Os vegetarianos têm maior propensão a entrar em depressão

De acordo com uma nova pesquisa, os homens vegetarianos correm maior risco de entrar em depressão do que os que comem carne. O estudo foi feito em mais de 9600 homens pelos Institutos Nacionais de Saúde (NIH) dos EUA.

Um estudo dos Institutos Nacionais de Saúde (NIH) dos EUA mostrou que os homens que contaram ser vegetarianos ou veganos tiveram pontuações significativamente maiores numa escala de medição de depressão do que os não vegetarianos.

Além disso, significativamente mais pessoas vegetarianas e veganas apresentaram uma pontuação acima de 10, o equivalente a depressão leve a moderada. “As deficiências nutricionais (por exemplo, falta de vitamina B12 ou de ferro) são uma possível explicação para isso”, especularam os cientistas.

O autor principal do estudo, Joseph R. Hibbeln, chefe interino da Secção de Neurociências Nutricionais no Instituto Nacional sobre Abuso de Álcool e Alcoolismo no NIH, acrescentou que, como a carne vermelha é rica em vitamina B12, esse nutriente pode ter desempenhado um papel importante nos resultados.

“Se alguém optar por ser vegetariano ou optar por comer menos carne, deve seguir as recomendações para garantir que tenha um bom estado de vitamina B12”, disse o Dr. Hibbeln ao Medscape Medical News.

Dietas vegetarianas já foram associadas a vários benefícios para a saúde, mas pouco se sabe sobre os benefícios ou riscos para a saúde mental, observam os cientistas.

“As dietas vegetarianas têm sido associadas à diminuição dos riscos de morte cardiovascular, obesidade e diabetes, levando a perguntas sobre se os potenciais benefícios se estendem à saúde mental ou, em contraste, se a ingestão diminuída de nutrientes que são abundantes em alimentos excluídos causa consequências adversas para o bem-estar mental”, avançam os cientistas.

Estudos anteriores

Pesquisas anteriores mostraram que níveis baixos de vitamina B12 e B9 estão associados a um risco maior de depressão e “uma meta-análise sugere que a intervenção com vitamina B12 pode prevenir sintomas depressivos em populações especializadas”, relatam os investigadores. No entanto, são necessários mais e melhores ensaios para aprofundar essas questões.

Os resultados obtidos agora começaram a ser obtidos no início da década de 90. O estudo populacional Avon Longitudinal Study of Parents and Children (ALSPAC), registou 14.541 mulheres grávidas que viviam no Reino Unido.

Os questionários pediram informações básicas, como a dieta alimentar dos participantes. Como relativamente poucos dos homens se declaravam veganos (39 deles), veganos e vegetarianos foram combinados num único grupo (350 indivíduos, 3,6% do total).

Os homens, entre as semanas 18 e 20 da gestação das parceiras, também preencheram a Escala de Depressão Pós-Natal de Edimburgo (EPDS), um questionário criado para verificar se as mulheres possuem depressão pós-parto. Um resultado maior que 10 indicava uma alta probabilidade de depressão leve a moderada.

Os resultados mostraram que para o grupo vegetariano e vegano, o resultado médio do EPDS foi de 5,26, contra um resultado médio 4,18 para o grupo não vegetariano.
Além disso, 12,3% dos vegetarianos ou veganos contra 7,4% do grupo não vegetariano apresentaram um resultado maior que 10. 6,8% contra 3,9% tiveram uma pontuação maior que 12, significando uma provável depressão grave.

Os cientistas observam que nem todos os indivíduos que se identificam como vegetarianos comem as mesmas coisas, especialmente quando se trata de peixe, ovos e produtos lácteos. Não surpreendentemente, os não vegetarianos nesta análise comeram mais carne, salsichas, aves e peixe branco do que o grupo vegetariano. Mas os números de pessoas que comiam peixes oleosos e moluscos nos dois grupos eram bastante parecidos.

“Este é o primeiro grande estudo epidemiológico a mostrar uma relação entre vegetarianismo e sintomas depressivos significativos entre homens adultos. Uma vez que a exclusão da carne vermelha caracteriza principalmente os vegetarianos, as menores ingestões de vitamina B12 merecem consideração como fator contribuinte para a depressão”, acrescentam os cientistas.

Ainda assim, o grupo observou que “a causalidade reversa não pode ser descartada”. Hibbeln disse que mais estudos, especialmente ensaios controlados randomizados, são definitivamente necessários.

Mas o especialista está otimista em relação ao futuro – segundo ele, a primeira conferência da Sociedade Internacional de Pesquisa em Psiquiatria Nutricional (ISNPR), realizada na metade de 2016, atraiu mais de 500 participantes.

