Grupo que analisou SIRESP acusa Altice de sonegar informação

Miguel A. Lopes / Lusa

Os peritos apontam dedo à operadora da rede de comunicações de emergência por falta de colaboração, e à gestora, por não saber como funciona a rede.

O grupo de trabalho nomeado pelo Governo para analisar o futuro do SIRESP após 2021 acusou a Altice Portugal de sonegar informação sobre o fucionamento do sistema. A operadora não só não deu a documentação que lhe foi exigida, como obrigou os peritos a não contarem o episódio, avança o Jornal de Notícias.

O grupo, liderado por Carlos Salema, presidente do Instituto de Telecomunicações, escreveu no relatório que, quando pediu à Altice o plano de ligação da “infraestrutura física que suporta a rede SIRESP”, a empresa “recusou fornecer essa informação“, classificando-a de “sensível”. A empresa enviou depois “um ficheiro” que “não incluía” nada.

Além disso, a entidade gestora do SIRESP também foi questionada, mas revelou que “não tem qualquer conhecimento sobre a forma como a rede está construída a nível físico”.

Esta quinta-feira, numa audição pedida pelo PCP, Carlos Salema apontou o dedo a Alexandre Fonseca, presidente da Altice Portugal. “Obrigou-nos a assinar um ‘non-disclosure agreement’ [acordo de confidencialidade]. Mas não me deu nada. Deu-me uma linha reta entre o sítio onde estava a estação e o destino. Fiquei na mesma”, disse, admitindo-se sem “poderes para pedir esses documentos”.

Alema referiu ainda que a Altice se enganou a considerar que o grupo iria recomendar o enterramento de cabos. “Nunca iria propor. Custaria 10 vezes mais.”

No Parlamento, o coordenador do estudo falou ainda sobre o sistema de redundância por satélite, uma das recomendações feitas, e afirmou que este não é garantia de solução para as falhas na rede, uma vez que “só permite até um total de 60 estações-base ao mesmo tempo”, quando a rede tem quase 500.

“Só há um fornecedor [Altice Portugal] colocado com um satélite e não há qualquer controlo do Estado em relação àquele fornecedor único. Se houver uma desgraça…”, estimou, garantindo que, após os incêndios de 2017, “não houve enterramento específico” dos cabos que arderam.

O relatório concluiu que dos distritos de Viana do Castelo, Vila Real e Bragança não cumprem o critério de 99% de cobertura da rede.

Em relação a 2021, altura em que termina a parceria público-privada que levou à criação da rede nacional de comunicações de emergência e socorro, há duas recomendações que se destacam.

Por um lado, a transição da rede deve ser suave, independentemente de como o Estado assumirá a posse, e o nome deve mudar, já que a atual designação “está erodida” pelas falhas apontadas à rede. O nome sugerido é CESN, Comunicações de Emergência e Segurança Nacionais.

O relatório foi entregue ao Governo há mais de um mês. O documento tem 47 recomendações para implementar depois do verão de 2021, cujo custo financeiro do investimento total pode variar na altura entre os 20 e 25 milhões de euros.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

PCP quer travar "ameaça de despejos" no final deste ano

O PCP entregou uma proposta de alteração ao Orçamento do estado para 2020 para manter congeladas as rendas antigas, quando os locatários tenham um rendimento inferior a cinco salários mínimos nacionais. O PCP quer manter congeladas …

CDS/Congresso: Carlos Meira disponível para acordo que vença João Almeida

Carlos Meira, candidato à liderança do CDS-PP, admite estar disponível para se unir a Filipe Lobo d'Ávila e Francisco Rodrigues dos Santos para vencer João Almeida e lutar "contra o sistema". Carlos Meira, militante de Viana …

Manuais gratuitos também no privado e no cooperativo. Iniciativa Liberal quer igualdade na Educação

O Iniciativa Liberal (IL) propôs uma alteração ao Orçamento do Estado para 2020 (OE2020) na área da educação, que passa por fornecer manuais escolares gratuitos a todos os alunos da escolaridade obrigatória, quer frequentem o ensino …

Bezos lembra que Governo saudita assassinou um jornalista. ONU pede investigação a pirataria

Dois peritos das Nações Unidas dizem que Mohammed Bin Salman acedeu a informações pessoais de Jeff Bezos para tentar influenciar cobertura do The Washington Post sobre a Arábia Saudita. Depois de uma investigação do The Guardian …

MAI abre inquérito à "atuação policial" no caso da mulher alegadamente agredida por agente da PSP

O Ministério da Administração Interna (MAI) já abriu um inquérito à "atuação policial" no caso da mulher alegadamente agredida por um agente da PSP, na Amadora, de maneira a apurar responsabilidades. "O Ministro da Administração Interna …

Ronaldo volta a marcar e Sarri só tem de agradecer a Dolores por criar um espécime assim

Cristiano Ronaldo leva quatro jogos consecutivos a marcar e mais de 30 golos esta temporada, entre clube e seleção. Sarri disse que o mérito é de Dolores, "por criar uma espécime assim". A Juventus derrotou, esta …

Ana Gomes apontada à Presidência. "Costa jamais permitirá"

O antigo eurodeputado socialista Francisco Assis lançou o nome da também antiga eurodeputada do PS Ana Gomes como possível candidata à Presidência da República, manifestando desde logo o seu apoio a uma eventual candidatura. "Acho …

Silas deve deixar o Sporting no fim da época (ou até antes)

O Jogo escreve que Silas deverá deixar o Sporting no fim desta temporada, havendo também a possibilidade de sair antes do fim do mês de maio. O desportivo, que avança a notícia esta quinta-feira, adianta …

Taxa para descolagens e aterragens no Montijo reduz fatura da ANA em oito milhões

Uma das decisões da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) que fazem parte da aprovação da construção do novo aeroporto do Montijo é a criação de uma taxa de 4,5 euros a aplicar a cada movimento …

Vitória-Porto: O guião de uma vingança aos minhotos com Telles e Soares como atores principais

Depois da derrota com o Braga para a liga, o FC Porto conseguiu derrotar o Vitória de Guimarães, avançando para a final da Taça da Liga, que se jogará frente aos bracarenses. Antes de se falar …