Varoufakis não acredita que os portugueses vão conseguir ultrapassar austeridade

EU Council Eurozone / Flickr

O ministro das Finanças da Grécia, Yanis Varoufakis

O ministro das Finanças da Grécia, Yanis Varoufakis

O ex-ministro das Finanças grego afirmou esta terça-feira que os portugueses não vão ser capazes de ultrapassar a austeridade imposta por Bruxelas.

Em declarações à agência Lusa, o ex-ministro grego Yanis Varoufakis considera que o Governo de António Costa tem muito “boa vontade” mas que isso não será suficiente para ultrapassar as imposições de Bruxelas.

“Não, os portugueses não serão capazes de ultrapassar a austeridade e não se trata de uma questão de boa vontade do Governo. Para poder governar, o Executivo teve de aceitar as regras da Europa e isso significa austeridade”, afirmou hoje em Berlim.

O antigo ministro das Finanças deu como principal exemplo o caso que viveu mais de perto, ou seja, o Governo grego que, apesar de ter lutado “cinco ou seis meses contra a austeridade acabou por cair”.

No dia em que o ex-governante grego lança o seu novo movimento de esquerda pan-europeu – “Democracy in Europe Movement 2025 – DiEM25” -, Varoufakis acredita que anos de de políticas económicas autoritárias “só podem ser mudados ao nível da Europa”.

O grego vê no seu novo movimento um partido para “fazer regressar a democracia” a um continente “dominado por burocratas e banqueiros não eleitos”.

A eurodeputada Marisa Matias também participou no debate com o ex-ministro grego, durante o qual aproveitou para apontar o dedo a Bruxelas.

A ex-candidata presidencial diz que Bruxelas terá de respeitar a vontade democrática dos portugueses, até porque “o povo português não é menos do que o inglês”.

“Se cada vez que a Inglaterra ameaça com a saída da UE, se encontram soluções em temas tão centrais como circulação de pessoas que são no fundo os valores europeus”, as instituições europeias devem ter o mesmo tipo de comportamento com os outros Estados-membros, acusa a eurodeputada.

Em declarações à Lusa, Marisa Matias acredita que, apesar das limitações, o Orçamento de Estado para 2016 “é um compromisso” alcançado entre a esquerda “que vai ganhando terreno e espaço de confrontação com as próprias instituições europeias”.

A bloquista sublinha que “a negociação foi um conjunto de vitórias” e que “este orçamento é o começo de um caminho contra o empobrecimento que Portugal esteve sujeito” nos últimos anos.

ZAP

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Eu também há muito que acredito que não. Vão ultrapassar tanto a austeridade como ultrapassou a Grécia com este estafermo e com o seu amigo tripas. Mas este palhaço, apoiado pela marisa e outros parecidos não tem com que se enterter lá na terra ele? Que vá tomar no kù e que diga toardas sobre o que se passa na Grécia, que não é pouco….! Pôrra!!!

  2. Já não usas o mesmo cascol grande kabrão?? Quem vai ultrapassar a auteridade vão ser os do teu país com as tuas políticas. Se tivesse vergonha era bem bom!!!

  3. O Desejo de uma Alemanha Nazista e Hitleriana concretizou-se com uma Europa iludida numa União de Estados, uma CEE , que nada mais foi que dar o Poder da Europa a uma Alemanha Nazista, Nos Dias de Hoje todos Estados querem sair da CEE pelo Imperialismo Fascista, a nós Portugueses, calha-nos sempre ser os Escravos da Europa, obrigam-nos á Miséria para tapar Golpadas de Má Gestão e Danosa, os ultimos anos foram OS MENINOS DOs PAPÁs A se GOVERNAREM, COM AUTORIZAÇÃO DA MERKEL, amanhã são outros, como será que o Povo deposita confiança VOTO neste esquema fraudelento em que se vive, Portugal teve sua Independência no 1º de Dezembro de 1640……
    Hoje – “dominados por burocratas e banqueiros não eleitos”.
    “este orçamento é o começo de um caminho contra o empobrecimento que Portugal esteve sujeito” nos últimos anos. – Quem defende o Contrário Não é Nem Nunca Será Um Verdadeiro Português, Será de uma outra Raça qualquer já Misturada …… !!!!!!

