/

Violência tomou conta dos festejos em França. 2 pessoas morreram

1

Julien de Rosa / EPA

Pelo menos duas pessoas morreram e cerca de 300 foram detidas, na sequência dos episódios de violência registados em França, este domingo, nos festejos pela vitória da seleção francesa no Mundial de futebol.

Era suposto ser uma noite de alegria, depois de França ter conquistado o seu segundo título mundial de futebol, mas o domingo acabou por ser antes marcado por alguns episódios de violência.

Segundo o Público, nos Campos Elísios, em Paris, dezenas de jovens de cara tapada invadiram um supermercado e levaram bebidas alcoólicas, arremessando objetos contra agentes da polícia que tentavam evitar a pilhagem.

Também se registaram várias cargas policiais no centro da capital francesa, para onde cerca de quatro mil agentes foram destacados perante a possibilidade de distúrbios.

Em Lyon, cerca de uma centena de jovens envolveram-se em confrontos com a polícia numa praça onde a final era exibida ao ar livre.

Pelo menos duas pessoas morreram durante os festejos: em Annecy, um homem de 50 anos morreu ao mergulhar para um canal e, em Saint-Felix, outro homem de cerca de 30 anos morreu depois de se despistar e chocar contra uma árvore.

Além disso, nos arredores de Nancy, três crianças ficaram feridas ao serem atropeladas por uma moto, escreve o mesmo jornal.

 

 

De acordo com o Jornal de Notícias, a polícia teve de intervir com canhões de água e gás lacrimogéneo para acabar com os confrontos e arremesso de pedras, cadeiras e outros objetos.

A TSF, que cita o jornal Le Monde , escreve que 292 pessoas foram detidas em todo país. Entretanto, a seleção francesa é esperada ao inicio da tarde, em Paris, estando previsto um desfile pelo centro da cidade.

A França conquistou o seu segundo Campeonato do Mundo. Na final frente à Croácia, os gauleses foram felizes na primeira parte, somando dois golos, um na própria baliza por Mario Mandzukic, e outro de penálti, no único remate que realizaram antes do intervalo.

No segundo tempo, apesar do domínio da formação dos Balcãs, os franceses foram muito eficazes no contra-ataque, aproveitando a velocidade de Kylian Mbappé para desequilibrar a defesa contrária e construir um resultado robusto.

A Croácia ainda reduziu, mas não havia forças para mais e a França sucede à Alemanha. Caso para dizer que os “les bleus” aprenderam a lição com o campeão do Euro 2016.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.