/

Em declarações a jornal brasileiro, Ventura reforça admiração por Bolsonaro (e diz que vai reunir-se com o seu filho)

5

António Pedro Santos

Em declarações ao jornal Sputnik News, André Ventura fez questão de frisar a admiração que tem pelo Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e revelou ainda que pretende ter um encontro com o seu filho Eduardo Bolsonaro.

Na entrevista que concedeu ao jornal brasileiro Sputnik News, o líder do Chega fez questão de mostrar o seu respeito pelo Presidente brasileiro, ainda assim descola-se do rótulo de “Bolsonaro português”.

“As comparações têm sempre um objetivo político de não valorizar aquilo que a pessoa é, e colá-la a um estereótipo. Tenho uma enorme admiração e respeito pelo presidente Jair Bolsonaro, mas acho, honestamente, que, no estilo, na forma e na abordagem somos muito diferentes. Até em termos de pensamento político, temos diferenças, algumas delas significativas”, sublinhou Ventura, sem explicar quais seriam as diferenças.

No entanto, o jornal frisa que desde as últimas eleições presidenciais brasileiras, em 2018, o político português tem feito declarações que mostram o contrário, e destaca como a mais relevante: “os liberais ocidentais podiam aprender com Bolsonaro. E Portugal também, pois o politicamente correto está morto” – afirmação que André Ventura fez em declarações ao PT Journal em outubro de 2018.

O Sputnik diz ainda que André Ventura também tem trocado mensagens com Eduardo Bolsonaro, relembrando que em setembro de 2020, Ventura agradeceu, através do Twitter, “a confiança e a amizade” do filho do Presidente brasileiro, escrevendo que em breve estariam juntos.

Questionado pelo jornal sobre qual é a relação que mantém com a família Bolsonaro, Ventura ratificou a intenção de encontrar Eduardo Bolsonaro pessoalmente, o que ainda não foi concretizado devido à pandemia de covid-19.

“Na noite das eleições e no dia seguinte, recebi várias mensagens de dirigentes políticos internacionais, a maioria deles provenientes da família política do Chega na União Europeia, mas também recebi do filho do presidente Jair Bolsonaro, uma mensagem de congratulação. Temos conversado, e há possibilidade de termos um encontro físico e presencial. Espero que esse encontro se materialize rapidamente, seja em Lisboa, seja em Brasília ou em São Paulo”, disse ao jornal.

Relativamente a comparações com outros líderes extremistas, André Ventura descarta qualquer uma delas.

“Só não dizem que sou a Marine Le Pen portuguesa porque sou homem e não convém fazer esse tipo de comparação. Senão, também diriam. Não me preocupo muito com essas comparações, sinceramente. Sei que, se um dia eu vencer, como espero, as eleições [presidenciais] em Portugal, também vão dizer, quando surgir um político brasileiro contra o sistema, que ele é o André Ventura do Brasil. Comparar nunca enriquece politicamente um líder”, frisa.

O jornal brasileiro coloca ainda em evidência a conduta política que Ventura tem mantido nos últimos tempos em Portugal, recordando que o deputado propôs um confinamento especial para a comunidade cigana.

  Ana Isabel Moura, ZAP //

5 Comments

  1. antes com eles do que com o Lula da Silva , a Roselva, e os outros predaroes da Humanidade, dos Direisto e Liberdades.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.