  4. Sempre a mesma treta de conversa dos senhores de esquerda! Eu também não sou adepto desta Europa que começou a construção pelo telhado mas quem lá nos meteu o principal obreiro foi o senhor Soares defensor de marxismos e companhia portanto eu como simples cidadão nada posso fazer a não ser o nunca ter votado para o Parlamento Europeu até hoje mas este senhor e muitos outros de esquerda e extrema-esquerda já estiveram no Poder, este inclusivamente ameaçava com o seu camarada Tsipras sair do euro e da UE caso não cedessem ás suas exigências este ainda bateu com a porta e abalou e o outro acabou cachorro manso e nós por cá estamos a passar pelo mesmo filme e então pergunto porque razão em vez de andarem sempre a bater à mesma porta a mendigar esmola e a dizer mal do credor não vão bater a outra que empreste ou dei dinheiro de borla para implementarem o socialismo que tanto apregoam mas que afinal acabamos por ver que ninguém quer, falam muito e em vez de porem em prática o que afirmam em campanha eleitoral uma vez no governo acabam por fazer pior do que os outros.

  5. ah! grande Varoufakis. Yanis como tu é que fazem falta para esclarecer os serafins saudade cá do sítio. Os parolos lusos só sabem apreciar a bacoquice e apoiar quem lhes komukú a cada acto eleitoral para eleger kurruptos de Direita fascista, paulóportista, passokuelhista e outros paridos dos seus partidos. A história dar-te-à razão num prazo mais curto que os maldizentes aqui se denunciam. Estes fazem parte dos boys e são bois que beneficiam dos negócios acima e abaixo da linha d´água aonde o povo se afoga e se “a…fode”

RESPONDER

Polícias pedem comprovativos de deslocações, mas lei não permite

As forças de segurança fizeram ações de fiscalização rodoviária para controlar a circulação nas estradas. Foram pedidos comprovativos de deslocações, embora a lei não o contemple. Com o país em estado de emergência, a quarentena é …

Bebé com menos de um ano morre de Covid-19 nos EUA

Um bebé com menos de um ano morreu, nos Estados Unidos da América (EUA), vítima de Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, anunciaram as autoridades do Estado de Illinois. A doença já provocou mais de …

Até as bactérias precisam de espaço. Células esmagadas desligam a fotossíntese

Quando as bactérias ficam esmagadas, podem entrar num modo de defesa e desligar a fotossíntese, concluiu uma investigação recente, levada a cabo por cientistas da University of Colorado Boulder, nos Estados Unidos. A equipa da universidade …

Siza Vieira admite aulas por canais "estilo youtube" ou TV por cabo

O Governo está a estudar soluções que garantam que todos os alunos têm acesso aos conteúdos educativos no terceiro período, adiantou o ministro da Economia. O Governo está a estudar soluções que garantam que todos os …

Retificação ao diploma do lay-off simplificado trava despedimentos

Uma retificação ao diploma inicial do ‘lay-off’ simplificado, hoje publicada, vem acautelar que nenhum trabalhador de empresas que recorra a este apoio pode ser alvo de despedimento coletivo ou extinção de posto de trabalho. O decreto-lei …

Rocha desafia teoria da escassez de oxigénio na Terra primitiva

Uma rocha sedimentar única rica em carbono, depositada há dois mil milhões de anos, deu aos cientistas novas pistas sobre as concentrações de oxigénio na superfície da Terra nessa época. De acordo com a agência Europa Press, …

As bactérias formam comunidades na nossa língua (e uma imagem revela como)

Cientistas norte-americanos descobriram que as bactérias que vivem na nossa língua têm uma organização complexa e altamente estruturada. Os micro-organismos estão em toda a parte - até no interior da nossa boca. Um novo estudo revela …

Como sobreviver ao isolamento? Astronautas explicam

Em todo o mundo, cidades e até países inteiros estão em quarentena como forma de travar a propagação do novo coronavírus, Covid-19. Alguns astronautas deixaram conselhos sobre como sobreviver ao isolamento. Para alguns, o auto isolamento …

"Indiana Jones do mundo da arte" recupera manuscrito do poeta persa Hafez

Uma das primeiras cópias do reverenciado Divan do autor do século XIV Hafez, iluminado com ouro, será leiloado no início de abril. O famoso poeta persa do século XIV, Hafez, escreveu uma coleção de versos místicos …

O palco onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda

O palco de madeira onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda. Agora, alguém poderá replicar o primeiro concerto da famosa banda. A 10 de abril, em comemoração dos 50 anos da separação da …