YouTube recolhe ilegalmente dados de crianças

23 associações norte-americanas de defesa dos direitos digitais e de proteção da infância acusaram o YouTube e a Google, por ser a sua detentora, de recolher dados pessoais de crianças e os utilizar para direcionar anúncios de publicidade.

Apesar de a plataforma estar oficialmente proibida a menores de 13 anos, o YouTube estará alegadamente a recolher dados de crianças com menos dessa idade. A denúncia partiu de uma coligação de 23 associações de direitos das crianças, dos consumidores e de privacidade e foi noticiada pelo The Guardian.

A coligação de associações de defesa das crianças e dos consumidores já denunciou a prática da plataforma à Comissão de Comércio Federal norte-americano e alegou que a Google, detentora do YouTube, faz anúncios dirigidos a essas crianças.

As associações consideram que as práticas da Google contrariam a lei de 1998 que proíbe sites destinados a crianças, ou que se sabe que estas os utilizam, de recolher e usar tais informações sem acordo dos respetivos pais – a “US Children’s Online Privacy Protection Act”, Coppa.

A coligação denuncia também que a Google sabe que há crianças com menos de 13 anos a assistir aos vídeos. Desses menores, são recolhidas informações sobre os dispositivos, localização, números de telefone. Além disso, são seguidos em vários sites.

“A Google arrecada estas informações sem informar previamente os pais, utilizando-as para direcionar a publicidade para crianças em toda a Internet”, afirmam as associações.

Para a coligação é claro que a Google sabe que as crianças assistem aos vídeos do YouTube ou não se justificaria a quantidade de anúncios dedicados a crianças ou a criação da aplicação YouTube Kids.

Segundo Josh Golin, da campanha para uma infância sem publicidade, uma das organizações que subscreveu o pedido de investigação, “há anos que a Google abandonou a sua responsabilidade para com as crianças e famílias, alegando, erroneamente, que o YouTube – um ‘site’ cheio de desenhos animados e publicidade de brinquedos – não é para crianças”.

Contactada pela agência France Press, um porta-voz da empresa referiu que o grupo ainda não teve conhecimento da queixa, mas garantiu que proteger as crianças e as famílias é uma prioridade.

“Como o YouTube não é para crianças, investimos de uma forma significativa para criar a aplicação YouTube Kids, que propõe uma alternativa especialmente destinada às crianças”, realçou o porta-voz.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Hernâni marca no final do prolongamento e apura FC Porto para as 'meias' da Taça

O FC Porto, da I Liga, apurou-se hoje para as meias-finais da Taça de Portugal em futebol, após derrotar no prolongamento o Leixões, da II Liga, por 2-1, com Hernâni a fazer o golo do …

Eleito o destino turístico mais barato para 2019 (e Portugal fica à espreita)

O complexo Sunny Beach, na Bulgária, foi eleito o destino mais barato para turistas em 2019, de acordo com um estudo levado a cabo pela British Post Office, que analisou preços dos 42 pontos turísticos mais …

Netflix está a ser processada por causa de "Bandersnatch"

O episódio interativo de Black Mirror, que estreou no final do ano passado, não agradou à Chooseco, a editora responsável pela série de livros Escolhe a tua Aventura. A 28 de dezembro estreou o mais recente …

Piloto belga "admitiu" ter assassinado o secretário-geral da ONU em 1961

Dag Hammarskjöld, secretário-geral da ONU, morreu na queda de um avião quando tentava negociar a paz no Congo, e o desastre continua a ser investigado até hoje É um mistério com mais de cinco décadas cujo …

Acordo para o Brexit chumbado. Plano de May esmagado no Parlamento

O Parlamento britânico chumbou, por uma esmagadora maioria, o acordo de saída da União Europeia negociado pela primeira-ministra Theresa May. O líder da oposição, o trabalhista Jeremy Corbyn, aproveitou a derrota histórica de May para …

Senador italiano chamou “orangotango” a antiga ministra e foi condenado a pena suspensa

A justiça italiana condenou esta segunda-feira o senador da extrema direita Roberto Calderoli a 18 meses de prisão, com pena suspensa, por comparar, em 2013, a ministra da Integração, Cécile Kyenge, com um "orangotango". O tribunal …

Num restaurante do Dubai, deixar comida no prato dá multa (e é mais cara que a refeição)

Com o Dubai a tornar-se mais consciente do desperdício de alimentos, um restaurante lembrou-se de uma maneira de fazer com que os clientes não deixem comida no prato. O restaurante Gulou Hotpot, em Al Barsha, uma …

Roma e a Igreja em guerra milionária por causa das moedas da Fontana di Trevi

As moedas que os turistas lançam à Fontana di Trevi, um dos rituais mais populares entre quem visita Roma, está a causar problemas na relação entre a Igreja e a capital italiana. A câmara de Roma …

Frente Comum marca greve nacional da função pública

Os sindicatos da Frente Comum da Administração Pública decidiram marcar uma greve nacional para o dia 15 de fevereiro, anunciou Ana Avoila no final de um plenário realizado esta terça-feira em Lisboa. “Foi decidido marcar um …

A Coreia do Norte já não é "inimiga" da Coreia do Sul

A Coreia do Sul deixou de apelidar os militares norte-coreanos de "inimigos" no documento bienal da Defesa divulgado esta terça-feira, num aparente esforço para prosseguir a reconciliação com Pyongyang. O documento oficial do Ministério da Defesa …