Universidade do Minho investigada por fraude com fundos europeus

IAMCR2010 / Flickr

Edifício da Universidade do Minho, em Braga

O Organismo Europeu de Luta Antifraude (OLAF) suspeita da utilização fraudulenta de fundos europeus por parte da Universidade do Minho.

A Universidade do Minho, em Braga, está a ser investigada pelo Organismo Europeu de Luta Antifraude (OLAF), uma entidade cuja função é garantir a transparência de negócios que envolvam fundos da União Europeia e investigar suspeitas de crimes de fraude e corrupção que envolvam financiamento da UE.

Em declarações ao semanário Expresso, a instituição de ensino superior confirmou as investigações, mas optou por não “tecer comentários sobre matérias cuja investigação está entregue às autoridades competentes”. Além disso, não quis avançar detalhes sobre os investimentos no âmbito de contratação pública que estarão a ser investigados.

Em causa estará o incumprimento das regras da contratação pública, ou seja, dos procedimentos para adquirir bens ou serviços no âmbito de projetos cofinanciados por fundos europeus. “É uma situação grave que pode conduzir a fortes penalizações”, disse ao matutino fonte do Portugal 2020.

No quadro comunitário de fundos europeus Portugal 2020, a Universidade do Minho viu aprovados mais de duas centenas de projetos, com financiamento europeu estimado no valor de 88 milhões de euros.

O Expresso também questionou o OLAF sobre a investigação em curso à Universidade do Minho, mas o gabinete de imprensa respondeu “não estar em posição” de responder.

“O OLAF não costuma comentar casos que possa ou não estar a tratar. O objetivo é proteger a confidencialidade de quaisquer possíveis investigações e consequentes processos judiciais, além de assegurar o respeito por dados pessoais e direitos processuais”, afirmou.

A Agência para o Desenvolvimento e Coesão (AD&C), entidade que em Portugal coordena os fundos comunitários, adiantou que “tomou conhecimento da existência de queixa que envolve” a universidade.

Para a AD&C, “os elementos atualmente disponíveis não se afiguram, por si só, suscetíveis de impedir o acesso a apoios” por parte da Universidade do Minho, mas cabe aos organismos que analisam e aprovam as candidaturas aos fundos do Portugal 2020 um acompanhamento mais próximo da situação.

Em novembro do ano passado, a Polícia Judiciária (PJ) fez buscas na Universidade do Minho, numa investigação relacionada com a anterior gestão dos Serviços de Ação Social da instituição.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Jornalistas insultados e ameaçados em jantar-comício de Ventura (sem distanciamento)

Jornalistas foram vaiados, insultados e até ameaçados num jantar-comício do Chega, este domingo. O evento não cumpriu o distanciamento social, reunindo 170 pessoas num sala com 450 metros quadrados. No domingo, no Campo de São Mamede, …

Athletic Bilbao vence Barcelona e conquista Supertaça. Messi expulso após agressão

O Athletic Bilbao ergueu a sua terceira Supertaça de futebol de Espanha, ao vencer 3-2 no prolongamento o FC Barcelona, após 2-2 no final do tempo regulamentar, na final disputada no Estádio Olímpico de Sevilha. Depois …

Regionalização, um "poema de um calceteiro" e (mais) críticas a Marcelo. O último debate presidencial

Os candidatos presidenciais juntaram-se em mais um debate conjunto antes das eleições. Falou-se da ausência de Ventura, regionalização, justiça e até jardinagem. O primeiro tema a marcar o debate das rádios foram as medidas de confinamento …

Em plena pandemia, houve cinco setores que conseguiram faturar mais do que em 2019

Apesar de a pandemia ter levado muitos setores da economia para os piores resultados de sempre, nem todos perderam faturação durante os meses de março a novembro da crise sanitária, algum conseguiram mesmo aumentar. Neste sentido, …

Pesadelo de Özil no Arsenal chega ao fim com transferência para o Fenerbahçe

O futebolista alemão Mesut Özil, dos ingleses do Arsenal, confirmou que vai assinar pelos turcos do Fenerbahçe, depois de vários meses sem jogar pelos 'gunners'. "Estou muito feliz e muito animado, por Deus me ter dado …

Palácio mais antigo da China é descoberto perto de antiga capital. Tem mais de 5000 anos

Um Palácio descoberto no sítio arqueológico de Shuanghuaishu, nos arredores da cidade de Zhengzhou, uma das oito capitais antigas da China, foi construído por volta de 3300 a.C., ou seja, tem atualmente cerca de 5.300 …

"Há exceções a mais". Marques Mendes defende que Governo deve reavaliar medidas de confinamento

No seu habitual espaço de comentário na SIC, no domingo à noite, Luís Marques Mendes falou sobre as novas medidas de confinanento e das eleições presidenciais. Depois de uma semana a bater recordes em números de …

O cenário "é de guerra" e o medo é de a perder. Temido admite que "estamos muito próximos do limite"

Após uma visita ao Hospital Garcia de Orta, que alertava no sábado para um "cenário de pré-catástrofe", Marta Temido admitiu que o Serviço Nacional de Saúde, os operadores sociais e privados estão em "extremo sobreesforço". Marta …

Discutir sobre temas controversos requer mais atividade cerebral do que concordar

Uma nova investigação da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, confirmou aquilo que o senso comum já vaticinava: discutir sobre temas controversos requer muito mais atividade cerebral do que simplesmente concordar. De acordo com a nova …

Estado de emergência vai manter-se até março. Marcelo admite confinar mais o país

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, esteve este domingo no Hospital Santa Maria, em Lisboa, onde admitiu confinar mais o país devido à pressão nos hospitais. Em declarações aos jornalistas, Marcelo Rebelo de Sousa, …