Um milhão de venezuelanos tomou Caracas e pediu referendo contra Maduro

Miguel Gutierrez / EPA

Venezuela: a "Tomada de Caracas", 1 de setembro de 2016

Venezuela: a “Tomada de Caracas”, 1 de setembro de 2016

Cerca de um milhão de opositores venezuelanos saíram esta quinta-feira às ruas de Caracas para protestar contra o governo de Nicolás Maduro e pedir a realização de um referendo constitucional para o retirar do poder.

A oposição venezuelana pretendia juntar um milhão de pessoas na “Tomada de Caracas” e congratulava-se esta quinta-feira por te-lo conseguido.

Apesar dos pesados controles impostos pelo governo de Maduro, pessoas de todos os cantos do país juntaram-se na capital venezuelana, muitos deles vestidos de branco ou com as cores amarelo, vermelho e azul, da bandeira nacional.

Os organizadores da manifestação, apelidada de “Tomada de Caracas”, esperavam mais de 1 milhão de participantes.

Este é o maior acto desde a onda de protestos populares realizado em fevereiro de 2014, que resultou na morte de mais de 40 pessoas, além da prisão de milhares de opositores.

A marcha realizou-se enquanto o governo de Nicolás Maduro procedia à detenção de diversos dirigentes opositores e à deportação de jornalistas estrangeiros que pretendiam cobrir o acto.

Eleito em 2013, Maduro é acusado de má administração pela oposição, que venceu as últimas eleições legislativas e detém uma maioria qualificada no Parlamento.

Actualmente, o país atravessa uma séria crise política e económica.

A Venezuela sofre uma inflação galopante – a maior da América Latina – acompanhada de uma enorme crise produtiva, problemas de distribuição de produtos de primeira necessidade, de um mercado atingido por medidas de restrição e regulamentação excessiva.

O país atravessa também uma séria crise de abastecimento de energia.

De acordo com a oposição, as autoridades eleitorais não estão a cumprir os prazos determinados por lei para dar andamento ao processo do referendo com o qual pretende tirar o presidente do poder.

A pressa da oposição justifica-se pelo facto de pretenderem que o processo se realize ainda neste ano.

Se o referendo se realizar apenas no próximo ano, mesmo que o “Não” a Maduro vença, o presidente apenas entrega o lugar ao seu vice-presidente, sem que haja novas eleições.

Maduro diz que “derrotou golpe de estado”

Em nota de imprensa divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores venezuelano, o presidente Maduro declarou que “a paz triunfou no país”.

(dv) Palácio Presidencial de Miraflores

Centenas de milhares de venezuelanos saíram também à rua para apoiar Maduro

Centenas de milhares de venezuelanos saíram também à rua para apoiar Maduro

“Posso dizer hoje, frente a Caracas, a Venezuela e ao mundo, que triunfámos. Continuemos pelo caminho do amor, da Constituição, da paz, da convivência e da luta. Continuemos no caminho do socialismo”, diz Nicolás Maduro.

O presidente venezuelano anunciou ainda que “o governo conseguiu derrotar o golpe de Estado que a oligarquia queria implantar” esta quinta-feira, e que “mergulharia o país na violência”.

Maduro reiterou o apelo para que os defensores do governo se mantenham nas ruas para defender a paz, a soberania, e a liberdade da nação.

O presidente bolivariano fez ainda um apelo à oposição para que “abandone o caminho da violência e do golpe de Estado”.

ZAP / ABr

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Também só quando está com fome, é que o povo se mexe
    para fazer alguma coisa.
    Caso contrário, deixa-se estar (na sua triste ignorância)…

  2. Um país rico em recursos caído nas mãos de um socialismo ditatorial, cego e retrógrado que está a levar o povo há maior das misérias.

RESPONDER

Teia da morte. Cientistas desenvolvem nova forma de matar células cancerígenas

Um novo estudo sugere que, através de uma interrupção direcionada e localizada da estrutura das células cancerígenas, o seu mecanismo de autodestruição pode ser ativado. As células cancerígenas multiplicam-se de forma incontrolável, levando a um crescimento …

Boavista 2-0 Porto | “Manita” em 45 minutos demolidores

Goleada do “dragão” no Bessa. No dérbi portuense entre Boavista e FC Porto, os campeões nacionais sentiram dificuldades na primeira parte, não conseguiram sequer enquadrar qualquer um dos seus remates, mas na segunda parte tudo …

Magawa, o rato que deteta minas, ganhou uma medalha de ouro

Magawa, um rato gigante africano, foi treinado para descobrir minas terrestres e tem estado ao serviço no Camboja. O animal foi agora proclamado herói e premiado por salvar vidas naquele país. A instituição de caridade britânica …

Cientistas descobrem nova espécie de crustáceo no lugar mais quente da Terra

Uma equipa de cientistas descobriu uma nova espécie de crustáceo de água doce durante uma expedição ao deserto de Lute, no Irão, também conhecido como o lugar mais quente do planeta. Hossein Rajaei, do Museu Estadual …

Furacão Sally fragmentou parte de uma ilha da Florida em três

A passagem do furacão Sally fragmentou parte de uma ilha na costa da Florida, no Estados Unidos, criando assim três pequenas porções de terra. Na prática, tal como explica o portal USA Today, o furação abriu …

Benfica 2-0 Moreirense | “Águia” vence e convence cónegos

Após ter perdido e empatado nas duas últimas recepções ao Moreirense, o Benfica voltou a vencer o emblema de Moreira de Cónegos na Luz. Este sábado, em duelo relativo à segunda jornada do campeonato, as “águias” …

"Surpreendente e fascinante". Descoberta pela primeira vez uma aurora sobre um cometa

A nave Rosetta da Agência Espacial Europeia (ESA) detetou uma aurora boreal sobre o cometa 67P / Churyumov-Gerasimenko (67P / C-G). Em comunicado, os cientistas envolvidos na deteção frisam que esta é a primeira vez quem …

Austrália não quer que turistas caminhem na famosa rocha sagrada Uluru (nem no Google Maps)

A Austrália pediu ao Google que remova do seu serviço Maps fotografias tiradas do topo de Uluru, o monólito aborígine sagrado que os visitantes estão proibidos de escalar desde o ano passado. De acordo com a …

NASA vai procurar aquíferos nos desertos com tecnologia já usada em Marte

Uma parceria entre a NASA e a Fundação Qatar tem como objetivo procurar as cada vez mais escassas águas que estão enterradas nos desertos do Saara e da Península Arábica. Este processo deverá ser desenvolvido …

Os aeroportos mudam o nome das pistas (e a culpa é dos pólos magnéticos da Terra)

O pólo norte magnético pode mover-se até 64 quilómetros por ano. Isto pode ser um problema para os pilotos de aviões. A pista 17L/35R, no Aeroporto Internacional de Austin-Bergstrom, no estado norte-americano do Texas, não terá …