120 mil portugueses podem perder apoios sociais no Reino Unido

O governo português avisa que milhares de portugueses emigrados no Reino Unido serão severamente prejudicados com as medidas que o primeiro-ministro britânico, James Cameron, pretende implementar.

Segundo o Diário Económico, de acordo com as estimativas do Governo, cerca de 120 mil portugueses podem ser prejudicados pela proposta do primeiro-ministro britânico de cortar os apoios sociais aos imigrantes da União Europeia (UE).

“De acordo com os dados do Observatório da Emigração, em 2013 e 2014 entraram no Reino Unido cerca de 30 mil portugueses por ano. Estimando que esse número não mudou substancialmente em 2015 (ano para o qual ainda não existem dados) e não se vai alterar em 2016 e 2017, apontaríamos para cerca de 120 mil os portugueses a serem afectados”, afirmou ao Económico fonte oficial do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

No centro da questão está a mais polémica das quatro condições de David Cameron para renegociar a relação de Londres com Bruxelas antes de realizar um referendo sobre a manutenção do país na UE, que pode ter lugar este ano ou em 2017.

Na proposta, o líder britânico quer luz verde de Bruxelas para condicionar o acesso a apoios sociais dos imigrantes europeus nos primeiros quatro anos de trabalho no país.

“O que Reino Unido está a propor em matéria de política migratória não respeita o princípio da não-discriminação e aí não poderemos aceitar”, alertou já Margarida Marques, Secretária de Estado dos Assuntos Europeus, em entrevista ao Diário Económico.

A reacção portuguesa teve réplicas na maioria dos países, que como Portugal, exportam migrantes. A maior resistência veio mesmo da Polónia que tem 700 mil cidadãos no Reino Unido.

Numa tentativa de acordo, no final do ano passado, a França e a Alemanha disseram que estão dispostos a aceitar uma suspensão dos apoios sociais aos europeus por parte de Londres, mas apenas por um período de três anos.

Esta proposta foi bem recebida pelas autoridades britânicas.

“O Reino Unido está aberto ao compromisso e Cameron tem a impressão de que vários líderes europeus também estão prontos a isso”, disse um diplomata francês ao Politico.eu.

Bom Dia

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Isto é que é uma UNIÃO. Até bem pouco tempo andaram a dar subsídios a torto e a direito a quem nunca trabalhou no país, agora querem suspender subsídios até 4 anos?? Haja um mínimo de decência. As pessoas que trabalham não ten qualquer responsabilidade por actos que os politicos Europeus tiveram ao longo da existência de dita “União Europeia” que de união não tem NADA.

  2. É verdade que muitos aproveitam desses subsidios de forma fraudulenta mas também o Governo Inglês ganha imenso com a mão de obra qualificada que não gastaram 1 cêntimo com a sua formação. É a outra face da moeda! Aguente Sr. Cameron!

  3. O país é deles e eles podem fazer o que quiserem. Aqui também deveriam extinguir o RSI. Principalmente aos ciganos e refugiados.

  4. Não vai haver problemas, o senhor Costa e a sua comitiva de esquerda apresentam-se em Londres e vão pôr o senhor Cameron em sentido e este vai baixar a bolinha, mas por outro lado estes 120 mil não vão ser suficientes para satisfazer os novos empregos que em breve por aqui vão estar à disposição como o prometido.

RESPONDER

Autópsias de infetados com covid-19 mostram coágulos sanguíneos em vários órgãos

Investigadores do Centro Médico Langone de Nova Iorque, nos Estados Unidos, analisaram as autópsias de várias pessoas infetadas com covid-19 que mostram a presença de vários sanguíneos em vários órgãos, Na nova investigação, cujos resultados foram …

Abundância de metais raros aponta para uma estrela companheira desaparecida da supernova Cassiopeia A

Uma análise espectroscópica por astrofísicos do instituto RIKEN (Japão) sugere que a estrela massiva que explodiu para formar a supernova conhecida como Cassiopeia A provavelmente tinha uma estrela companheira que ainda não foi descoberta. Isto …

BMW vai começar a cobrar mensalidade pelo smart cruise e aquecedores de assentos

A BMW vai começar a cobrar uma mensalidade ou anuidade aos condutores por várias funcionalidades opcionais dos seus automóveis. Smart cruise, faróis inteligentes e aquecedores de assentos são algumas funções que passarão a ser cobradas periodicamente …

Uma boa higiene oral ajuda a travar a covid-19. Os especialistas explicam porquê

Especialistas espanhóis defendem que uma boa higiene oral ajuda a travar a covid-19, uma vez que o novo coronavírus se concentra inicialmente no nariz e boca, sendo também expelido através destas vias. "Na fase inicial …

"Muito angustiado". Papa diz sofrer com a transformação de Santa Sofia em mesquita

O Papa Francisco afirmou este domingo estar "muito angustiado" com a conversão, decidida pela Turquia, da antiga basílica de Santa Sofia numa mesquita, após a oração dominical do Angelus. “O mar leva o meu pensamento um …

Gestor de ativos norte-americano diz que o ouro é o "verdadeiro bitcoin" (e explica porquê)

Um gestor de ativos norte-americano disse, em entrevista à CNBC, que acredita que o outro é o "verdadeiro bitcoin" - e explicou porquê. O preço do ouro, "investimento-refúgio" racional para investidores em tempos de crise …

Fortuna de Jeff Bezos não pára de engordar. Acabou de atingir um novo recorde

A fortuna do fundador e CEO da Amazon, Jeff Bezzos, acaba de quebrar um novo recorde ao atingir os 182,6 mi milhões de dólares. Os números foram avançados esta semana pela revista Forbes, que detalha que …

Portugal não pode chegar ao inverno com a situação atual, alerta epidemiologista

Portugal corre o risco de não conseguir responder a um ressurgimento de casos de covid-19 no inverno, afirmou este sábado o médico de Saúde Pública Ricardo Mexia, considerando que o país não pode chegar a …

Pela primeira vez, nasceu um raro par de elefantes gémeos no Sri Lanka

Um raro par de elefantes gémeos foi encontrado num parque nacional no Sri Lanka. É a primeira vez que o país regista crias gémeas, que são extremamente raros em elefantes. Os dois animais, que terão entre …

Teste aos forcados e lotação reduzida. Publicadas as novas regras para as touradas

A temporada taurina retoma com praças com lotação de 50%, uma reivindicação do sector que viu este sábado ser publicada pela Inspeção-Geral das Atividades Culturais (IGAC) uma acualização às normas discutidas com a DGS. “O que …