Apagão deixou a Venezuela (outra vez) às escuras. Governo diz que é sabotagem

Pelo menos 18 estados da Venezuela estão sem eletricidade, devido a uma falha na barragem hidroelétrica. As autoridades venezuelanas dizem tratar-se de uma “guerra elétrica”.

Fomos alvo, novamente, de guerra elétrica. Desta vez atacaram a geração e transmissão, no estado de Bolivar (sudeste do país), especificamente em El Guri (barragem), na coluna vertebral da eletricidade”, começou por dizer aos jornalistas o ministro venezuelano da Energia Elétrica, Luís Motta Domínguez.

Um apagão atingiu a Venezuela, esta quinta-feira, deixando pelo menos 18 estados — incluindo Caracas — sem energia. A falha registou-se às 16h52 (20h52 em Portugal Continental) e começou com uma “perda parcial no sistema”, que colocou três geradores fora de serviço.

O ministro do Poder Popular para a Comunicação e Informação, Jorge Rodríguez, qualificou a ocorrência como um “ato criminoso”.

Sabotaram a geração em El Guri. Isso é parte da guerra elétrica contra o Estado. Não o permitiremos. Estamos a trabalhar para recuperar o serviço”, escreveu Motta Domínguez, numa publicação do Twitter.

De acordo com o Observador, milhares de pessoas ficaram impedidas de regressar a casa, uma vez que o metro ficou impedido de circular. Esta situação obrigou os venezuelanos a terem de recorrer, em grandes números, aos autocarros.

Para além do metropolitano, a falha de energia, que durou mais de quatro horas, obrigou ao fecho temporário de restaurantes, padarias, supermercados, escritórios e centros comerciais.

O caos ficou instaurado com a distribuição de água nos edifícios a ser afetada e as linhas telefónicas e de internet a serem interrompidas. Em menos de duas semanas ocorreram pelo menos três apagões que deixaram Caracas e outros estados venezuelanos às escuras.

Além de Caracas, o apagão afetou os estados venezuelanos de Anzoátegui, Arágua, Barinas, Carabobo, Cojedes, Falcón, Lara, Mérida, Miranda, Monagas, Nova Esparta, Portuguesa, Sucre, Táchira, Trujillo, Vargas, Zulia.

Nos últimos anos, segundo a imprensa venezuelana, milhares de empregados da estatal Corporação Elétrica Nacional da Venezuela abandonaram a empresa, devido aos baixos salários e à crise económica no país.

Rayner Pena / EPA

Anos de apagões

Esta não é a primeira vez que a Venezuela fica às escuras. Nos últimos anos, o país registou inúmeros apagões, oficialmente justificados pela seca, mau tempo, corte e roubo de cabos, incêndios e animais selvagens. E não é a primeira vez que um apagão é oficialmente considerado um “ato criminoso”.

Em dezembro de 2013, um apagão deixou metade do país às escuras, interrompendo um discurso de Nicolás Maduro, que sugeriu que teria sido um ato de sabotagem: “Estoy en Miraflores en equipo, siguiendo el extraño apagón que se desato en el mismo lugar del último Sabotaje, pido al pueblo estar alerta…“.

Em março do ano seguinte, um novo apagão causou um colapso do trânsito na Venezuela, com as ruas a registarem uma inusitada afluência de pessoas que tentavam chegar aos seus empregos e longas filas para apanhar autocarros.

Segundo o ministro venezuelano de energia eléctrica, Jesse Chacón, foi ocasionado por um incêndio no parque nacional Warairarepano, a norte de Caracas.

Em junho de 2014, um outro apagão interrompeu novamente um discurso do presidente Maduro. Segundo fontes não oficiais, a falha teria tido origem nos cabos elétricos situados entre San Gerónimo e La Arenosa, na região central do país.

Há 15 anos, vendíamos electricidade à Colômbia e ao Brasil. Agora damos pena ao mundo”, escrevia um utilizador no Twitter. Em maio de 2016, a Venezuela chegou a adiantar o fuso horário em meia hora para poupar energia.

