Varoufakis prefere “cortar o braço” a assinar acordo se o “Sim” ganhar

Valda Kalnina / EPA

O ministro das Finanças da Grécia, Yanis Varoufakis

O ministro das Finanças da Grécia, Yanis Varoufakis

O ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis, afirmou à rádio australiana que o seu governo poderá demitir-se no caso da vitória do “sim” no referendo do próximo domingo, mas que dialogará com os sucessores.

“Podemos demitir-nos, mas caso isso aconteça será em espírito de cooperação com os que vierem”, declarou Varoufakis, numa entrevista à rádio pública australiana ABC.

No referendo deste domingo, os gregos vão ser consultados sobre se aceitam ou não os termos propostos pelos credores (Fundo Monetário Internacional, União Europeia e Banco Central Europeu) para manter o financiamento ao país.

O ministro das Finanças grego, no entanto, disse-se também convencido de que pode ser rapidamente alcançado um acordo após o referendo que se realiza no domingo porque os credores da Grécia “estão prontos” para uma solução.

“Na segunda-feira, os credores terão a mensagem do povo grego. Eles estão prontos para um acordo, mas queriam ouvir o povo“, disse o ministro à televisão grega ERT.

A Grécia, por seu lado, quer ter na “segunda-feira de manhã uma discussão substancial sobre uma solução viável”, ou seja, que contemple as suas propostas sobre uma restruturação da dívida e sobre a retoma da economia, acrescentou.

“Estamos dispostos a aceitar medidas difíceis” se essas condições estiverem presentes, afirmou.

“Na segunda-feira precisamos de encontrar uma solução no quadro do Eurogrupo”, insistiu, defendendo mais uma vez o “não” no referendo, porque, sustentou, vai dar peso à posição grega.

Questionado sobre um levantamento das medidas de controlo de capitais e de encerramento dos bancos em vigor desde segunda-feira passada, o ministro afirmou que isso é possível “imediatamente” após um acordo.

Horas antes, no seu blogue pessoal, Varoufakis apresentou seis argumentos para votar “não” no referendo de 5 de julho sobre a proposta dos credores – Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional – para desbloquear ajuda financeira ao país.

“As negociações chegaram a um impasse porque os credores da Grécia recusaram reduzir a nossa dívida pública insustentável e insistiram que ela deve ser paga ‘parametricamente’ pelos membros mais fracos da nossa sociedade, os seus filhos e os seus netos”, escreveu no primeiro ponto.

Varoufakis prosseguiu afirmando que o FMI, os Estados Unidos e muitos outros governos mundiais, assim como “os economistas mais independentes”, acreditam que a dívida deve ser reestruturada.

O próprio Eurogrupo, afirma, admitiu em novembro de 2012 que a dívida devia ser reestruturada, “mas agora recusa comprometer-se” a fazê-lo.

Por outro lado, acrescenta, desde o anúncio do referendo, “a Europa tem enviado sinais de que está pronta para discutir a restruturação da dívida”. “Isto mostra que as instituições europeias também votariam ‘não’ à sua própria oferta ‘final'”.

Varoufakis repete que a permanência da Grécia na zona euro e na União Europeia “não é negociável” e assegura que os depósitos nos bancos gregos “estão seguros”.

“O futuro pede uma Grécia orgulhosa dentro da zona euro e no coração da Europa”, conclui o ministro, para afirmar que isso implica os gregos dizerem “não” no domingo porque esse “não” confere ao governo o poder necessário para renegociar a dívida.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Conflito do menino birrento com a permissividade da mãe face ao pragmatismo do pai! VAROUFAKIS/TSYRPAS – POVO GREGO – CREDORES
    Em cinco meses, os mais optimistas, quem mais proferiu “forte possibilidade de chegar a acordo com parceiros” é curioso, foi o represente grego. “Chalatanisse” negocial

RESPONDER

O detetive a bordo do rover da NASA Perseverance

Marte está muito longe da famosa 221 Baker Street, mas um dos detetives mais conhecidos da ficção estará representado no Planeta Vermelho quando o rover Perseverance da NASA pousar no dia 18 de fevereiro de …

Nem o mar profundo se safa das alterações climáticas

Um novo estudo mostra que as alterações climáticas já estão a bater à porta do mar profundo, e os seus habitantes poderão em breve estar em perigo. De acordo com o site IFLScience, a equipa de …

Príncipe belga pede desculpa por violar confinamento em festa ilegal em Espanha

O príncipe Joachim da Bélgica disse “lamentar profundamente” não ter respeitado “todas as medidas” do confinamento durante uma viagem a Espanha, onde participou numa festa ilegal em Córdoba que está a ser investigada pela polícia. Depois …

Politólogo que previu que Trump seria Presidente vaticina a sua reeleição

O politólogo que previu que Donald Trump seria Presidente dos Estados Unidos vaticina agora a sua reeleição em novembro de 2020. Helmut Norpoth, professor de ciências políticas da Universidade Stony Brook, nos Estados Unidos, previu …

Índia regista mais de oito mil novos casos. Tem "uma longa batalha" pela frente

A Índia registou mais de oito mil novos casos de covid-19 num único dia, um novo recorde desde o início da pandemia no país, foi este domingo anunciado. O número de casos confirmados de covid-19 na …

Jovens bolivianos forçaram picada de viúva-negra. Queriam ser como o Homem-Aranha

Três irmãos bolivianos de 8, 10 e 12 anos acabaram hospitalizados depois de fazerem com que uma viúva negra os picasse para que ficassem com super-poderes como o Homem Aranha. "Pensando que a [picada] lhes …

Bloco exige retirada de norma "insultuosa" no apoio a recibos verdes

O Bloco de Esquerda (BE) exigiu este domingo ao Governo que retire do formulário de apoio para os trabalhadores independentes uma norma "insultuosa" que lhes exige o compromisso de retomarem a atividade no prazo de …

Espetada de porco 2.0. Novameat propõe carne impressa em 3D para o jantar

A Novameat, uma empresa espanhola de tecnologia alimentar, apresentou um novo produto: carne de porco à base de plantas impressa em 3D, a que batizaram de espetada de porco 2.0. A Novameat quer apoiar um sistema …

Uber acusada de exploração de trabalhadores em Itália

Um tribunal de Milão ordenou a nomeação de um administrador judicial para a Uber Itália durante um ano, após ter determinado que o serviço de entrega de refeições da empresa explorava os trabalhadores. De acordo com …

Pinto de Costa: "Se Rui Moreira tivesse avançado, não me candidatava"

Pinto da Costa revelou que não teria avançado para a recandidatura à presidência do FC Porto se o presidente da Câmara do Porto tivesse entrado na corrida. "Se o Rui Moreira se tivesse candidatado, embora …