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. tretas, estou completamente bem com a vida e qualquer vegan está informado a ponto de saber que tem que tomar B12, aquele B12 que havia na natureza e devido ás águas serem tratadas são agora dados aos animais para por sua vez passarem para o ser humano

  2. Hiláriante! 😀

    Especialmente porque a propensão para se sofrer de insuficiencia de B12 em relação à dieta é de uma percentagem tão reduzida que todos deveriam estar atentos à ingestão de B12. No meu caso já tinha insuficiencia de B12 antes de ser vegetariano, anos depois de ser vegetariano passei a fazer a suplementação, ou seja, agora como vegetariano tenho a B12 mais controlada do que quando não o era.

    Aparte disto, tenho amigos vegetarianos estritos como eu que não têm insuficiencia de B12, e outros que comem carne com insuficiencia de B12.
    A insuficiencia de B12 não está apenas relacionada com a dieta, mas com a capacidade de absorção do organismo, por isso, todos independentemente da sua dieta devem fazer análise a esta vitamina.

  3. O estudo não esclarece se os vegetarianos que tinham depressão também tinham níveis baixos de ferro e B12. É apenas uma suposição dos cientistas. A depressão pode até dever-se ao facto de os vegetarianos serem mais sensíveis emocionalmente, conscientes e informados da crueldade que o homem inflige nos animais e do mal que o consumo de carne representa para o futuro do planeta. Em geral, os que não são vegetarianos, não pensam nisso ou não querem saber, ou seja, não se deprimem com isso.

    • Maria, você não tem noção do que acabou de dizer, pois não?
      Não me vou esticar muito, só lhe digo que, por essa lógica, quem come carne, não tem depressão… certo? Muito inteligente, estou a ver… Enfim…

      • Mas por isso mesmo, se quem come carne também tem depressão das duas uma: ou excluimos das causas da depressão a B12 ou então, caso seja essa a causa, não podemos dizer que é um problema dos vegetarianos/vegans porque os carnistas também a têm.

        • Boa noite caros todos,
          Sou doente de crohn, a vitamina B12 e a B9 (ácido fólico) é assunto normal nas consultas de rotina.
          O que posso dizer para esclarecer uma pouco sobre estas vitaminhas e outras tantas como por exemplo a vitamina D (é mais um hormônio).
          A Vit. B12 desgasta-se muito com o stress, é verdade que a carne vermelha tem mais B12, mas existem alimenos vegetais com boas quantidades, nomeadamente os espinafre. Passado ao assunto em concreto, verdade que a B12 está associada ao bem estar cerebrar e indirectamente a todo o restante organimo, mas verdade que o stress que é um grande factor para desgastar essa vitamina, também causa muito mal ao cérebro, será que a depressão não tem haver mais com o stress? O ideal seria fazer um estudo, mantendo o mesmo nivel de stress em ambos os individuos, um toma “permadoze 1mg por dia) o outro individuo não toma nada, depois faziam-se os testes necessários para ver qual deles estava mais depressivo. Talvez assim fosse mais próximo da verdade. Um abraço, José

    • A discussão nos artigos originais teve isso em conta como também teve em conta que provavelmente as pessoas com depressão adoptaram a dieta vegetariana para melhorarem os seus sintomas. Este jornalismo lixo e de clickbaits é que não lê os estudos originais e faz copy paste de noticias mal escritas em inglês e traduz o lixo para português. É o que dá despedirem os jornalistas para contratarem mão-de-obra barata de blogueiros.

  4. Óbvio que são mais propensos a sofrer de depressão: são pessoas que questionam, mais existencialistas e inconformistas, são também pessoas mais sensíveis e empáticas para com os outros e sofrimento alheio. São por isso pessoas mais delicadas emocionalmente (o que é bom! não vejo nada de negativo nisso), mas a sensibilidade e inteligência têm as suas consequências… Uma vez fiquei uma semana triste e revoltado porque atropelei um pássaro sem querer (vinha a voar em direção ao carro, abrandei e ele vou por cima e pensei estar resolvido, mas conduzia uma carrinha com telhado alto, e ele ao subir foi bater na parte de cima e ouvi “poc”), estragou-me toda a semana. Ou quando passo por um sítio com cães, gatos ou mendigos abandonados fico sempre triste. Sensibilidade tem consequências, já escrevia o Fernando Pessoa “Gato que brincas na rua, nem sabes a sorte que é a tua” sobre inteligência/consciência vs ignorância e felicidade. Não precisavam ter feito um estudo sobre isto, podiam ter-me dado o dinheiro gasto à toa nisso, qualquer um podia confirmá-lo apenas com o senso comum. Não há razão química nenhuma, é apenas uma questão de lógica: só se dá ao trabalho de ser vegetariano quem sofre com a realidade das coisas e não se conforma, esses tipo de pessoas claro que estão em conflito com a realidade imperfeita do hoje/passado e anseiam por uma idílica ainda por vir no amanhã.

