila para sentir os tremores. “Nunca vivenciei nada parecido antes”, disse Páll Valur Björnsson, que é deputado parlamentar.

“Estamos habituados, começou há um ano. Mas é muito mais agora – muito inquietante. Não tenho medo, mas é incomodativo. Acordei duas vezes ontem à noite por causa de [tremores]. É difícil, mas tem de se aprender a conviver com isso”, disse.

A Islândia localiza-se numa fronteira de placa tectónica que se divide continuamente, afastando a América do Norte e a Eurásia uma da outra ao longo da linha da Cadeia Mesoatlântica. A maior parte da atividade sísmica é detetada apenas por equipamentos científicos sensíveis e os ocasionais tremores mais fortes são uma parte inevitável da vida numa região sísmica ativa.

Þorvaldur Þórðarson, professor de vulcanologia da Universidade da Islândia, disse que as preocupações com a atividade recente são compreensíveis. “Claro que preocupa as pessoas. Para esta região, isto é bastante incomum, não por causa do tipo de terramotos ou da sua intensidade, mas pela sua duração. Já dura há mais de uma semana.”

“Por que está a acontecer? É muito provável que tenhamos uma intrusão de magma na crosta [da Terra]. Definitivamente aproximou-se da superfície, mas estamos a tentar descobrir se se está a aproximar ainda mais”, explicou.

Como há vários vulcões na área afetada pelo terramotos, as autoridades locais alertaram que uma erupção pode estar iminente.

Elísabet Pálmadóttir, especialista em riscos naturais do Escritório Meteorológico da Islândia, disse que as autoridades estão a instalar equipamentos de vigilância na área, desde GPS e monitores de terramoto a câmaras e detetores de gás.

Segundo a especialista, um evento mais poderoso pode ser motivo de preocupação e estima que a área pode sofrer um terramoto de magnitude 6 ou superior. “Nesta área em particular, onde vimos atividade na semana passada, poderíamos verificar um terramoto de magnitude 6,0. Mas poderíamos ter um de 6,5 a leste do Lago Kleifarvatn”, disse ainda.

Nenhuma cidade parece estar em risco de fluxos de lava caso aconteça uma erupção vulcânica, de acordo com a última modelagem do Grupo de Vulcanologia e Perigos Naturais da Universidade da Islândia, que divulgou mapas de fluxos potenciais esta quarta-feira.

“Com base no modelo atual, nenhuma grande cidade está em perigo“, disse o vulcanologista Ármann Höskuldsson, acrescentando que o Aeroporto Internacional de Keflavík também seria poupado. No entanto, a estrada principal que liga o aeroporto à capital, Reykjavík, pode ser afetada, assim como algumas linhas de transmissão.

Pálmadóttir observa, no entanto, que estes modelos não têm em consideração possíveis gases perigosos que poderiam ser emitidos por uma erupção vulcânica.

O espectro de uma grande erupção lembra a erupção do Eyjafjallajökull em 2010, que causou uma das maiores paralisações de tráfego aéreo do mundo desde a II Guerra Mundial. No entanto, Pálmadóttir considera que uma nuvem de cinzas semelhante seria improvável na situação atual.

Além disso, “a composição do magma aqui é muito diferente, a intensidade da atividade explosiva seria significativamente menor.”

Víðir Reynisson, do Departamento de Proteção Civil e Gestão de Emergências da Islândia, disse que era “mais provável” haver uma erupção do que “não haver”. Seria o primeiro na área desde o século XII.

Por enquanto, os residentes aguardam sinais de uma erupção. Víkurfréttir, um serviço de notícias local, instalou uma câmara de vídeo a apontar para Keilir, que começará a ser transmitida ao vivo caso uma erupção comece.

Nas últimas 24 horas, os grandes terramotos diminuíram em grande parte, mas a calma pode não durar muito. “Definitivamente não acabou”, rematou Pálmadóttir.

Maria Campos Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Football Leaks. Consultor de cibersegurança aponta para ataque único à Doyen

A intrusão no sistema informático da Doyen terá resultado de um único ataque conduzido por uma pessoa e não várias, defendeu na quarta-feira o consultor inglês de cibersegurança contratado pelo fundo de investimento, no julgamento …

Cavaco Silva volta a estar ausente das cerimónias do 25 de Abril

O ex-Presidente da República já informou que não vai marcar presença na cerimónia comemorativa dos 47 anos do 25 de Abril, este domingo, no Parlamento, por continuar "a respeitar as regras sanitárias". Fonte oficial do gabinete …

No dia da Terra, os líderes mundiais juntaram-se para "passar à ação"

A Casa Branca organizou uma Cimeira de Líderes sobre o Clima, que decorre de forma virtual e durante dois dias. Começou esta quinta-feira, dia em que se comemora o Dia da Terra, e junta cerca …

Detido em Itália homem que terá fornecido arma ao autor do atentado de Nice em 2016

Um homem que teria fornecido uma arma ao autor do atentado com um caminhão na cidade francesa de Nice, em 14 de julho de 2016, foi detido na Itália, anunciaram na quarta-feira vários veículos de …

"Invisibilidade" do LGBTI nos Censos é alvo de críticas

A Associação ILGA Portugal - Intervenção Lésbica, Gay, Bissexual, Trans e Intersexo e o Bloco de Esquerda estão a criticar os Censos 2021 devido à ausência de perguntas relacionadas com identidade de género, o que …

Rússia vai dar início à retirada de tropas perto da fronteira com a Ucrânia

A Rússia anunciou que vai iniciar, esta sexta-feira, a retirada das suas tropas concentradas perto da fronteira com a Ucrânia e na Crimeia anexada, referindo que os exercícios foram concluídos. "As tropas demonstraram a sua capacidade …

KPMG desconhecia problemas no BESA que justificassem reserva às contas

A KPMG Portugal afirmou, numa carta enviada à comissão de inquérito do Novo Banco, que desconhecia factos no BES Angola que pudessem levar a uma opinião com reservas às contas do BES. A KPMG Portugal desconhecia …

Ferro Rodrigues está "perfeitamente de acordo" com Marcelo sobre enriquecimento ilícito

O presidente da Assembleia da República (AR) concorda com o Presidente quanto à urgência de melhorar a lei contra o enriquecimento ilícito e diz que isso pode ser feito sem pôr em causa princípios constitucionais. Numa …

Índia regista subida drástica de infeções e mortes. EUA com 200 milhões de vacinas tomadas

O número de novas infeções pelo coronavírus dispararam na Índia, com a falta de preparação do Governo e a forma como a pandemia tem sido gerida apontadas como causas para a subida dos casos e …

Técnicos de diagnóstico. Depois de mais uma coligação da oposição, Executivo avalia o que fazer

Depois de mais uma coligação da oposição, o Governo "está a avaliar" o que irá fazer em relação à aprovação das mudanças na carreira de Técnico Superior de Diagnóstico e Terapêutica.  De acordo com o semanário …