Venezuela. Desaparecidas 228 mil armas e munições das Forças Armadas e polícia

Governo da Venezuela

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro

Desapareceram, pelo menos, 228 mil armas e munições das Forças Armadas e das polícias venezuelanas. A denúncia foi feita pelo diretor da FundaRedes, Javier Tarazona Sánchez, que entregou ao Ministério Público uma listagem das armas desaparecidas.

Pelo menos 228 mil armas e munições das Forças Armadas e das polícias da Venezuela desapareceram, denunciou este sábado a organização não-governamental FundaRedes, alertando que estarão a ser comercializadas entre grupos ilegais.

A denúncia foi feita pelo diretor da FundaRedes, Javier Tarazona Sánchez, que entregou ao Ministério Público venezuelano uma listagem das armas desaparecidas, indicando o tipo e os respetivos números de série. “Muitas têm servido para comercialização ou entrega a grupos irregulares e criminosos, entre outras organizações ilícitas”, explicou aos jornalistas.

Segundo o responsável, há “indignação” entre os militares venezuelanos, porque algumas armas das Forças Armadas da Venezuela foram parar “a grupos irregulares colombianos” que operam no país, principalmente nos estados próximos da fronteira com a Colômbia.

Javier Tarazona Sánchez, que também é deputado, disse ainda estar preocupado com a falta de resposta oficial sobre o desaparecimento destas armas e perguntou “se estarão em mãos dos mal chamados ‘coletivos’ [motociclistas armados afetos ao regime] e dos milicianos, para defesa da revolução”.

Desde 2017 que a FundaRedes tem denunciado o desaparecimento de armas de instituições militares da Venezuela, perante o Ministério Público, o Ministério da Defesa, e outros organismos oficiais venezuelanos.

“Lamentavelmente não sabemos quais os resultados reais das investigações nem muito menos os atos e ações conclusivas para dar com o paradeiro de milhares de munições e armas de guerra, que por distintas vias têm chegado a diferentes organizações criminosas”, explicou ao portal La Patilla.

Segundo Sánchez, “o surgimento de numerosos grupos de civis armados, em defesa da revolução, tem-se convertido num problema de ordem pública”.

“Cada vez que há manifestações ou protestos, mesmo que sejam de vizinhos reclamando pelo abastecimento de gás, de combustível ou pela falta de alimentos e medicamentos, aparecem os mal chamados ‘coletivos’, que, com armas nas mãos, exercem medidas de ameaça e coerção contra os manifestantes”, disse.

Na Venezuela, em várias ocasiões, utilizadores do Twitter têm divulgado vídeos e fotografias de grupos de civis armados, algumas vezes encapuzas, ameaçando manifestantes, jornalistas e dirigentes políticos.

Nas últimas semanas foram divulgados vídeos em que se viam indivíduos armados, com o rosto descoberto, assassinam a tiros alegados membros de grupos criminosos rivais e até indivíduos suspeitos de efetuar roubos em propriedades alheias.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Desmantelada rede criminosa ligada à imigração ilegal para a Europa

A polícia italiana deteve hoje 19 pessoas de uma rede criminosa dedicada ao tráfico e transporte ilegal de migrantes do Afeganistão, Irão, Iraque e Paquistão para a Itália e, posteriormente, para o norte da Europa, …

Nasceu o SeeArch, uma espécie de colete salva-vidas para resgates em mar aberto

Se uma pessoa se separar da sua embarcação em mar aberto, permanecer à tona não é o único desafio. Ser visto pelos salvadores é uma missão importante que o novo SeeArch, usável e insuflável, vai …

Há 127 concelhos que vão manter os limites no fim de semana. Saiba quais

Os concelhos que mantém risco muito elevado e extremamente elevado terão de manter até dia 23 deste mês as atuais restrições, incluindo de limitação de circulação ao fim de semana. Houve 27 concelhos que saíram …

Piscina mais profunda do mundo inaugurada na Polónia

Com 45 metros de profundidade, a piscina Deepspot foi recentemente inaugurada na Polónia. Vai servir de zona de treino para mergulhadores, bombeiros e forças armadas. A piscina mais profunda do mundo foi inaugurada esta semana em …

Mais 6087 novos casos de covid-19 em Portugal. Este é o maior número da semana

Portugal registou este sábado 6087 novos casos e 73 mortes por covid-19. No total, mais de 318 mil pessoas já foram infetadas com o novo coronavírus e 4876 morreram. Nas últimas 24 horas, mais 6165 …

Sedada e com um capuz sobre os olhos, a girafa Asiwa foi resgatada de uma ilha no Quénia

Conservacionistas, autoridades do Governo e membros da comunidade local uniram-se para resgatar oito girafas numa ilha no Quénia. A população de girafas em África tem diminuído nas últimas décadas devido à perda de habitat e à …

Governo mantém restrições. Exceções no Natal, mas no Ano Novo volta a ser proibida a circulação entre concelhos

António Costa falou hoje ao país para anunciar as novas medidas para a quadra festiva. O primeiro-ministro revelou que no Natal as medidas serão aliviadas, como já se esperava, porém voltam a apertar no Ano …

Joe Biden está a planear uma tomada de posse em versão reduzida. Trump pode não marcar presença

A pouco mais de um mês de tomar posse como Presidente dos EUA, Joe Biden anunciou que está a planear reduzir a dimensão da cerimónia para garantir a segurança devido à pandemia. Segundo o Público, Joe …

O Peru enfrenta o maior desafio político desde a ditadura de Fujimori. A responsabilidade está nas mãos de Sagasti

O novo presidente do Peru assumiu o cargo em 17 de novembro em circunstâncias nada desejáveis. O país, que até ao ano passado vinha a ser apontado como um exemplo na área económica, enfrenta agora …

Três anti-histamínicos mostram eficácia a inibir infeção pelo coronavírus

Três medicamentos anti-histamínicos mostraram alguma eficácia a inibir a infeção de células pelo novo coronavírus responsável pela covid-19, segundo os resultados preliminares de um estudo da Universidade da Florida divulgado na sexta-feira. As descobertas sobre os …