/

Cidades submarinas e táxis voadores. A visão da Samsung para o mundo em 2069

Com o apoio de vários académicos e especialistas, fez uma previsão daquilo que será o mundo daqui a 50 anos. Autoestradas submarinas e táxis voadores são algumas das tecnologias retratadas.

O relatório “Samsung KX50: The Future in Focus” reuniu a opinião de seis investigadores universitários de topo do Reino Unido, que concederam a sua visão de como será a vida no nosso planeta em 2069. A ideia geral parece estar bem assente, com tecnologias de ponta espalhadas por todos os recantos.

As previsões do mundo no futuro nem sempre se revelaram precisas, caso contrário haveria carros voadores, estaríamos a colonizar Marte e a Lua e teríamos robôs a servir de mordomos pessoais. Apesar de estarmos a caminhar nessa direção, ainda estamos um pouco longe de chegar a esse patamar.

Ainda assim, a Samsung decidiu revelar a visão de Jacqueline de Rojas, Rhys Morgan, Morgaine Gale, Maneesh Juneja, Dale Russel e Matthew Griffin para o planeta Terra daqui a 50 anos.

De acordo com o New Atlas, os especialistas estão consensualizados em alguns aspetos. As pessoas vão viver maioritariamente em ambientes urbanos densos, com arranha-céus gigantes, auto-suficientes e que cultivam a sua própria comida. Haverá também enormes complexos subterrâneos e colónias submarinas.

As viagens serão feitas numa espécie de cápsulas autónomas, que permitem viajar grandes distâncias com o máximo de comodidade. Os céus também estarão repletos de táxis aéreos, que se vão tornar num meio de transporte generalizado.

A comida será produzida localmente, possivelmente até mesmo dentro de casa. Também a indústria será local com o apoio das impressoras 3D, que vão facilitar muito os processos. Graças à inteligência artificial e à automação, as pessoas vão poder trabalhar a partir de casa e manter contacto com exterior através de hologramas tridimensionais.

A saúde das pessoas será vigiada por biossensores, capazes de medir os sinais vitais e enviar informação ao segundo para os médicos. Na área da medicina, são ainda visionados órgãos imprimidos a 3D ou ainda implantes cerebrais que medicam, fazem reparos e melhoram o desempenho físico e mental automaticamente.

Em 2069, os especialistas calculam ainda que a dieta será totalmente revolucionada. Com a sobrepopulação do planeta, os insetos vão substituir a carne na alimentação das pessoas. Uma visão mais bizarra sugere que algumas pessoas vão optar por beber apenas nutrientes líquidos que lhes garantem sustento para o resto do dia.

Os avanços tecnológicos do futuro podem trazer novos desportos, nunca antes imaginados. As noções de entretenimento e Internet serão completamente diferentes das atuais, com mudanças drásticas que recorrem à telepatia e ao uso dos cinco sentidos humanos.

Em reação a esta visão futurista, alguns britânicos estão de pé atrás. A maioria mostra-se a favor de casas que se limpam sozinhas (63%), biossensores (43%), e táxis aéreos e órgãos imprimidos a 3D (33%). No entanto, em relação a hotéis espaciais, apenas 20% dos britânicos inquiridos se mostra otimista; 17% no que toca a uma dieta à base de insetos e uns meros 9% em relação ao entretenimento por telepatia.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.