Vacinas experimentais contra o Ébola são enviadas para a Libéria

usarmyafrica / Flickr

-

O primeiro lote de uma vacina experimental contra o vírus do Ébola foi enviado para a Libéria, um dos países mais afetados pelo surto que já matou cerca de 10 mil pessoas.

O carregamento será o primeiro de um medicamento potencialmente preventivo a chegar à nação africana, mas os especialistas dizem que, com o número de casos da doença a cair, talvez seja difícil recolher informação suficiente para garantir que a vacina ofereça proteção contra o vírus.

O medicamento foi produzido pelo laboratório farmacêutico britânico GlaxoSmithKline (GSK) e o National Institutes of Health (NIH), dos Estados Unidos.

Proteção

A GSK informou que um avião com 300 doses iniciais da vacina foi enviado para Monróvia, capital da Libéria, esta sexta-feira.

A empresa espera que o primeiro voluntário seja imunizado nas próximas semanas.

Andrew Witty, CEO da GSK, disse que o ritmo de desenvolvimento do medicamento foi sem precedentes e poderia ser comparado apenas ao desenvolvimento da vacina contra à pandemia de gripe ou às novas drogas contra o VIH, o vírus da SIDA.

“Para se ter uma ideia, adiamos os programas de desenvolvimento de duas outras vacinas para que pudéssemos ter espaço suficiente para criar esse medicamento”, explicou.

Os investigadores esperam envolver 30 mil voluntários nos testes, incluindo agentes humanitários.

Se todas as normas forem cumpridas, cerca de 10 mil voluntários receberão a vacina da GSK.

Uma parte do total de 30 mil voluntários receberá um placebo, ou seja, uma vacina sem efeito, e há planos de que outros 10 mil recebam uma outra injeção experimental.

Os resultados serão comparados para ver se alguma dessas vacinas oferece proteção contra o vírus.

Uma versão da vacina já foi testada em 200 voluntários saudáveis no Reino Unido, nos Estados Unidos, na Suíça e no Mali.

A GSK diz que conseguiu obter um perfil de segurança aceitável, mas é apenas em países afetados pelo Ébola que os especialistas podem determinar se a vacina pode oferecer proteção adequada contra o vírus.

“Enviar a vacina hoje é uma grande conquista e mostra que estamos no caminho certo para acelerar o desenvolvimento de um medicamento contra o Ébola”, disse Moncef Slaoui, da GlaxoSmithKline.

“Os dados da fase inicial que temos visto são encorajadores e dão-nos confiança para progredir para as próximas fases de testes clínicos.”

Oportunidades fracassadas

A GSK ressalta que a vacina ainda está em desenvolvimento e precisa do aval da Organização Mundial da Saúde (OMS), bem como de outros reguladores, sobre a segurança do medicamento antes de considerar implementar qualquer campanha de imunização em massa.

Testes em campo de outras vacinas – como uma que envolve o laboratório farmacêutico Merck – estão sendo planeados na Guiné, na Libéria e na Serra Leoa nos próximos meses.

Há relatos de que testes de outro medicamento experimental chamada ZMapp devem começar nas próximas semanas.

No entanto, os especialistas afirmam que, com o número de casos de Ébola a cair, as oportunidades para testar vacinas e medicamentos podem acabar limitadas.

Segundo o professor Jonathan Ball, especialista em vírus da Universidade de Nottingham, na Inglaterra, devido à queda no número de casos reportados do vírus, ficará “mais e mais difícil mostrar se essa vacina terá algum impacto”.

“Talvez dentro de alguns meses estaremos numa posição em que não saberemos ao certo se essa vacina será eficiente em humanos.”

“Mas é importante obter respostas se conseguirmos obter resultados positivos – se não para este surto, para os surtos futuros. Precisamos estar preparados.”

Segundo dados mais recentes da OMS, o Ébola já infetou 21.724 pessoas, das quais 8.641 morreram.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas descobrem nova espécie de crustáceo no lugar mais quente da Terra

Uma equipa de cientistas descobriu uma nova espécie de crustáceo de água doce durante uma expedição ao deserto de Lute, no Irão, também conhecido como o lugar mais quente do planeta. Hossein Rajaei, do Museu Estadual …

Furacão Sally fragmentou parte de uma ilha da Florida em três

A passagem do furacão Sally fragmentou parte de uma ilha na costa da Florida, no Estados Unidos, criando assim três pequenas porções de terra. Na prática, tal como explica o portal USA Today, o furação abriu …

Benfica 2-0 Moreirense | “Águia” vence e convence cónegos

Após ter perdido e empatado nas duas últimas recepções ao Moreirense, o Benfica voltou a vencer o emblema de Moreira de Cónegos na Luz. Este sábado, em duelo relativo à segunda jornada do campeonato, as “águias” …

"Surpreendente e fascinante". Descoberta pela primeira vez uma aurora sobre um cometa

A nave Rosetta da Agência Espacial Europeia (ESA) detetou uma aurora boreal sobre o cometa 67P / Churyumov-Gerasimenko (67P / C-G). Em comunicado, os cientistas envolvidos na deteção frisam que esta é a primeira vez quem …

Austrália não quer que turistas caminhem na famosa rocha sagrada Uluru (nem no Google Maps)

A Austrália pediu ao Google que remova do seu serviço Maps fotografias tiradas do topo de Uluru, o monólito aborígine sagrado que os visitantes estão proibidos de escalar desde o ano passado. De acordo com a …

NASA vai procurar aquíferos nos desertos com tecnologia já usada em Marte

Uma parceria entre a NASA e a Fundação Qatar tem como objetivo procurar as cada vez mais escassas águas que estão enterradas nos desertos do Saara e da Península Arábica. Este processo deverá ser desenvolvido …

Os aeroportos mudam o nome das pistas (e a culpa é dos pólos magnéticos da Terra)

O pólo norte magnético pode mover-se até 64 quilómetros por ano. Isto pode ser um problema para os pilotos de aviões. A pista 17L/35R, no Aeroporto Internacional de Austin-Bergstrom, no estado norte-americano do Texas, não terá …

Rússia quer ultrapassar Tom Cruise e ser a primeira a gravar um filme no Espaço

O ator Tom Cruise quer rodar um filme no Espaço, mas a Rússia quer ser a primeira, de acordo com um comunicado da agência espacial Roscosmos. Os Estados Unidos e a Rússia são, novamente, os protagonistas …

Os animais perdem o medo dos predadores depois de contactarem com o Homem

Uma nova investigação concluiu que os animais selvagens perdem rapidamente o medo dos seus predadores depois de entrarem em contacto com o Homem. A maioria dos animais selvagens, como é o caso dos leões, exibe …

Há mais 884 casos confirmados e oito óbitos por covid-19 em Portugal

De acordo com o último boletim divulgado epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), Portugal regista, este sábado, mais oito óbitos e 884 novos casos de infeção pelo novo coronavírus. Assim, Portugal contabiliza, desde o início da …