  5. Algumas das melhores pessoas e mais sensíveis que conheço/conheci em toda a vida não são vegetarianas e adoram carne e não há mal nenhum nisso, pois não há certo ou errado na vida tudo vale e não há regras, uma coisa não obriga a outra – ninguém disse que apenas vegetarianos são sensíveis. MAS, um facto, é que todos os vegetarianos são pessoas mais sensíveis/emotivas/empáticas, isto porque ninguém se ia dar ao trabalho de mudar para vegetariano (trabalheira danada e enfrentar uma carrada de preconceitos sociais) pelo nada só porque sim se não se sentisse comovido pelo outros seres. Nem todos os não vegetarianos são sensíveis, alguns são incrivelmente sensíveis, mas todos os vegetarianos (pelo menos os por razões éticas, não os por razões de dieta) são sensíveis e emotivos de certeza em algum grau. A lógica está toda lá, nada de errado no que disse a Maria.

  6. Já agora esclareço que um estudo da OCDE revela que o consumo de antidepressivos triplicou nos últimos anos em Portugal e que este país é o 3º do Mundo onde se consome mais medicamentos para a Depressão e certamente não é pelo facto do povo português ser vegetariano mas sim o maior consumidor de carnes e seus derivados como enchidos, presuntos, etc., Portanto estamos esclarecidos. Bem hajam os vegetarianos e veganos com ‘depressões’ saudáveis com energia suficiente para dar e mudar o mundo. Fala um vegetariano de 60 anos que o é há 40 anos e se sente bem fisica e psiquicamente melhor do que quanto tinha 20. É só! 😉

    • Totalmente de acordo, mas devem fazer analise por sim por não para ver as reservas de B12.
      O que causa depressão é o stress, é o que este País tem demais, maus empregos, ordenados, ansiedade de bem estar sobre o futuro etc etc…isso causa ansiedade, a ansiedade desgasta as reservas de B12….no fundo, tomar suplementos de B12 pode ajudar a não ter tanta recaidas ou deixar ir tão abaixo, mas o principal factor é o stress! \
      Cumprimentos,
      José

RESPONDER

"Tofu nunca causou uma pandemia", publica PETA em outdoors

A organização de direitos dos animais PETA está a incentivar os norte-americanos a experimentar tofu, através de anúncios em 'outdoors' nos Estados Unidos (EUA) onde defendem que o produto de soja "nunca causou uma pandemia". A …

Portugueses estão menos preocupados com a pandemia, mas apreensivos com a economia

O grau de preocupação com a pandemia diminuiu de 80,9% durante o estado de emergência para 76,2% no estado de calamidade, mas os portugueses estão mais alerta quanto ao impacto na economia, conclui um inquérito …

Nova morte, saqueamentos e protestos. Minneapolis vive caos após homicídio de George Floyd

Um homem foi encontrado morto a tiro, na madrugada de hoje, suspeito de ter sido vítima dos protestos, em Minneapolis, contra a morte de um homem negro sob custódia policial. Durante a noite de quarta-feira, milhares …

Filho de Deeney tem problemas respiratórios. Jogador foi alvo de abusos por recusar treinar

O futebolista Troy Deeney, capitão do Watford, revelou que tem sido alvo de abusos e comentários depreciativos, por ter recusado voltar aos treinos, face aos problemas respiratórios do seu filho. “Vi comentários em relação ao meu …

Parlamento aprova alargamento de apoios a todos os sócios-gerentes afetados pela pandemia

O parlamento aprovou hoje, em votação final global, um texto final que alarga os apoios no âmbito do `layoff´ aos sócios-gerentes das micro e pequenas empresas afetadas pela pandemia covid-19, independentemente do volume de faturação. Com …

Pandemia de covid-19 alimenta corrupção na América Latina

A propagação da Covid-19 na América Latina está a alimentar a corrupção nos vários países que a integram, que vai desde a inflação dos preços a situações de aproveitamento económico e de ligações entre políticos …

Mais de 500 católicos portugueses contra proibição de comunhão na boca

Mais de 500 católicos portugueses, entre leigos e sacerdotes, apelaram à Conferência Episcopal Portuguesa para revogar a proibição de os fiéis receberem a comunhão na boca, por causa da pandemia de covid-19, informou na quarta-feira …

Adeptos recusam devolução dos bilhetes. Bayern distribui dinheiro por clubes amadores

Os adeptos do Bayern renunciaram ao direito de serem reembolsados pelos bilhetes comprados para os jogos até ao final da temporada. O clube decidiu distribuir o dinheiro pelos emblemas amadores da região da Baviera. Tal como …

Trabalhadores acusam TAP de pagar abaixo do salário mínimo a tripulantes em lay-off

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) acusou hoje a TAP de não estar a pagar o previsto na lei do ‘lay-off’, indicando vários casos em que a remuneração é inferior …

Tesla baixa preço de quase todos os modelos nos Estados Unidos

A empresa de carros elétricos Tesla baixou o preço dos Modelos 3, S e X no mercado norte-americano, visando estimular as vendas que estão em declínio durante a pandemia, avança a agência Reuters. O semanário …