A um mês do início do ano letivo, 300 alunos continuam sem vaga em escolas públicas

A um mês do início do próximo ano letivo, há alunos que ainda não sabem a escola que vão frequentar. O problema agrava-se, especialmente, na região de Lisboa.

Segundo o jornal i, há perto de 300 alunos do ensino básico que, a um mês do início das aulas, estão sem vaga em escolas públicas. Quer isto dizer que nenhuma das cinco escolas escolhidas pelos encarregados de educação, no ato da matrícula, tem vaga para receber os estudantes.

O problema diz respeito, especialmente, a alunos que transitaram para o 7º ano, na região de Lisboa, sendo forçada a transferência de escola por falta de turmas para o seu ano de escolaridade no agrupamento que frequentam.

Apesar de o Ministério da Educação não revelar o número oficial de estudantes que se encontra nesta situação, o i diz saber que existem cerca de 300 estudantes – só do 7º ano de escolaridade – nesta situação, aos que falta ainda somar os que passaram para o 5º ano.

Todos os alunos contemplados nesta situação entregaram a matrícula dentro do período previsto, no final de junho, e desde então que o processo passa de escola em escola, sem solução à vista. Cabe então agora ao Ministério da Educação, através da Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE), decidir administrativamente o seu destino.

Neste momento, o ME tem duas opções: ou decide a abertura de mais turmas nas escolas sem vaga para acolher os alunos, ou envia-os diretamente para as escolas com lugares ainda disponíveis.

A primeira solução implicaria, provavelmente, a contratação de mais profissionais e um reajustamento da logística da escola em causa, a segunda solução poderia implicar para os alunos e seus tutores grandes deslocações.

O jornal i aponta a escola Básica e Secundária de Carcavelos como uma das que se encontra sem vagas. Segundo Adelino Calado, diretor daquele agrupamento de escolas, “há entre 15 e 20 alunos que não conseguem ter vaga para o 7º ano”. O diretor diz que este é um cenário “normal” todos os anos, mas este agravou-se: “Há mais alunos nesta situação”.

A situação será resolvida “em breve”

Apesar da falta de vagas para estes alunos na escola pública, para o Ministério da Educação o processo de matrículas para o próximo ano letivo decorreu com “normalidade”. Segundo o i, o gabinete de Tiago Brandão Rodrigues aponta estes como casos “pontuais” que existem “em áreas de maior pressão da procura” e que “estarão resolvidos em breve”.

A tutela diz ainda que as colocações administrativas dos alunos são uma ferramenta do Ministério da Educação que está “prevista no despacho das matrículas”.

No artigo 15º deste despacho lê-se: “Sempre que se verifique a inexistência de vaga para a criança ou o aluno em todos os estabelecimentos de educação ou de ensino, de acordo com as preferências manifestadas”, a matrícula ou a sua renovação será remetida “aos serviços competentes do Ministério da Educação, para se encontrar a solução mais adequada”.

A colocação do aluno, diz ainda a mesma norma, “tem sempre em conta a prioridade da criança ou do aluno em vagas recuperadas em todos os outros estabelecimentos de educação ou de ensino pretendidos”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Prada deixa de usar peles a partir de fevereiro de 2020

A marca italiana dirigida por Miuccia Prada anunciou o fim da utilização de peles de animais a partir do próximo ano. A coleção apresentada em fevereiro de 2020, correspondente ao outono-inverno 2020/21, será a primeira …

Líderes falam em abstenção e apelam ao voto. Está "um dia maravilhoso para votar"

Cerca de 10,7 milhões de eleitores vão eleger os 21 deputados ao Parlamento Europeu. À boca das urnas, foram vários os líderes políticos que exerceram o seu direito de voto apelando à participação dos portugueses. A …

Se o mundo vivesse como os portugueses os recursos naturais acabavam hoje

Os recursos naturais da Terra chegavam este domingo ao fim se todas as pessoas do planeta consumissem como os portugueses. Na União Europeia, a Estónia e a Dinamarca já esgotaram os recursos em março passado.  Os …

Até às 16 horas, só votaram 23,37% dos eleitores

As eleições para o Parlamento Europeu, que decorrem desde as 08h00 deste domingo em Portugal, registaram uma afluência às urnas de 23,37% até às 16:00, segundo dados da Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna. A percentagem …

Cientistas analisaram vómito de tubarão e descobriram algo inesperado

Um estudo divulgado na terça-feira revelou que o tubarão-tigre também se alimenta de pássaros terrestres, para surpresa dos cientistas. Os tubarões são bastante ecléticos no que toca a comia. As presas vão desde peixes a invertebrados, …

ADN reúne irmãos de países diferentes fruto de uma história de amor da 2ª Guerra Mundial

André Gantois, um francês de 73 anos que passou décadas a tentar descobrir quem era o seu pai, nunca imaginou que a busca chegaria ao fim graças a uma feliz e inesperada coincidência e que …

Foram encontrados ossos de crocodilo no deserto de Israel (mas ninguém sabe como foram lá parar)

Uma equipa de arqueólogos ficou perplexa ao encontrar ossos de crocodilo no deserto de Israel. A incrível descoberta foi feita por cientistas da Universidade de Haifa, na região de Neguev – uma área desértica no …

Empréstimo da CGD a Isabel dos Santos passou por Malta, um dos paraísos fiscais europeus

Uma investigação jornalística descobriu que Isabel dos Santos controlava 13 sociedades em Malta. Uma dessas sociedades serviu para fazer o negócio com a Caixa Geral de Depósitos para a entrada na ZON. Segundo o Expresso, a …

Sérgio Conceição recusou cumprimentar Frederico Varandas. "São formas de estar diferentes"

Sérgio Conceição recusou cumprimentar Frederico Varandas quando este lhe estendeu a mão na tribuna presidencial do Estádio do Jamor. O presidente do Sporting fala em "formas de estar diferentes". Depois de ter perdido a Taça de …

Mesa de voto encerrada com portões fechados a cadeado em Montalegre

Na Junta de Freguesia de Morgade, em Montalegre, a mesa de voto estava fechada esta manhã, com os portões encerrados a cadeado. José Nogueira, presidente da Junta local, disse ao Jornal de Notícias que "tudo indica" …