A decisão de Maduro revertia então uma medida tomada pelo ex-presidente Hugo Chávez em dezembro de 2007, que tinha adiantado em 30 minutos o fuso horário da Venezuela, com o mesmo objectivo de poupar energia.

O último grande apagão registado na Venezuela ocorreu em agosto do ano passado, quando uma falha elétrica voltou a deixar Caracas às escuras depois de, ao longo do dia, terem ocorrido várias quebras de energia elétrica no país.

“Estávamos atentos às oscilações, e quando falhou apagámos rapidamente os frigoríficos e os aparelhos elétricos, porque quando se avariam aqui ninguém paga a reparação”, explicou na ocasião um comerciante afetado pelo apagão.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Ao cuidado da redacção do aeiou:
    Porque é que no título desta notícia “sabotagem” aparece entre aspas? Humm?
    Hummmmm????

RESPONDER

Antigo primeiro-ministro da Escócia enfrenta 14 acusações de abuso sexual

Alex Salmond, o antigo primeiro-ministro da Escócia que desencadeou uma tentativa de independência do Reino Unido, compareceu em tribunal para enfrentar 14 crimes de abuso sexual alegadamente cometidos enquanto liderava o país. Entre os crimes está …

César, Louçã, Domingos Abrantes, Rio e Balsemão eleitos para Conselho de Estado

O Conselho de Estado é um órgão de consulta do Presidente da República composto por 19 membros, cinco dos quais eleitos pela Assembleia da República. Carlos César (PS), Francisco Louçã (BE), Domingos Abrantes (PCP), Rui Rio …

China já está a trabalhar no desenvolvimento de redes 6G

As autoridades chinesas divulgaram esta sexta-feira que já iniciaram pesquisas para o desenvolvimento de redes sem fio de sexta geração, apenas algumas semanas depois de as três principais operadoras de telecomunicações do país terem lançado …

Miguel Morgado desiste de se candidatar à liderança do PSD

O ex-adjunto de Pedro Passos Coelho anunciou, esta sexta-feira, que desistiu de avançar com a sua candidatura para liderar o PSD. Miguel Morgado anunciou, esta sexta-feira, através do Facebook, que "não foi infelizmente possível no presente …

Merkel fará a sua primeira visita ao antigo campo de concentração de Auschwitz

A chanceler alemã, Angela Merkel, pretende visitar o antigo campo de concentração nazi de Auschwitz na Polónia, pela primeira vez nos seus 14 anos no cargo, anunciou na quinta-feira um jornal de Munique. Segundo Sueddeutsche Zeitung, …

Bebé encontrado no lixo já está com uma família de acolhimento

O bebé encontrado num ecoponto, no início do mês, e que esteve até quinta-feira hospitalizado, já está com uma família de acolhimento, informou a Santa da Misericórdia de Lisboa esta sexta-feira. A instituição refere numa nota …

Fisco vai controlar declarações de IRS de beneficiários do programa "Regressar"

A Autoridade Tributária e Aduaneira vai desenvolver mecanismos para verificar se os contribuintes abrangidos pelo regime fiscal do programa "Regressar" reúnem as condições exigidas, prevendo-se que parte desse controlo ocorra com a entrega da declaração …

Greta Thunberg vai de Lisboa a Madrid num carro elétrico emprestado por Espanha

A Junta da Extremadura, região espanhola, disponibilizou um carro elétrico à jovem ativista sueca Greta Thunberg para que possa viajar de Lisboa para Madrid para assistir à Cimeira do Clima respeitando o meio ambiente, adiantou …

Enfermeiros garantem voltar à luta com os 200 mil que sobraram do crowdfunding

Os enfermeiros, que no ano passado iniciaram o "Movimento Greve Cirúrgica", pretendem voltar às ações de protestos com os cerca de 200 mil euros que restaram da campanha de crowdfunding. A intenção é revelada por …

OCDE: Nova crise pode tirar metade do rendimento às famílias portuguesas

Uma nova crise económica e financeira a nível global pode ter efeitos dramáticos para as famílias portuguesas, levando à perda de metade dos seus rendimentos. Esta é a previsão da Organização para a Cooperação e …