YouTube recolhe ilegalmente dados de crianças

23 associações norte-americanas de defesa dos direitos digitais e de proteção da infância acusaram o YouTube e a Google, por ser a sua detentora, de recolher dados pessoais de crianças e os utilizar para direcionar anúncios de publicidade.

Apesar de a plataforma estar oficialmente proibida a menores de 13 anos, o YouTube estará alegadamente a recolher dados de crianças com menos dessa idade. A denúncia partiu de uma coligação de 23 associações de direitos das crianças, dos consumidores e de privacidade e foi noticiada pelo The Guardian.

A coligação de associações de defesa das crianças e dos consumidores já denunciou a prática da plataforma à Comissão de Comércio Federal norte-americano e alegou que a Google, detentora do YouTube, faz anúncios dirigidos a essas crianças.

As associações consideram que as práticas da Google contrariam a lei de 1998 que proíbe sites destinados a crianças, ou que se sabe que estas os utilizam, de recolher e usar tais informações sem acordo dos respetivos pais – a “US Children’s Online Privacy Protection Act”, Coppa.

A coligação denuncia também que a Google sabe que há crianças com menos de 13 anos a assistir aos vídeos. Desses menores, são recolhidas informações sobre os dispositivos, localização, números de telefone. Além disso, são seguidos em vários sites.

“A Google arrecada estas informações sem informar previamente os pais, utilizando-as para direcionar a publicidade para crianças em toda a Internet”, afirmam as associações.

Para a coligação é claro que a Google sabe que as crianças assistem aos vídeos do YouTube ou não se justificaria a quantidade de anúncios dedicados a crianças ou a criação da aplicação YouTube Kids.

Segundo Josh Golin, da campanha para uma infância sem publicidade, uma das organizações que subscreveu o pedido de investigação, “há anos que a Google abandonou a sua responsabilidade para com as crianças e famílias, alegando, erroneamente, que o YouTube – um ‘site’ cheio de desenhos animados e publicidade de brinquedos – não é para crianças”.

Contactada pela agência France Press, um porta-voz da empresa referiu que o grupo ainda não teve conhecimento da queixa, mas garantiu que proteger as crianças e as famílias é uma prioridade.

“Como o YouTube não é para crianças, investimos de uma forma significativa para criar a aplicação YouTube Kids, que propõe uma alternativa especialmente destinada às crianças”, realçou o porta-voz.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

José Seguro acusa líderes europeus de "matar lentamente" a Europa

O antigo líder socialista António José Seguro defendeu no domingo que a ambiguidade dos líderes políticos e a morosidade dos processos de decisão nas instituições da União Europeia (UE) estão "a matar, lentamente, a Europa". O …

Marcelo não se pronuncia sobre pedidos de demissão de Cabrita

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, recusou pronunciar-se sobre os pedidos de demissão de Eduardo Cabrita. Marcelo Rebelo de Sousa entende que os pedidos de demissão de ministros são "típicos da luta político-partidária" e …

TAP vai pedir a insolvência da Groundforce

Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas, disse esta segunda-feira aos representantes dos trabalhadores que a TAP vai avançar com um pedido de insolvência da Groundforce. A TAP anunciou esta segunda-feira que vai avançar, ainda hoje, com …

Ida de Luís Filipe Vieira para o Benfica "foi um pedido de várias instituições financeiras"

Luís Filipe Vieira diz que os bancos quiseram, no início dos anos 2000, que fosse para o SL Benfica devido à sua situação financeira, pois estavam interessados na sua viabilização. Aos deputados, o presidente das …

Alemanha autoriza vacina da Johnson & Johnson a menores de 60 anos

A Alemanha recomenda a vacina da Johnson & Johnson (Janssen) contra o novo coronavírus a partir dos 60 anos, mas permitirá o seu uso em pessoas abaixo desta idade após consulta médica e decisão pessoal. O …

Livatino é o primeiro juiz a ser beatificado. Foi morto pela máfia italiana

A Igreja Católica beatificou este domingo o juiz italiano Rosario Livatino, assassinado em 1990 pela máfia em Agrigento, na Sicília, Itália. Rosario Livatino, que hoje teria 69 anos, foi assassinado em 21 de setembro de 1990 …

Castelo do Drácula oferece vacinas contra a covid-19 aos visitantes

O castelo do Drácula, na Roménia, está a oferecer vacinas contra a covid-19 a todos os que o visitem. Nas ilhas Baleares, os turistas vão poder contar com um seguro de repatriamento. Segundo conta a BBC, …

Trabalho ilegal. Bloco propõe alteração à lei para criminalizar "toda a cadeia"

Catarina Martins anunciou, esta segunda-feira, que o Bloco de Esquerda quer alterar a lei de 2016 para garantir uma melhor fiscalização e condenação dos responsáveis pela exploração de trabalhadores em Portugal. Em Odemira, a coordenadora do …

Laos regista primeira morte por covid-19 desde o início da pandemia

Uma mulher de 53 anos - que tinha diabetes e outros problemas de saúde - foi a primeira vítima mortal por covid-19 em Laos, em mais de um ano de pandemia. Segundo noticiou a agência …

Arábia Saudita vai impor vacinação aos funcionários que queiram voltar ao local de trabalho

A Arábia Saudita quer alcançar a imunidade de grupo o quanto antes. Para aumentar os esforços de vacinação, foram abertos mais de 580 locais de vacinação no país. Além disso, os residentes já podem reservar …