Universitários do Porto protestam contra fecho de instalações perto de exames

Faculdade de Letras da Universidade do Porto

Alegna13 / wikimedia

Alegna13 / wikimedia

O presidente da Associação de Estudantes da Faculdade de Letras da Universidade do Porto revelou hoje ter agendado para segunda-feira um protesto contra o encerramento das instalações até 04 de janeiro e pedido ao reitor a revogação da decisão.

“Tragam os vossos apontamentos, livros e computadores para a Praça dos Leões, onde ficaremos a estudar sem teto, ao relento, como forma de desaprovação da medida do reitor”, escreve-se num apelo à “ação de rua” marcada para as 15:00 de segunda-feira, dirigida pela Associação de Estudantes da Faculdade de Letras da Universidade do Porto (AEFLUP) aos estudantes, a que a Lusa teve hoje acesso.

A AEFLUP dirigiu ainda ao reitor da Universidade do Porto (U. Porto) uma Carta Aberta para pedir a revogação da decisão considerada prejudicial, particularmente no que diz respeito ao fecho da biblioteca, para “bolseiros de investigação e doutoramento” e “estudantes de licenciatura e mestrado” numa altura que “imediatamente antecede a abertura da época de exames”, explicou o presidente da AEFLUP, José Miranda, em declarações à Lusa.

O responsável critica que a medida se deva a “medidas economicistas” e alerta não estar em causa apenas o período natalício, mas outras alturas de pausas escolares.

Fonte da Universidade do Porto (U. Porto) explicou à Lusa que a instituição encerra entre 23 de dezembro e 01 de janeiro, tal como já aconteceu no verão, para reduzir custos com energia, segurança e limpeza, acrescentando que no caso concreto da FLUP o período natalício vai ser aproveitado para a realização de pequenas obras para reparar a parede da Biblioteca, devendo a intervenção prolongar-se por mais uns dias, até 05 de janeiro.

Para a associação de estudantes, “o fecho das instalações numa época em que há trabalhos finais a entregar e o estudo é mais intensivo prejudica em grande escala as centenas de residentes que delas necessitam”, alerta-se na carta dirigida ao reitor por deliberação da Assembleia Geral de Estudantes.

“A AEFLUP opõe-se veementemente a esta prática por considerar que, a verificar-se, poderá estabelecer um precedente notoriamente nefasto para a comunidade estudantil da U. Porto. Assim sendo, os estudantes requerem a revogação da decisão de encerramento das faculdades e, em concreto, das suas bibliotecas, entre os dias 23 e 31 de dezembro, e nos sábados 21 de dezembro e 04 de janeiro”, acrescenta-se no documento.

“Estudam na U. Porto largas centenas de indivíduos que habitam nas seis residências estudantis, edifícios que geralmente carecem de locais apropriados ao estudo. Sendo que cinco dessas infraestruturas se situam a menos de 20 minutos de caminhada da FLUP (duas delas a menos de três), as salas da Faculdade e a Biblioteca são dois dos locais de eleição dos seus residentes para preparar os exames, pesquisar e realizar trabalhos”, explica a AEFLUP.

O encerramento das Bibliotecas “levanta um problema com uma gravidade ainda superior, que advém do próprio serviço nelas prestado: a disponibilização de livros que os estudantes podem consultar e requisitar”, destaca a AEFLUP.

A entidade representativa dos estudantes alerta que este procedimento “é completamente oposto à prática vigente em universidades como Harvard, Sydney ou Cambridge, que durante os períodos equivalentes alargam os horários de funcionamento das bibliotecas de modo a proporcionar aos seus estudantes todas as ferramentas contributivas para o sucesso académico”.

“No caso particular da Biblioteca Central da FLUP, nestas alturas o horário de funcionamento é reduzido em quase quatro horas ou, inédita decisão, a biblioteca é efetivamente encerrada durante uma semana. Pior situação económica, ou menos respeito e preocupação com os alunos?”, questiona a AEFLUP.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Submarino civil transparente pode levá-lo ao local do naufrágio do Titanic

A Triton, uma empresa com sede na Florida, fabrica submarinos civis de última geração há mais de uma década. Agora, vai fazer nascer o Triton 13000/2 Titanic Explorer, que para além de oferecer aos passageiros …

Catorze detidos nos novos protestos em Barcelona a favor de Pablo Hasél

Pelo menos 14 pessoas foram detidas pela polícia catalã, este sábado, durante os distúrbios que se seguiram a mais uma manifestação em Barcelona a reclamar a libertação do rapper Pablo Hasél. Segundo o jornal Público, pelo …

Procuradores avançam para tribunal contra nomeações de chefias

O Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) está envolvido numa nova polémica, depois do concurso que culminou na indigitação de José Guerra para a Procuradoria Europeia. Segundo avança o Jornal de Notícias, este domingo, um concurso para …

A partir de segunda-feira, eletrodomésticos vão ter novas etiquetas energéticas

As organizações não-governamentais ambientalistas saúdam as novas etiquetas energéticas, que entram em vigor esta segunda-feira, mas pedem “mais atenção” ao consumidor e “maior rapidez” na reclassificação de “mais produtos”. Em comunicado, a cooligação Coolproducts, um grupo …

Depois do balde de água fria da pandemia, Israel vai ficar melhor do que nunca. Tudo pelos turistas

Israel está fechado em casa e viajar para este país não faz parte dos planos de muitas pessoas. No entanto, este período de acalmia pode mesmo ser o melhor momento para planear uma viagem - …

Menos 1,3 milhões de consultas nos hospitais e menos 151 mil cirurgias em 2020

No ano em que a pandemia chegou a Portugal, houve menos 151 mil cirurgias e menos 1,3 milhões de consultas nos hospitais públicos. A covid-19, que chegou a Portugal a 2 de março de 2020, obrigou …

Várias escolas de Tóquio pedem "certificados de cabelo real" aos alunos

As escolas japonesas são conhecidas pela sua rigidez relativamente à aparência dos seus alunos, tanto que os estudantes que não seguem o padrão de "cabelo liso e preto" têm de apresentar provas. Dados divulgados, esta semana, …

UE estima normalidade nas vacinas daqui a duas semanas. Orbán recebeu vacina chinesa

A União Europeia (UE) estima que dentro de duas a três semanas "tudo vai funcionar normalmente" na produção e distribuição de vacinas nos Estados-membros. Entretanto, o primeiro-ministro húngaro já foi vacinado (mas com uma vacina …

"Os dados de milhões de pessoas estão em risco", alertam denunciantes da Amazon

Denunciantes da Amazon alertam que os dados de milhões de pessoas estão em risco devido à falta de preocupação da empresa com a cibersegurança. A par da Google, Apple, Microsoft e Facebook, a Amazon é uma …

Mais 41 mortes e 718 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal registou, este domingo, mais 41 mortes e 718 novos novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 718 …