Universidade garante que estudo sobre SIRESP não é do instituto que o assina

A Universidade de Aveiro recusa que o Instituto de Telecomunicações seja o autor do relatório entregue ao Governo e que arrasa o Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP).

De acordo com a TSF, o documento mostra que o documento enviado ao Ministério da Administração Interna é apresentado como sendo feito pelo Instituto de Telecomunicações (IT) e além do símbolo do IT são apresentados, entre outros, os símbolos da Universidade de Aveiro, do Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa e da Altice Labs (uma empresa de inovação tecnológica do grupo Altice que ainda é dono da maioria do SIRESP).

O IT é uma organização privada, não lucrativa, de interesse público que resulta de uma parceria de nove instituições, entre elas várias universidades e algumas empresas de tecnologia como a Altice Labs.

Porém, o reitor da Universidade de Aveiro, Paulo Jorge Ferreira, disse à TSF que não é correto apresentar o IT e a sua Universidade como autores do estudo sobre o SIRESP pois nunca este instituto foi convidado pelo Governo a fazer esse trabalho.

Paulo Jorge Ferreira admite que é verdade que o presidente do IT presidia também ao grupo de trabalho nomeado pelo Governo, mas sublinha que tal como outros nomes Carlos Salema não foi nomeado nessa qualidade, mas sim a título pessoal enquanto especialista no assunto.  Carlos Salema é professor do Instituto Superior Técnico e presidente da Academia das Ciências e no despacho nunca é referido o Instituto de Comunicações.

O reitor da Universidade de Aveiro admite que espera um esclarecimento para que se perceba o que se passou pois garante que o IT não teve nada a ver com o estudo.

No dia 27 de junho, Salema reagiu às críticas do presidente da Altice Portugal, que considerou que o relatório do grupo de trabalho demonstra “um profundo desconhecimento” da realidade do país e até alguma “ignorância”.

“As soluções que propusemos são muito mais seguras do que as soluções atuais da Altice, sobretudo em regiões sujeitas a fogos florestais”, disse aos jornalistas o presidente do grupo de trabalho, após ter apresentado na Comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias as conclusões de um relatório sobre o SIRESP.

O mesmo responsável avançou que o grupo de trabalho propõe como solução alternativa “a utilização de infraestruturas públicas de comunicações”. Questionado se esta solução é mais barata, respondeu que não estudam custos, mas que “é muito seguro”.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Independetemente de ter sido feito a título pessoal, ou não, está visto que o relatório está bem feito e pôs a mão na ferida – até porque a Altice tem feito tudo para o descredibilizar!…

RESPONDER

"Sem padrinhos, nem donos". Líder da JP levanta congresso centrista

O candidato à liderança do CDS Francisco Rodrigues dos Santos arrancou este sábado no congresso centrista, que está a decorrer em Aveiro, a maior ovação dos delegados, com um discurso inflamado, em defesa de um …

Quando chegaram à Europa pela primeira vez, as batatas eram "hereges"

Os espanhóis foram os primeiros europeus a encontrar batatas na América do Sul nos anos 1530. Porém, quando foram trazidas para o Velho Continente, não foram bem recebidas por todos. Depois de terem sido encontradas pelos …

Ano vai ser "inevitavelmente" de contestação social, avisa CGTP

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, disse esta sexta-feira que este ano vai ser “inevitavelmente” de contestação social se o Governo e as empresas continuarem a insistir num modelo de baixos salários. O líder da intersindical …

Maior ameaça ao crescimento português vem de Espanha

Diz o ditado popular que de Espanha nem bom vento, nem bom casamento. Mas, na verdade, o crescimento económico do país vizinho tem contribuído para puxar pela economia portuguesa. Agora, quando se prevê um abrandamento …

Cabo Verde esteve sem Internet durante 24 horas

O arquipélago de Cabo Verde voltou a ter acesso à Internet na tarde desta sexta-feira, cerca de 24 horas depois de uma instabilidade provocada por falhas no fornecedor internacional do serviço. O país tinha ficado sem …

Ventura em operação de charme no Porto depois de um atraso muito criticado no Parlamento

O deputado André Ventura, eleito pelo Chega, tem agendada para este sábado uma verdadeira operação de charme no Porto, com encontros com o presidente da Associação Comercial do Porto e com apoiantes do partido. Iniciativas …

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …

Mina de lítio em Montalegre. "Impactes negativos minimizáveis” e 370 empregos

O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da concessão de exploração de lítio, em Montalegre, conclui que o projeto possui “impactes negativos” que, no entanto, “não são significativos”, “são minimizáveis” e de “abrangência local”. O EIA do …

Cristas faz o mea culpa e abandona o congresso. Corrida à sucessão faz-se a cinco

O 28.º congresso nacional do CDS arrancou este no Parque de Feiras e Exposições de Aveiro com o discurso da líder demissionária Assunção Cristas, que fez uma espécie de mea culpa e agradeceu aos centristas …