Venezuela acusa Portugal de pôr em risco a vida dos seus cidadãos

Cristian Hernandez / Lusa

Caracas acusou esta quinta-feira a Espanha, Portugal e Alemanha de pôr em perigo os seus cidadãos ao reconhecerem Juan Guaidó como presidente interino do país e ao apoiarem os planos dos EUA de “invadir militarmente” a Venezuela.

“Condenamos o comportamento do imperialismo norte-americano, mas também condenamos e rejeitamos energicamente a atitude de alguns países da Europa, que pensam que podem vir meter as suas unhas na Venezuela. A Venezuela é livre, soberana, é respeitada”, disse o presidente da Assembleia Constituinte.

Diosdado Cabello, tido como o segundo homem mais forte do chavismo, falava no Estado venezuelano de Arágua (100 quilómetros a oeste de Caracas), durante um ato de recolha de assinaturas condenando as sanções e ameaças norte-americanas contra o Governo do Presidente Nicolás Maduro.

“Devo dizer-lhes queridos irmãos e irmãs, que Governos como os de Espanha, governos como o de Portugal que chamam abertamente a uma intervenção militar na Venezuela, e que são capazes de reconhecer a um indivíduo, segundo eles, como presidente, que chamam a reconhece-lo e que pensam que podem dar-nos um ultimato a Venezuela, estão pondo em perigo a vida dos nacionais, portugueses e espanhóis”, disse.

O também dirigente do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV, o partido do Governo) frisou ainda que “os alemães estão a ser postos em perigo, porque assim como não há uma bomba que só mata chavistas, tampouco há uma bomba que só mata venezuelanos. Não existe isso”.

“Eles estão a expor a vida dos seus nacionais aqui. São mais de 600 mil que vivem na Venezuela. Não lhes importa para nada (os seus nacionais)”, disse.

Por outro lado, questionou: “o que aconteceria se esses nacionais espanhóis, portugueses e alemãs, decidirem deixar a Venezuela e regressar aos seus países? Que aconteceria? Quais seriam as consequências para a economia deles lá?”. “Abrir-se-ia um buraco com toda a certeza. Mas eles preferem chamar uma intervenção militar e pôr em perigo a vida dos seus nacionais aqui na Venezuela”, frisou, vincando que os venezuelanos querem paz.

Pouco antes, Diosdado Cabello, advertiu os simpatizantes do Governo venezuelano que “hoje, o império mais poderoso do mundo chama os seus aliados europeus para que o acompanhem numa loucura de invadir militarmente a Venezuela“.

“Hoje o nosso povo, em perfeita união cívico militar, exige respeito, exige que a Venezuela (porque) é livre e que respeitem o direito à autodeterminação dos povos e de exercer a nossa soberania”, disse. Segundo o presidente da Assembleia Constituinte (composta unicamente por simpatizantes do regime) “estes ataques transcendem” os partidos políticos “porque afetam não só os chavistas mas todos os que vivem na nossa pátria. Sejam ou não chavistas”.

“Os que hoje, como opositores, observam com indiferença, sem dizer nada, aos que pedem a invasão da Venezuela, bombardear a Venezuela, estão a pôr em perigo a sua própria vida. Não puderam desenvolver uma bomba que só mata chavistas. Não há balas que dizem: balas só para chavistas. Não há mísseis que digam: míssil antichavista. Não, não há nada disso”, disse.

Segundo o dirigente socialista “quando os Estados Unidos decidem bombardear os povos, as bombas caem nas escolas, em hospitais, em urbanizações, em bairros. Quando os Estados Unidos decidem bombardear povos não tem nenhum tipo de escrúpulos com isso. E os seus aliados de Europa o aplaudem, o acompanham, nas suas mentiras, como as do Iraque, Líbia, de Síria, como as mentiras da Venezuela”, disse.

// Lusa

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. Este tipo é perigoso, o discurso típico de um usurpador ditador!
    Convoca mas é eleições livres no país e vais ver o apoio que tens… besta madura!

  2. este sr para além de criminoso colectivista ainda é burro que nem uma porta.

    pobres venezuelanos.

    e o fantoche que se segue nada de novo trará!

RESPONDER

Entre cursos de água e "kahns", a Alemanha ainda alberga uma minoria étnica de língua eslava

As nações europeias nasceram e desvaneceram ao longo do tempo, mas há uma minoria étnica de língua eslava que permanece dentro da Alemanha. Lehde é uma pacata vila, com cerca 150 habitantes, de ilhas pantanosas interligadas …

Itália 3-0 Suíça | Squadra Azzurra volta a ganhar e a encantar

A Itália tornou-se hoje a primeira seleção a garantir o apuramento para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao vencer a Suíça por 3-0, em encontro da segunda jornada do Grupo A, disputado …

Sony apresenta o seu primeiro drone, o Airpeak S1

Há algum tempo que a Sony planeava lançar um drone, agora, é oficial. A empresa de tecnologia apresentou um drone chamado Airpeak S1 que será, muito provavelmente, o primeiro de muitos. A Sony anunciou oficialmente o …

Candidaturas a astronauta da Agência Espacial Europeia encerram na sexta-feira

Os candidatos têm de ter, pelo menos, um mestrado e experiência profissional, serem fluentes em inglês e ter mais de 1,30 metros.  O prazo para apresentação de candidaturas a vagas para novos astronautas da Agência Espacial …

Dois meses no escuro. Valentina Miozzo passou a quarentena sozinha no Ártico

A pandemia de covid-19 foi um duro golpe de solidão forçada para a maioria das pessoas, mas para a italiana Valentina Miozzo foi a oportunidade perfeita para usufruir de alguns momentos a sós. A meio da …

Pedras misteriosas provocam "corrida aos diamantes" na África do Sul

Uma verdadeira "febre de diamantes" assolou a vila de KwaHlathi, na província de KwaZulu-Natal, litoral da África do Sul. Centenas de pessoas, com utensílios caseiros a servir de engenhos de mineração, ocuparam um terreno à …

Designer cria um "terceiro olho" para quem vive agarrado ao telemóvel

Um designer industrial sul-coreano criou, recentemente, um “terceiro olho” para ajudar aqueles que, mesmo em andamento, não conseguem tirar os olhos do telemóvel. O designer industrial Minwook Paeng criou recentemente o The Third Eye ('terceiro olho' …

Depois de Ronaldo e da Coca Cola, Pogba imitou-o com a Heineken (e a UEFA podia castigar Portugal e França)

Após Cristiano Ronaldo ter removido duas garrafas de Coca Cola da mesa onde se sentou para uma conferência de imprensa no Euro 2020, foi a vez do francês Paul Pogba ter feito o mesmo com …

Adeptos portugueses proibidos de entrar na "fan zone" de Budapeste

Momento confuso numa zona da capital da Hungria, na véspera do jogo com Portugal, na estreia no Europeu 2020. A Hungria não escapou ao coronavírus mas, entre os países que recebem jogos do Europeu 2020, é …

Mulher recebe quatro certificados de imunidade - e nenhum é válido

O governo da Hungria está a emitir cartões que garantem que determinada pessoa, na teoria, é imune ao coronavírus. Mas nem tudo corre bem. A vida nas ruas da Hungria é diferente do que se vive …