Vai poder levantar dinheiro no Multibanco sem cartão a partir de 2017

Os cartões multibanco podem ter os dias contados, já que a partir do primeiro trimestre de 2017 será possível levantar dinheiro nas caixas automáticas sem cartão, uma “revolução” para ir ao encontro da “nova geração da economia digital”.

Em declarações à agência Lusa, a diretora de marca da SIBS, Maria Antónia Saldanha, explicou que para usufruir desta funcionalidade será necessário descarregar a aplicação MB WAY, associar um cartão multibanco, selecionar a tecla de levantamento e colocar o pin de segurança. É depois gerado um código de 12 dígitos que será utilizado para o levantamento de dinheiro numa das 12.500 caixas multibanco existentes no país.

“A partir do primeiro trimestre de 2017 vamos ter o serviço disponível em qualquer multibanco”, disse a responsável da entidade que gere a rede multibanco, considerando a nova funcionalidade “muito simples”.

A ideia dos levantamentos sem cartão já estava pensada há muito tempo na SIBS, mas acabou por ser implementada primeiro na Polónia, em 2015, porque o mercado ditava essa necessidade.

“Em Portugal ainda não se tinha sentido uma real necessidade do serviço porque os portugueses estão acostumados a ter um multibanco em cada esquina e andam sempre com o cartão. Agora que os portugueses puseram multibanco no telemóvel é óbvio que querem continuar a fazer levantamentos, mas já sem cartão“, explicou.

Depois do MB Net, que permite fazer compras online, a SIBS considera que esta é “mais uma revolução” que vai ao encontro daquilo que é “a nova geração da economia digital”, até porque os portugueses “adoram e adotam muito rapidamente” as novas tecnologias.

“Como estamos continuamente a introduzir novos serviços no multibanco, os portugueses já estão acostumados a fazer coisas que não fazem em mais lado nenhum do mundo, como por exemplo tirar licenças de caça ou de pesca no multibanco”, exemplificou.

Durante a Web Summit, a decorrer em Lisboa até quinta-feira, a SIBS lançou a rede ATM Express, o “irmão” do multibanco, de cor laranja e destinado aos cidadãos estrangeiros.

“Um estrangeiro que se dirija a um multibanco tem uma série de operações que não precisa. Simplificámos o serviço que ele quer mais, que é levantar dinheiro. Nem lhe pergunto se quer fazer um levantamento. Só lhe pergunto quanto quer levantar”, explicou, estimando que até ao final do ano sejam instaladas 25 destas máquinas.

A Web Summit é uma conferência global de tecnologia, inovação e empreendedorismo que decorrerá até quinta-feira, onde são aguardados mais de 50 mil participantes, de mais de 165 países, incluindo mais de 20 mil empresas, sete mil presidentes executivos e 700 investidores.

Entre os oradores estarão os fundadores e presidentes executivos das maiores empresas de tecnologia, bem como importantes personalidades das áreas de desporto, moda e música.

/Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Não me parece ser grande revolução, bem pelo contrário:

    – Se só funciona se for associado a um cartão multibanco então continuarei a precisar de um cartão multibanco… Ora bolas!

    – Continuar a precisar de um cartão multibanco significa que também ainda não é desta que me livro de pagar a respectiva anuidadezinha ao banco… Já era tempo!

    – Será preciso também instalar uma aplicação o que supõe a necessidade de um espertofone… Será este aparelho mais esperto do que eu?!

    – Lá será o velhinho e fiel burrofone atirado para os fundos duma gaveta e relegado ao esquecimento. Cruel destino, velho amigo!

    – E, que nem a cereja no topo do bolo, ainda terei de decorar um código de 12 dígitos… DOZE DÍGITOS, minha nossa!

    – Que farei eu se já nem números de telefone (com 9 dígitos) decoro?

    – Lá terei de escrever o dito código num papelzinho e colocá-lo na carteira…

    – Tantos carteiristas que há por aí sempre tão atentos ao conteúdo das carteiras! E se me a roubam?

    – Hmmm…

    Diz-me o bom senso que, antes que num passe de dedos aqui o Simplório fique sem carteira, sem código e sem o rico dinheirinho no banco, o melhor mesmo é largar o espertofone, resgatar o velhinho e fiel burrofone da sombria gaveta e continuar a introduzir o cartãozinho na ranhurazinha para logo de seguida martelar nas teclas o respectivo códigozinho de 4 dígitos que este ainda é fácil de decorar! E se o carteirista entrar em acção o prejuízo sempre é menor já que leva o cartão mas não o códigozinho.

