WikiLeaks enviou mensagens e pediu favores a Trump Jr.

wheelzwheeler / Flickr

Julian Assange, fundador do WikiLeaks

O WikiLeaks trocou mensagens privadas com o filho do atual Presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump Jr., e pediu que sugerisse Julian Assange, fundador do dite de denúncias, para o cargo de embaixador australiano em Washington.

Segundo a The Atlantic, o WikiLeaks e Donald Trump Jr., terão trocado mensagens privadas através da rede social Twitter, durante a campanha para as eleições presidenciais de 2016, nas quais são pedidos favores ao filho do presidente dos EUA.

A troca de mensagens revela que o WikiLeaks pediu ao filho de Donald Trump para divulgar o trabalho da organização, partilhando informação com Donald Trump Jr. em privado. Segundo a revista, a conversa foi em grande parte unilateral, com o WikiLeaks a fazer propostas e Trump Jr. a manter-se em silêncio.

Para além disso, foram feitas inúmeras solicitações, incluindo a de que o Presidente dos EUA sugerisse à Austrália a nomeação de Julian Assangue – fundador do WikiLeaks – para o cargo de embaixador australiano em Washington.

Na mensagem citada pela The Atlantic, lê-se “em relação ao sr. Assange: Obama/Clinton colocaram pressão sobre a Suécia, o Reino Unido e a Austrália (o seu país natal) para perseguir ilegalmente o sr. Assange. Seria muito fácil e útil se o seu pai sugerisse à Austrália a nomeação de Assange como embaixador em Washington“.

As mensagens, que também foram fornecidas aos investigadores do Congresso que conduzem um inquérito às suspeitas de interferência russa no processo eleitoral, foram enviadas até pelo menos julho de 2017.

O site de denúncias é acusado pelos serviços de inteligência e segurança dos EUA de ser uma das peças centrais da campanha russa de interferência nas presidenciais de 2016.

Durante a campanha, Trump Jr. recebeu uma mensagem do WikiLeaks a informar que o site tinha acabado de publicar “os emails de Podesta parte 4, referindo-se à divulgação dos emails roubados à candidatura de Hillary Clinton, que acabaria por perder as eleições.

Minutos depois de Trump Jr. ter recebido essa informação, Donald Trump reagiu no Twitter.

Na troca de favores, o WikiLeaks pedia que a campanha de Trump divulgasse algumas das histórias publicadas no site de denúncias e que este cedesse as declarações de impostos, argumentando que a divulgação iria beneficiar tanto o WikiLeaks como Trump.

Para além de pedidos, o WikiLeaks deu alguns conselhos ao atual presidente dos EUA. No dia das eleições, aconselhou Donald Trump a não aceitar os resultados, caso perdesse, e a alegar existência de fraude eleitoral.

Depois de alguns meses sem obter resposta, o WikiLeaks voltou a enviar uma mensagem a Donald Trump Jr. em julho, três dias depois de o New York Times ter noticiado a existência de uma reunião entre Trump Jr. e Natalia Veselnitskaya, uma advogada russa com ligações ao Kremlin.

A notícia foi divulgada numa altura em que a alegada interferência de Moscovo nas eleições estava sob investigação. O WikiLeaks revelou a Trump Jr. que estaria muito interessado em obter os emails que o jornal citou. Trump Jr. não respondeu.

Assange, exilado na embaixada do Equador em Londres, desde 2012, para evitar a extradição para a Suécia onde é procurado por suspeita de crimes de violação e nos Estados Unidos pela divulgação ilícita de documentos da diplomacia e das Forças Armadas, reagiu à notícia da The Atlantic através do Twitter.

“O WikiLeaks não mantém esses registos e a apresentação da The Atlantic é editada e claramente não tem o contexto completo“, comentou Assange.

Pouco tempo depois de Assange se ter pronunciado, Donald Trump Jr. utilizou também o Twitter para divulgar as mensagens recebidas do WikiLeaks.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Criada para prevenir a guerra, a ONU enfrenta um mundo profundamente polarizado

Criada após a Segunda Guerra Mundial para evitar novos conflitos, a Organização das Nações Unidas (ONU) comemora esta segunda-feira o 75.º aniversário, num mundo polarizado que enfrenta uma pandemia, conflitos regionais, uma economia em declínio …

Mulher cai de carro em movimento enquanto grava vídeo para o Snapchat

Uma mulher, que ocupava o lugar do passageiro de um carro em movimento, caiu numa auto-estrada enquanto filmava um vídeo para a rede social Snapchat, no Reino Unido. Segundo a CNN, a mulher estava pendurada na …

Nos Estados Unidos, a venda de discos em vinil ultrapassou a de CD pela primeira vez desde 1986

Pela primeira vez desde 1986, as vendas de discos de vinil ultrapassaram as vendas de CD nos Estados Unidos em 2020. Os números foram apresentados na semana passada pela Associação Americana da Indústria de Gravação, …

Mourinho espera ganhar sem jogar

Tottenham iria defrontar o Leyton Orient mas também no Reino Unido há jogos de futebol em causa por causa do coronavírus. O encontro entre Leyton Orient e Tottenham, relativo à terceira eliminatória da Taça da Liga …

A máfia italiana tem uma nova arma de recrutamento: o TikTok

Os jovens membros da Camorra, organização criminosa aliada à máfia siciliana, estão a recorrer ao TikTok para divulgar o seu estilo de vida e recrutar novos membros. Em maio, um vídeo foi publicado no TikTok que …

Os três segredos para ter um bom sistema imunológico são gratuitos, avisa Fauci

Manter o sistema imunológico saudável é um dos fatores-chave para lidar com a covid-19, o que não implica necessariamente a toma de suplementos vitamínicos. Há uns tempos, quando confrontado com o facto de a atriz Jennifer …

Pinguim encontrado morto no Brasil com uma máscara inteira no estômago

Um espécime de pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) foi encontrado morto numa popular praia brasileira e a autópsia ao corpo revelou que o animal tinha no seu estômago uma máscara de proteção facial N95. O animal foi …

Trump quer restabelecer sanções ao Irão. ONU rejeita apoiar posição norte-americana

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse que somente apoiará a restituição de sanções ao Irão, exigidas pelos Estados Unidos (EUA), se receber luz verde do Conselho de Segurança. Numa carta dirigida …

Designer holandês desenvolve "caixão vivo" feito com fibras de fungos

Um corpo humano pode demorar cerca de uma década a decompor-se dentro de um caixão. Com o Living Cocoon, o tempo é reduzido para dois ou três anos. Bob Hendrikx, biodesigner fundador da Loop, desenvolveu e …

Relógio em Nova Iorque mostra o tempo restante para reverter efeitos do aquecimento global

O Metronome, icónico relógio digital de Nova Iorque, deixou de mostrar o tempo do dia-a-dia e mostra agora o tempo restante que o nosso planeta tem para reverter os efeitos do aquecimento global. O relógio digital …