Xutos & Pontapés fazem 35 anos e lançam “Puro”

José Goulão / Flickr

-

Os Xutos & Pontapés lançam o álbum “Puro”, na segunda-feira, dia em que cumprem 35 anos. “Somos nós próprios. É puro, não tivemos outras intenções senão louvar aquilo que somos”, afirmou o vocalista, Tim, à agência Lusa.

Há 35 anos, quando deram um curto concerto de estreia nos Alunos de Apolo, em Lisboa, os Xutos & Pontapés não tinham uma legião de fãs – “tínhamos amigos” – e estavam longe de saber que se tornariam numa das mais resistentes bandas do rock português.

Sem saudosismos, em dia de aniversário lançam um novo registo que tem a marca identitária da banda – o baixo dominante de Tim, os solos de guitarra eléctrica de João Cabeleira -, com letras que “são um reflexo do que se passa actualmente”.

“Às vezes perguntamos o que andamos aqui a fazer. Quando chega a altura de fazer as músicas, de escrever, de fazer aquilo que sabemos fazer, essa referência fica ultrapassada. (…) Quem ouvir o trabalho e quem conhecer os Xutos vai descobrir uma série de coisas – umas [são] referência, outras, novidades, mas permitiram que este disco fosse mais além e novo para nós”, afirmou Tim.

Mais de metade do disco é, segundo o guitarrista Zé Pedro, “muito reflexo de tudo o que se está a passar actualmente”.

Isso ouve-se, por exemplo, em “O milagre de Fátima”, no qual Tim diz “Que se cante o fado/ que se louve a saudade/ este país quer mais futebol/ que nada se passe/ a não ser a fome/ e que o país por fim/ apodreça”.

Já “Ligações directas”, uma das últimas letras a ser composta, faz referência explícita ao corte de energia eléctrica, em Novembro, no bairro do Lagarteiro, no Porto: “Quanto mais têm mais querem de mim/ como o gasóleo tudo pode subir/ só o teu salário continua a descer/ tu não crês em ligações directas/ olha aqui estas feridas abertas/ por onde escorreu o nosso dinheiro/ e se derreteu um futuro inteiro/ tu, morrer de fome e de frio primeiro/ aqui no bairro do Lagarteiro”.

“Aquela história é o resumo de uma série de acontecimentos que têm vindo a acumular-se, a caracterizar a situação actual. (…) Nós ouvimos o que se passou com eles e não gostámos”, afirmaram os dois músicos.

No álbum, a banda faz ainda um agradecimento aos fãs, que os seguem com alguma devoção.

“Os fãs são o que fazem uma banda. Se a gente não tivesse fãs não andava aqui a tocar há 35 anos e de um lado para o outro. São quem nos dá carinho, quem nos defendeu em alturas más e quem esteve connosco em alturas difíceis. São puros, contam de uma maneira especial”, afirmaram Tim e Zé Pedro.

“Puro” será apresentado ao vivo ao longo deste ano, com o primeiro concerto a acontecer a 7 de Março, no Meo Arena, em Lisboa: “Vai ser brutal. Vai ser uma comemoração, mas um grande concerto, que é o que gostamos de fazer”, disseram.

Apesar do aniversário os fazer olhar para o passado, Zé Pedro referiu que nenhum dos músicos é nostálgico.

“Estamos sempre naquela: Hoje é que é bom e amanhã vai ser melhor. Isso é que é uma grande vantagem, estarmos há tanto tempo todos juntos a compor e a trabalhar, a tocar. E é sempre com esse espírito. Desde que se parta com esta base, as coisas vão para a frente, como está demonstrado neste disco; a maneira como encarámos os temas e como o disco soa. O objectivo de fazer melhor do que fizemos ontem”, resumiu Zé Pedro.

A 13 de Janeiro, próxima segunda-feira, assinalam-se os 35 anos desde que os Xutos & Pontapés Rock’n’Roll Band – foi assim que se apresentaram – actuaram na festa nos Alunos de Apolo, em Lisboa, que serviu de despedida dos Faíscas, de Pedro Ayres Magalhães.

Além da edição do álbum, como vão assinalar o aniversário? “Temos feito sempre diferente, nas festas de anos, e este ano o Tim lembrou-se: ‘Porque não ir jantar ao estrangeiro? Então escolhemos Londres como objectivo”, disseram.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

PSD a 3 deputados da maioria na Madeira. CDS afasta geringonças

Miguel Albuquerque, político experiente, apreciador de música e apaixonado por rosas, voltou hoje a vencer as eleições regionais da Madeira, mas tem agora pela frente a ‘espinhosa’ tarefa de negociar um entendimento que garanta estabilidade …

Porto 2-0 Santa Clara | E vão cinco vitórias consecutivas na Liga

O FC Porto respondeu ao triunfo do Benfica no sábado em Moreira de Cónegos com a quinta vitória consecutiva na Liga, na recepção ao Santa Clara, por 2-0. Num jogo morno, com uma segunda parte mal jogada …

Mazda entra na corrida e prepara lançamento do seu primeiro carro elétrico

A Mazda garantiu o lançamento do seu primeiro carro elétrico já no próximo ano. O veículo será apresentado no Salão Automóvel de Tóquio. A corrida dos veículos elétricos acelera a todo o vapor e a Mazda …

Descobertas evidências de um reino bíblico em pleno deserto israelita

A bíblia faz referência a um reino de Edom, do século X antes de Cristo. Novas evidências sugerem que este reino poderá ter estado assente no deserto de Arava, no Israel. A análise de arqueólogos a …

PSD vence regionais na Madeira mas perde maioria absoluta

O PSD venceu hoje as eleições legislativas regionais na Madeira, com 37% a 41% dos votos, o que lhe retira a maioria absoluta no parlamento, segundo a projeção da RTP/Católica. O Partido Social Democrata venceu as …

No Afeganistão, há mulheres a arriscar a vida por um golo

As jogadores da seleção de futebol feminino do Afeganistão não treinam no seu país por razões de segurança. Muitas sofreram abusos sexuais e correm risco de vida para poderem jogar futebol. Pelo menos alguma vez na …

Cientista diz que avanços científicos podem levar à extinção humana

A evolução da ciência e tecnologia pode ser fundamental para evitar catástrofes, mas, ironicamente, pode também ser a causadora do fim da nossa espécie. O estudo das mudanças climáticas baseia-se em simulações cada vez mais de …

A ilha mais remota do mundo tem nome português

Tristão da Cunha é uma ilha com apenas 250 habitantes, onde ninguém fala português. Não há hotel nem aeroporto. Há quem parta em busca de um lugar sossegado para evitar as grandes multidões turísticas. Caso esteja …

Costa não tinha dúvidas. O parecer da PGR sobre familiares é “absolutamente inequívoco”

O secretário-geral do PS, António Costa, defendeu hoje que o parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre as incompatibilidades entre governantes e negócios com empresas de familiares é “absolutamente inequívoco”. “O parecer é absolutamente inequívoco sobre …

Jovens do mundo inteiro ocupam a ONU em inédita Cimeira do Clima

Mais de 500 jovens, representantes de mais de 140 países, ocuparam este sábado o espaço habitualmente destinado aos diplomatas da ONU. A United Nations Youth Climate Summit, primeira cimeira da juventude sobre o clima, em Nova …