    • Fica em falta referir a dúbia segurança dos sistemas pois quem garante a segurança do mesmo.
      Se um pirata informático aceder ao smartphone como se garante que esta informação não pode ser copiada, replicada e usada até esgotar o magro saldo da conta ou atingir o limite diário. E depois em caso de roubo de informação como salvaguardamos ou seguramos os bens roubados ???
      Vale a pena pensar nisto…

  2. Antes de lançar este tipo de métodos deveriam analisar à população e situações caricatas que podem acontecer. 1- uma população cada vez mais envelhecida com dificuldade em usar um smarphone.
    2- Pessoas que não querem estar dependentes todo o dia do telemóvel
    3- O telemóvel pode ficar sem bateria (Ora bolas!), cair ao chão e lá tenho que ir a correr a comprar um outro com….? Desculpe, não tenho dinheiro pois estou sem telemóvel.
    Concordando com outros comentários: Piratearia, memorizar 12 dígitos!,…
    Muita tecnologia mas as pessoas é que contam. Que maravilha ser atendido por alguém! Estou farta de ter que fazer todo: meu trabalho, encher o depósito de combustível, passar a compra pela máquina e meter na saca, rever as faturas no Ecoselá, andar todo o dia com os fios nas costas, para o computador, para o telemóvel, para ….

  3. Lá vamos nós,(tal como rebanho de ovelhas amestradas,”cantando e rindo” no caminho de transformação para autómatos pensantes-?-)

RESPONDER

Tempestade de areia "engoliu" cidade na China

Uma forte tempestade de areia "engoliu" a cidade de Dunhuang, no noroeste da China, no passado domingo. De acordo com o South China Morning Post, a forte tempestade de areia, que provocou nuvens de poeira com …

Raíssa faz bolachas com o lema "Fora Bolsonaro". Já se tornaram virais

Uma brasileira começou a fazer bolachas com o lema "Fora Bolsonaro" em jeito de brincadeira, mas agora já vende centenas todos os dias. Aquilo que começou como uma simples brincadeira, acabou por tornar-se viral. A ideia …

Zara, 19 anos, quer ser a mulher mais nova de sempre a voar sozinha à volta do mundo

Uma jovem, de 19 anos, pôs mãos à obra para levar a cabo um "gap year" (o chamado ano sabático) com um propósito muito fora do comum: tornar-se a mulher mais nova de sempre a …

Francês diz ter usado método matemático para ganhar o Euromilhões

O francês, que não quis revelar a sua fórmula à imprensa, ganhou, no dia 11 de junho, 30 milhões de euros com a combinação com a qual jogava há um mês. A história foi contada, esta …

Mais de metade da população portuguesa já tem a vacinação completa

Mais de metade da população residente em Portugal (52%) já tem a vacinação completa contra a covid-19, revela o relatório semanal de vacinação divulgado esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último relatório semanal …

Campeão olímpico criou problemas no seu país natal

Richard Carapaz, medalha de ouro no ciclismo, foi direto: "O país nunca acreditou em mim". Presidente do Equador, ministro e Comité Olímpico reagiram. Poucos dias depois de ter subido ao pódio final da Volta a França …

Jovens preocupados com fertilidade e efeitos secundários das vacinas contra a covid-19

Com o avanço das campanhas de vacinação, um grande número de pessoas das faixas etárias baixo dos 30 anos mostra-se relutante em tomar a vacina contra a covid-19. Os jovens falam de preocupações com fertilidade …

Dois gestos de Cla(ri)sse que ficam para a memória olímpica

Clarisse Agbégnénou foi campeã olímpica no judo, pela primeira vez - mas a atitude que demonstrou, mal venceu a final, ficará também nos registos. Campeã mundial cinco vezes, mais duas medalhas de prata. Cinco medalhas em …

Sindicatos avançam com ações legais para travar despedimento coletivo na TAP

Os sindicatos que representam os trabalhadores da TAP vão avançar com ações legais para travar o despedimento coletivo que a empresa iniciou na segunda-feira, que abrange 124 profissionais. "Até agora houve conversa, a partir de agora …

Ginastas alemãs usam fato integral para combater sexualização da modalidade

Ao contrário do que acontece com os ginastas masculinos, que podem optar por calções ou calças, as mulheres competem, desde o início da modalidade, de bodies que expõem grande parte do seu corpo. Quando, no último …