Verdes defendem campanha de sensibilização sobre cyberbullying

António Cotrim / Lusa

O deputado do Partido Ecologista Os Verdes, José Luis Ferreira

O partido ecologista pediu ao Governo o relatório final ao grupo de trabalho “Escola Sem Bullying. Escola Sem Violência” e sugeriu uma campanha de sensibilização sobre o cyberbullying.

O Partido Ecologista Os verdes (PEV) pediu ao Governo o relatório final ao grupo de trabalho “Escola Sem Bullying. Escola Sem Violência” e recomendou o lançamento de uma campanha de sensibilização sobre o cyberbullying.

Em comunicado, o PEV esclarece que entregou na Assembleia da República o projeto de resolução nº.993/XIV/2ª, assinado pelos deputados Mariana Silva e José Luís Ferreira, que defende eficácia na prevenção e combate ao cyberbullying.

“Os Verdes” querem ainda que o relatório final com os resultados alcançados, as eventuais recomendações e propostas de atuação seja enviado à Assembleia da República.

Além disso, os parlamentares defendem o lançamento de uma campanha “urgente” de sensibilização e consciencialização sobre o cyberbullying e os modos de atuação perante esse fenómeno de violência. A campanha deve ser dirigida, particularmente, às crianças e jovens, sublinharam.

Para o PEV, a iniciativa deve ser específica para o período em que vigoram as medidas de prevenção, contenção, tratamento e combate à pandemia de covid-19, ressalvou o partido, numa altura em que as aulas decorrem online.

De futuro, o PEV quer que o Governo tome as medidas necessárias para que o Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) desagregue, dentro da violência em contexto escolar, os diferentes tipos de violência registados, incluindo o bullying e o cyberbullying, para que se conheça melhor esta realidade.

Em 20 de outubro de 2020, numa escola no distrito de Santarém, os ministros da Educação e da Administração Interna realçaram o papel das forças segurança no combate ao cyberbullying, que “cresceu durante os tempos de pandemia e é hoje uma prioridade de ação do programa Escola Segura”.

“Quisemos estar aqui a dizer que a violência não é aceitável nas nossas escolas e que a Escola Segura, um dos parceiros do nosso sistema educativo, é também um companheiro para lutarmos todos os dias contra a violência e contra o bullying”, afirmou então Tiago Brandão Rodrigues.

Na sessão, o ministro entregou o certificado de participação no projeto “Escola Sem Bullying, Escola Sem Violência”, ao qual aderiram 52 agrupamentos de escolas de todo o país.

A 9 de fevereiro, Dia Europeu da Internet mais Segura, a Polícia de Segurança Pública (PSP) e a Guarda Nacional Republicana (GNR) alertaram os cidadãos para a necessidade de uma utilização segura e responsável da internet e dos telemóveis, especialmente os mais jovens.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Bactérias benéficas do leite materno mudam ao longo do tempo

De acordo com um novo estudo, a mistura de bactérias benéficas transmitidas pelo leite materno muda significativamente com o tempo. Este pode atuar como uma injeção de reforço diário para a imunidade e metabolismo infantil. Os …

Quando um tigre vale mais morto do que vivo: A sórdida realidade das quintas de procriação

Em alguns países asiáticos, quintas de procriação de tigres exploram até ao tutano o valor económico do animal, submetendo-o a condições de vida degradantes. Tigres já foram puderam ser encontrados em grande parte da Ásia, do …

Ana Estrada Ugarte. Em decisão histórica, Peru abre as portas à eutanásia

Numa decisão histórica esta quinta-feira, o 11.º Tribunal Constitucional do Superior Tribunal de Justiça de Lima, no Peru, ordenou ao Ministério da Saúde do país que respeitasse a vontade de Ana Estrada Ugarte de acabar …

Árbitros estrangeiros na próxima época? APAF recusa "atestado de incompetência"

A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) tem a certeza de que o Conselho de Arbitragem (CA) não irá passar um "atestado de incompetência" aos árbitros portugueses, chamando estrangeiros para encontros de Ligas nacionais. Segundo …

Depois do desconforto que a série causou na Família Real, Harry defende "The Crown"

Durante uma entrevista a James Corden, para o programa americano The Late Late Show, o príncipe Harry defendeu a série The Crown da Netflix, explicando que embora não seja “estritamente precisa”, retrata a pressão da …

Benfica vai apresentar queixa por ameaças de morte a Vieira e vandalismo

O Benfica vai avançar com queixas devido às ameaças de morte ao presidente do clube em tarjas colocadas nas imediações do Estádio da Luz, mas também pela vandalização de várias casas benfiquistas. Segundo o jornal online …

Submarino civil transparente pode levá-lo ao local do naufrágio do Titanic

A Triton, uma empresa com sede na Florida, fabrica submarinos civis de última geração há mais de uma década. Agora, vai fazer nascer o Triton 13000/2 Titanic Explorer, que para além de oferecer aos passageiros …

Catorze detidos nos novos protestos em Barcelona a favor de Pablo Hasél

Pelo menos 14 pessoas foram detidas pela polícia catalã, este sábado, durante os distúrbios que se seguiram a mais uma manifestação em Barcelona a reclamar a libertação do rapper Pablo Hasél. Segundo o jornal Público, pelo …

Procuradores avançam para tribunal contra nomeações de chefias

O Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) está envolvido numa nova polémica, depois do concurso que culminou na indigitação de José Guerra para a Procuradoria Europeia. Segundo avança o Jornal de Notícias, este domingo, um concurso para …

A partir de segunda-feira, eletrodomésticos vão ter novas etiquetas energéticas

As organizações não-governamentais ambientalistas saúdam as novas etiquetas energéticas, que entram em vigor esta segunda-feira, mas pedem “mais atenção” ao consumidor e “maior rapidez” na reclassificação de “mais produtos”. Em comunicado, a cooligação Coolproducts, um grupo …