Portugal tem uma resposta às mudanças climáticas: Vinho do Porto

CC BY-NC-ND - Associação de Turismo do Porto e Norte, AR

“O vinho do Porto será sempre a primeira resposta do Douro à questão das mudanças climáticas”, disse António Magalhães, diretor da Viticultura do grupo The Fladgate Partnership, durante a conferência Climate Change Leaderhsip.

António Magalhães seguiu os trabalhos desta conferência internacional que tem lugar na Alfândega do Porto e é dedicada às alterações climáticas e às soluções para a indústria do vinho, tendo apreciado o que disse ali o catalão Miguel Torres, da empresa vinícola Bodegas Torres.

“Miguel Torres indicou caminhos que eu partilho, como a altura do tronco de uma videira, o espaço entre as videiras e a denúncia do paradoxo da viticultura orgânica. Um vinho orgânico é melhor para a nossa saúde, mas não para a do planeta porque tem uma emissão de dióxido de carbono muito maior”, afirma António Magalhães.

O responsável considera que “muitas das respostas aos problemas das mudanças climáticas foram abandonadas” há algumas décadas e, “à cabeça”, indica “a densidade de plantação e a diversidade das castas”.

“Temos algumas regiões vitícolas extraordinárias, mas a mais extraordinária, aquela onde cabe o mundo inteiro, é a do Douro, pela diversidade de localização das suas vinhas e diferenças de altitude e de exposição. O Douro é, sem dúvida, o maior laboratório vivo para as mudanças climáticas”, enfatiza.

“Não é por caso que na mesma região, sem forçar a natureza, conseguimos produzir vinhos espumantes, tranquilos e fortificados. Há uma vocação, a do Douro é o vinho do Porto e o vinho do Porto será sempre a primeira resposta do Douro à questão das mudanças climáticas. Sempre”, reforçou.

António Magalhães afirma que “o vinho do Porto precisa de um clima árido e o problema, no futuro, é que os anos áridos não serão irregulares mas mais constantes”.

A sub-região do Douro mais vulnerável às alterações climáticas, segundo António Magalhães, é a do Douro Superior, que “sempre foi uma região descontínua e o que traçou a descontinuidade foi a fertilidade da terra e as benesses pontuais de microclimas”.

“O que está a trazer a continuidade da vinha ao Douro Superior não é a força do homem, mas a força de bulldozers, não é a água da chuva, mas a água da rega. Tudo isto é pouco natural”, avaliou, concluindo que, “a região que mais preocupa é o Douro Superior”.

A conferência Climate Change Leadership encerra na quinta-feira, na Alfândega do Porto, com uma intervenção do antigo vice-presidente dos Estados Unidos Al Gore.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Médicos alertam: técnica de tapar a boca com fita-cola para dormir melhor é perigosa

Chama-se "buteyko" e consiste em encontrar formas de respirar melhor pelo nariz, entre as quais fechar a boca enquanto dormimos. A tendência está a gerar um debate entre os médicos, que consideram esta técnica perigosa. Foi …

Incentivos financeiros ajudam pessoas a deixar de fumar

Fumar mata um em cada dois fumadores ávidos, mas desistir leva a grandes melhorias na saúde, aumento da esperança de vida e poupança de custos com cuidados de saúde. Pagar às pessoas para pararem de …

Há uma coisa simples que podemos fazer para combater as alterações climáticas: falar sobre o problema

A preocupação com as alterações climáticas pode ser muitas vezes um fardo solitário, mas a verdade é que não precisa de ser assim. De acordo com um novo estudo, simplesmente falar sobre o assunto com …

Em busca das duas princesas alemãs. Vaticano analisa ossários após encontrar túmulos vazios

Os trabalhos começaram esta manhã no cemitério que fica dentro das muralhas do Vaticano e foram analisados os restos dos dois ossários, explicou o porta-voz interino da Santa Sé, Alessando Gisotti. Os ossários estavam perto dos …

Miguel Pinto Lisboa é o novo presidente do Vitória de Guimarães

Miguel Pinto Lisboa foi eleito, este sábado, o novo presidente do Vitória de Guimarães, avança a imprensa portuguesa. Os números ainda não são oficiais, mas as primeiras projeções indicam que o candidato de 47 anos da …

Incêndios em Castelo Branco e Santarém. Há quatro bombeiros feridos, um em estado grave

Dois incêndios em Castelo Branco estão a mobilizar mais de 500 operacionais e 15 meios aéreos. Há estradas cortadas e aldeias evacuadas. Dois incêndios em povoamento florestal, todos no distrito de Castelo Branco, um no município …

"É contra a vontade de Deus". Família que se recusou a pagar impostos é condenada na Austrália

Uma família cristã australiana recusou-se a pagar impostos, alegando que é "contra a vontade de Deus". Em tribunal, o juiz obrigou a pagar 1,3 milhões de euros. Em 2017, na Tasmânia, uma família cristã não pagou …

David guardou uma pedra durante anos pensando que era ouro. Afinal, era bem mais raro que isso

Em 2015, David Hole estava a explorar Maryborough Regional Park, perto de Melbourne, na Austrália. Com um detetor de metais, descobriu algo fora do comum: uma rocha avermelhada muito pesada que repousava em argila amarela. Maryborough …

Quadro roubado por soldado nazi é devolvido a museu de Florença

O quadro de natureza-morta tinha sido roubado do museu por um soldado nazi como um presente para a sua esposa. Agora, o quadro foi devolvido ao museu pelos alemães. Um soldado nazi em retirada de Itália …

Um segundo. Foi o tempo que a Inteligência Artificial precisou para resolver um cubo mágico

Investigadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, desenvolveram o DeepCubeA, um algoritmo capaz de resolver o desafio do Cubo de Rubik em pouco mais do que um segundo.  De acordo com a equipa de investigadores …