Zelenskyy: Europa não pode ser “supermercado”. Rússia: “EUA foram avisados”

7

EPA / Presidência ucraniana

Presidente da Ucrânia repete que os “assassinos” russos não devem poder circular pela Europa. Darchiev falou sobre as relações com os americanos.

A guerra na Ucrânia continua centrada no Sul e no Leste do país, com desactivação de locais de acesso para os russos em Kherson.

O relatório diário dos serviços de informação do Reino Unido relatam que, em Kherson, as duas principais pontes de acesso ao território ocupado pela Rússia estarão desactivadas.

As pontes foram atacadas, com precisão, pelos ucranianos já em Agosto. Foram feitas reparações na ponte Antonivsky, mas insuficientes.

Os acessos terão ficado intransitáveis, para veículos militares pesados, e assim servem agora para reabastecimento de material militar russo.

“Supermercado” na Europa

Volodymyr Zelenskyy falou novamente ao país e repetiu a ideia de que os “assassinos” russos não devem ter autorização para circular pela Europa.

“Não se pode destruir a própria ideia da Europa, os nossos valores europeus comuns, não se pode transformar a Europa num supermercado onde não importa quem entra”, disse o presidente da Ucrânia.

Zelenskyy havia dito, numa entrevista, que os russos deveriam encontrar fronteiras fechadas porque andam “roubar a terra de outros” e porque deveriam “viver no seu próprio mundo até mudarem a sua filosofia”.

O presidente da Ucrânia terá entretanto apresentado a proposta de prolongamento da lei marcial no país por mais um mês e meio (termina a 23 de Agosto).

“Estão avisados”

Se o Departamento de Estado dos Estados Unidos da América colocar a Rússia na lista negra dos Estados patrocinadores de terrorismo, deverá haver corte total de relações entre os dois países.

Alexander Darchiev, alto responsável do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia, deixou o aviso em entrevista à agência Tass.

“Isso significaria que Washington teria ultrapassado o ponto de não retorno com os danos colaterais mais graves às relações diplomáticas bilaterais, a ponto de diminuir ou mesmo cortar totalmente. Os Estados Unidos foram avisados”, reforçou.

“Avisamos os americanos das consequências prejudiciais que tais iniciativas que iriam danificar de forma permanente as relações diplomáticas entre os dois países, o que não é do interesse de nenhum deles”, declarou o director do departamento americano do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo.

A medida de colocar a Rússia na lista negra dos Estados patrocinadores de terrorismo está a ser discutida no congresso dos EUA.

  ZAP //

7 Comments

  1. “Não se pode destruir a própria ideia da Europa, os nossos valores europeus comuns, não se pode transformar a Europa num supermercado onde não importa quem entra”, disse o presidente da Ucrânia.
    Estão avisados”
    Se o Departamento de Estado dos Estados Unidos da América colocar a Rússia na lista negra dos Estados patrocinadores de terrorismo, deverá haver corte total de relações entre os dois países.

    Deixar que este presidente Zelensky fale em nome da Europa é um perigo, o homem faz exigências e avisos a todos os países sem excepção pensando que é ele que manda no mundo, deixem-no em roda livre e ele tornasse um perigoso fascista, em nada é diferente do líder Russo, são faces da mesma moeda.

    • LER BEM. QUEM DISSE ISTO FOI UM ALTO RESPONSAVEL DO MNE DA RUSSIA. LOGO, NÃO É A MESMA COISA.

      “Estão avisados”

      Se o Departamento de Estado dos Estados Unidos da América colocar a Rússia na lista negra dos Estados patrocinadores de terrorismo, deverá haver corte total de relações entre os dois países.

      Alexander Darchiev, alto responsável do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia, deixou o aviso em entrevista à agência Tass.

  2. Esse Zelensky é um palhaço de profissão. Até aqui tudo bem. Mas quando começa a falar em nome da Europa, exigindo algo que vai precisamente contra os valores europeus, algo vai muito mal.. Será que ninguem percebe o que esse palhaço está a fazer?!!? Está a ele próprio a ir contra os valores europeus, e com isso a arrastar-nos para uma cultura que mais parece a cultura tribal existente em Africa há alguns seculos atrás. Foi com governantes com este tipo de postura que aconteceram os maiores genocídios na historia. Por favor, boicotem esse discurso do ódio e voltem á razao..

  3. O desespero leva a inventar maneiras para que as bombas parem.

    É fácil criticar quando não se tem bombas a cair em cima, confortavelmente no nosso quanto da Europa a curtir ideologias.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.