Mais 1.577 casos de covid-19 e 63 mortes. Variante britânica chegou à Madeira

Tiago Petinga / Lusa

Portugal contabiliza este domingo mais 63 mortes relacionadas com a covid-19 e 1.577 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) revela que foram registados mais 1.577 casos em Portugal nas últimas 24 horas.

O Observador recorda que o número de novos casos é muito mais baixo do que nos dias anteriores à pausa de Natal. A diferença pode estar relacionada com o facto de haver menos amostras processadas devido ao fim de semana natalício prolongado.

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) indica ainda que estão internada 2.870 pessoas, mais 80 do que no sábado, das quais 504 em cuidados intensivos, ou seja, menos nove.

Dos 1.577 novos casos, a maior parte foi registada na região Norte (717), seguindo-se Lisboa e Vale do Tejo (464), Centro (279), Algarve (38), Madeira (37), Alentejo (32) e Açores (10).

O foco dos novos casos de infeção pelo novo coronavírus é a faixa etária dos 40 aos 49 anos, com 290 dos 1.577 infetados. Seguem-se 50-59 anos (246 casos), 30-39 anos (222), 20-29 anos (204), 60-69 anos (169), 10-19 anos (129), 80 anos ou mais (118), 70-79 anos (109) e até nove anos de idade (90). De acordo com o boletim, 832 dos novos infetados são mulheres e 745 são do sexo masculino.

Em relação aos óbitos, seis das 63 vítimas mortais tinham entre 60 e 69 anos e 18 tinham entre 70 e 79 anos. A maior parte dos óbitos (39) eram indivíduos com 80 anos ou mais. Segundo o boletim, 34 das vítimas eram do sexo masculino e 29 eram do sexo feminino.

É na região de Lisboa e Vale do Tejo que se verifica o maior número de vítimas mortais: 24. Seguem-se o Norte (23), Centro (11), Alentejo (4) e Madeira (1). Não foram registados óbitos no arquipélago dos Açores.

Nas últimas 24 horas, foram registadas 3.075 novas recuperações.

Nova variante britânica chegou à Madeira

A Secretaria Regional de Saúde e Proteção Civil da Madeira anunciou este domingo ter confirmado a presença da nova variante do SARS-CoV-2, em viajantes que chegaram à região provenientes do Reino Unido.

“Na sequência da análise genética pedida pela Direção Regional de Saúde ao Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge a uma amostra de alguns casos positivos detetados na RAM [Região Autónoma da Madeira], foi confirmada a presença da nova estirpe do vírus do Reino Unido na Madeira”, revelou a secretaria regional, acrescentando que “foi detetada em viajantes que chegaram à Madeira provenientes do Reino Unido”.

Segundo a mesma nota, que não especifica o número de infetados, “esta identificação só foi possível graças ao trabalho desenvolvido pelo Centro de Rastreio do Aeroporto Internacional da Madeira o qual permite rastrear, identificar e encaminhar para isolamento casos positivos, quando detetados”.

Este domingo, arrancou a campanha de vacinação em cinco centros hospitalares. António Sarmento, diretor do serviço de infecciologia do Hospital de São João, foi quem deu o pontapé de saída, sendo vacinado às 10h na instituição onde trabalha.

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 6.619 mortes e 394.573 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando este domingo ativos 68.208, menos 1.561 do que no sábado. Há ainda mais 1.751 contactos em vigilância, perfazendo um total de 92.069 pessoas.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Os novos robôs da Samsung fazem pequenas tarefas domésticas (e ainda lhe servem um copo de vinho)

O Samsung Galaxy S21 não é a única surpresa que a empresa tem preparada para 2021. A Samsung apresentou algumas propostas de robôs domésticos, na primeira grande feira de tecnologia do ano. A Samsung levantou um …

Cientistas desenvolveram mini-cérebros (quase) humanos

Cientistas norte-americanos enviaram para a Estação Espacial Internacional (EEI) aglomerados de células nervosas, chamadas de mini-cérebros, que estão, agora, a desenvolver-se de formas que os investigadores não imaginavam ser possível. Os organóides foram criados a partir …

Um medicamento comum utilizado para tratar a diarreia pode ajudar a combater células cancerígenas agressivas

Um fármaco comum prescrito para tratar a diarreia pode ajudar a combater um tipo agressivo de cancro cerebral (glioblastoma), sugere uma nova investigação levada a cabo pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha. Em causa está …

"Bola de fogo" cruzou o céu sobre o Mediterrâneo a 105 mil quilómetros por hora

Uma "bola de fogo" atravessou o mar Mediterrâneo e o norte de Marrocos na noite de quarta-feira, a 105.000 quilómetros por hora. A bola de fogo foi observada por um projeto científico espanhol a uma velocidade …

Duterte rejeita que a filha o vá suceder na liderança das Filipinas. "Isto não é para mulheres"

O líder das Filipinas, Rodrigo Duterte, descartou, na quarta-feira, a hipótese de a filha o vir a suceder no próximo ano, acrescentando que a presidência não é tarefa para uma mulher por causa das …

"Uma memória a flutuar no oceano." Encontrada, dois anos depois, uma mensagem numa garrafa

Uma mensagem no interior de uma garrafa sobreviveu a uma viagem de dois anos pelo oceano. Recentemente, chegou às mãos de um ativista ecológico, enquanto limpava uma praia da Papua Nova Guiné. Em novembro do ano …

As células imortais de Henrietta Lacks revolucionaram a Ciência

O ano de 1951 foi muito importante no campo da biotecnologia e, surpreendentemente, tudo começou com a chegada de Henrietta Lacks a um hospital norte-americano. Descendente de escravos, Loretta Pleasant nasceu a 1 de agosto de …

Humanidade não será capaz de controlar máquinas superinteligentes, avisam cientistas

Uma equipa de investigadores do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano sugere que seria impossível controlar máquinas superinteligentes. A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) continua a evoluir de vento em popa, enquanto alguns cientistas e …

Em 1950, a vacinação em massa salvou a Escócia

Em 1950, Glasgow, na Escócia, viu-se a braços com um surto de varíola e o cenário era muito semelhante ao que vivemos hoje: as autoridades sanitárias tentavam rastrear todos os contactos de pessoas portadoras do vírus, …

Japonês aluga-se a si próprio "para não fazer nada". E tem milhares de clientes

Um homem japonês que ganha a vida a alugar-se a si próprio “para não fazer nada” atraiu milhares de clientes. O negócio começou em 2018. Por 10.000 ienes (cerca de 79 euros) - mais despesas com …