Depois de enfrentar urso e cobra, jovem sobrevive a ataque de tubarão

Dylan McWilliams / Instagram

Depois de enfrentar urso e cobra, homem sobrevive a ataque de tubarão

Um provérbio em inglês diz que a “má sorte sempre vem três vezes” e foi exatamente o que aconteceu com Dylan McWilliams, um jovem de 20 anos do Colorado, EUA.

O desportista sobreviveu na semana passada ao terceiro ataque violento de animais – de um tubarão, quando fazia bodyboard na costa do Havai. “Isso é muito assustador”, disse Dylan McWilliams à BBC na ilha havaiana de Kauai. “Acho que não tenho muita sorte, mas sim sorte em situações de azar.”

McWilliams estava a aproveitar as ondas do Pacífico na manhã de quinta-feira quando sentiu algo bater na sua perna. “Olhei e vi o tubarão debaixo de mim. Comecei a pontapeá-lo – sei que o acertei pelo menos uma vez – e nadei até à praia o mais rápido que pude”, explicou.

Preocupado com o rasto de sangue que estava a deixar, o desportista disse aos meios de comunicação local após o ataque: “Eu não sabia se tinha perdido metade da perna ou se era só um arranhão”.

O tubarão, que se acredita ser da espécie tubarão-tigre e que tinha aproximadamente 2 metros de comprimento, deixou marcas de dentes distintas na sua perna, que precisou de sete pontos.

Entusiasta da vida ao ar livre, McWilliams estava a fazer uma viagem de mochila às costas pelos EUA e pelo Canadá nos últimos anos, e financiava as suas viagens trabalhando aqui e ali.

O seu avô foi a primeira pessoa a ensinar-lhe técnicas de sobrevivência, aos três ou quatro anos de idade, e daí nasceu o seu amor pela vida ao ar livre. Dylan aproveitava essas aprendizagens para ganhar algum dinheiro, ensinando técnicas de sobrevivência por onde passava.

“Tenho ensinado crianças e outras pessoas a sobreviver no deserto e viver da terra como os exploradores faziam”, disse McWilliams, que é fã da série Crocodile Hunter.

Em julho passado, numa viagem de campismo pelas florestas do Colorado, o desportista dormia ao ar livre quando, às 4 da manhã, foi acordado com a cabeça presa nas mandíbulas de um urso.

“O animal agarrou-me pela parte de trás da cabeça, e eu estava a reagir, e tentar acertar-lhe no olho olho até ele me soltar”, descreve. Os seus amigos acordaram com a confusão e conseguiram enxotar o urso, de 136 kg.

As autoridades do parque capturaram-no na manhã seguinte, e depois de testes confirmarem que o sangue do rapaz estava nas suas garras, o animal foi abatido.

McWilliams ficou com uma cicatriz depois de levar nove pontos na parte de trás da cabeça, que provocam dor quando tocados, mas a experiência não foi suficiente para desencorajar o seu amor pelo ar livre. “Sempre amei animais e passei o maior tempo que pude com eles”, disse o mochileiro.

Dylan atribui esses incidentes perigosos ao facto de estar no lugar errado à hora errada. “Eu não culpo o tubarão, não culpo o urso, nem a cascavel”, diz fazendo referência a um ataque de cascavel que sofreu há menos de três anos, durante uma trilha em Utah, nos Estados Unidos.

McWilliams conta que, na ocasião, estava a descer um terreno quando pensou ter calcado um caco. “Mas não o conseguia ver, e deparei-me com uma cascavel toda enrolada“.

Então com 17 anos, McWilliams pediu para não ser levado para o hospital porque achava ter sofrido uma mordida não venenosa. “Mas havia um pouco de veneno, e fiquei doente por alguns dias”, disse. “Temos que respeitar os limites dos animais, mas não acho que eu esteja a invadir o seu espaço ou a provocar os ataques – simplesmente aconteceram”.

O rapaz está agora ansioso para que as suas feridas cicatrizem e possa voltar às ondas.

McWilliams “espera não ter” outro encontro do mesmo tipo, mas reconhece que riscos sempre existirão. “Eu passo a maior parte do tempo fora com animais, por isso acho que tudo pode acontecer.”

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Nova Zelândia decreta em junho erradicação de contágios. Está há 13 dias consecutivos sem novos casos

A Nova Zelândia, país que tem sido apontado internacionalmente como exemplar no combate à pandemia de covid-19, prevê decretar a “erradicação da doença” no país no próximo dia 15 de junho. A informação foi avançada esta …

Secretário da Defesa discorda de Trump no envio de tropas para conter distúrbios. Aliados europeus afastam-se

O Secretário norte-americano da Defesa, Mark Esper, rompeu na quarta-feira com o Presidente, Donald Trump, no apoio ao envio das forças armadas para as cidades e os estados que se recusarem "a tomar as medidas …

Vai "nascer" em Arouca a maior ponte suspensa do mundo. É a esperança para fazer renascer o turismo

O Turismo de Arouca está a enfrentar dificuldades devido à quebra gerada pela pandemia, mas os empresários aguardam com expectativa a abertura daquela que será a maior ponte suspensa do mundo, já descrita como "extraordinária". Ainda …

"Será difícil não voltar a adiar a abertura" dos centros comerciais na região de Lisboa

O presidente da Associação dos Médicos de Saúde Pública, Ricardo Mexia, considerou que "será difícil não voltar a adiar a abertura" dos centros comerciais na Grande Lisboa, tendo em conta os números da região nos …

Atraso na partilha de informação. Responsáveis da OMS recusam responder a perguntas sobre China

Os mais altos responsáveis da Organização Mundial de Saúde (OMS) recusaram-se esta quarta-feira a responder diretamente a perguntas sobre um atraso da China na partilha do mapa genético do novo coronavírus com a agência. Três perguntas …

Espanha reabre fronteiras a 22 de junho. Portugal diz que ainda não há uma decisão tomada

Espanha vai reabrir as fronteiras com Portugal e França a 22 de junho. O país tinha planeado abrir as fronteiras ao turismo estrangeiro a 1 de julho, mas decidiu adiantar a data. Porém, Portugal diz …

Conceição critica arbitragem, mas em Espanha fala-se de penálti de Pepe "que roça o escândalo"

Os 'dragões' perderam no primeiro jogo após a retoma do campeonato. Sérgio Conceição deixou críticas à arbitragem, mas em Espanha fala-se de um penálti escandaloso... de Pepe. O FC Porto ficou com a liderança da I …

Redução do IVA, abono para crianças e incentivos para comprar elétricos. O plano de 130 mil milhões de Merkel

A chanceler alemã, Angela Merkel, anunciou esta quinta-feira um pacote de estímulo de 130 mil milhões de euros para este ano e 2021, para impulsionar a economia do país, duramente atingida pela pandemia de covid-19. Entre …

De Jorge Jesus a Bruno de Carvalho. Rui Pinto terá espiado 72 pessoas e entidades

O português Rui Pinto terá espiado 72 pessoas e entidades, acusa o Tribunal da Relação de Lisboa. A defesa do denunciante criticou a manutenção da prisão preventiva. De acordo com o acórdão do Tribunal da Relação …

Empresas podem manter lay-off até ao fim de setembro. Apoio pode chegar a 85% do salário

Os traços gerais do plano do Governo para a retoma da economia e para tentar travar a escalada do desemprego foram apresentados aos parceiros sociais, esta terça-feira, por Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade …