UE quer um acordo no Brexit, “mas não a qualquer preço”

Olivier Hoslet / EPA

Ursula Von der Leyen, presidente da Comissão Europeia

Os líderes da União Europeia vão reunir-se esta quinta e sexta-feira num Conselho Europeu, em Bruxelas.

A União Europeia (UE) está a “trabalhar” para obter um acordo pós-Brexit com o Reino Unido, “mas não a qualquer preço”, advertiu esta quarta-feira a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.

“É preciso que as condições sejam justas no que diz respeito à pesca, as condições de concorrência equitativas, e os mecanismos de governação. Ainda há muito trabalho diante de nós”, escreveu a responsável no Twitter, após um contacto telefónico com o primeiro-ministro britânico Boris Johnson.

https://twitter.com/vonderleyen/status/1316461491839737857

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, que participou na conversa, exigiu, por seu turno, “avanços” nas negociações.

A posição da presidente da Comissão Europeia surge na véspera de um Conselho Europeu considerada por Londres como o prazo para chegar a um acordo pós-Brexit, disse na terça-feira fonte do governo britânico. Os dois dirigentes tinham discutido por videoconferência no início do mês, concordando em prolongar e intensificar as negociações.

O porta-voz de Johnson, James Slack, reiterou na terça-feira, numa conferência de imprensa, que o Conselho Europeu de quinta e sexta-feira é decisivo e que o negociador do Reino Unido, David Frost, vai informar o primeiro-ministro antes de os líderes da UE se reunirem sobre se as recentes conversas com o homólogo europeu, Michel Barnier, registaram avanços significativos.

Johnson argumenta que a União Europeia deve mudar de posição se quiser um acordo e insiste que o Reino Unido está preparado sair da fase de transição, que termina em dezembro, sem acordo.

Slack salientou que Johnson disse, no conselho de ministros, que, embora deseje um acordo nos termos certos, se não se conseguir chegar lá, estará “pronto e desejoso de avançar com um resultado ao estilo australiano”, sublinhando que isso não o preocupa. A Austrália não tem um acordo de comércio abrangente com a UE.

Mas a UE insiste que é o Reino Unido quem deve ceder se quiser um acordo e vários líderes europeus disseram hoje que ainda poderá demorar várias semanas até se chegar um acordo.

“Faltam algumas semanas para essa negociação, não alguns dias. Não vejo que possa haver qualquer grande avanço esta semana”, disse o ministro dos Negócios Estrangeiros irlandês, Simon Coveney, no Luxemburgo, onde Barnier informou os representantes dos 27 sobre o estado das negociações. Coveney enfatizou que, mesmo para uma relação comercial simples e básica, “há muito trabalho a fazer”.

A Irlanda está no centro das negociações porque tem a única fronteira terrestre da UE com o Reino Unido e é muito dependente do comércio de seu vizinho, mas Alemanha e França também pressionaram o Reino Unido a fazer concessões em três áreas principais das negociações comerciais do Brexit: direitos de pesca, governação empresarial e concorrência.

O ministro da Europa alemão, Michael Roth, disse que “o tempo está a esgotar-se”. “Francamente falando, estamos numa fase muito crítica nas negociações”, frisou.

O homólogo francês, Clement Beaune, afirmou que, particularmente no acesso das empresas do Reino Unido ao mercado da UE, o bloco tem que ser muito rigoroso em garantir que as empresas britânicas não sejam capazes de aproveitar-se de regulamentação mínima e subsídios estatais para concorrer em melhores condições do que os rivais continentais.

“Caso contrário, teríamos concorrência desleal”, alegou Beaune.

Coveney lembrou também que, se for aprovado um acordo, Londres precisará de se livrar de legislação nacional que viole o acordo de saída, uma referência à proposta de lei que anula partes do texto, mas que ainda está em debate na Câmara dos Lordes, a câmara alta do parlamento britânico.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Rio Ave 0 - 2 Sporting | Leão invicto com uma garra no “caneco”

O Sporting registou o 31º jogo consecutivo sem perder na Liga NOS. Na visita ao Rio Ave, os “leões” venceram o Rio Ave por 2-0 e estão muito perto de conquistar o ceptro de campeões …

Taylor's lança vinho do Porto produzido na vindima de 1896 (e custa uma pequena fortuna)

A Taylor's vai lançar um "raro" vinho do Porto produzido na vindima de 1896, na Região Demarcada do Douro, e que tem uma edição limitada de 1.700 decantadores de cristal, embalados numa luxuosa caixa de …

"Este calendário pode ser muito mais perigoso do que finalizar o campeonato"

Dois treinadores de equipas femininas de andebol analisaram a sucessão de jornadas duplas em fins-de-semana consecutivos. Diogo Guerra avisa: "Este calendário é uma irresponsabilidade enorme. Só espero que ninguém se aleije". A primeira divisão nacional feminina …

Mulher dá à luz nove bebés, mais dois do que mostraram as ecografias

Uma mulher de 25 anos deu à luz nove bebés, mais dois do que mostraram as várias ecografias realizadas ao longo da gravidez. O caso aconteceu no Mali. Este está a ser considerado um recorde mundial …

Andrea Bocelli dá dois concertos em Coimbra em 25 e 26 de junho

O tenor italiano Andrea Bocelli vai atuar no Estádio Cidade de Coimbra em 25 e 26 de junho, em dois concertos que contam com a participação da fadista Mariza. "Em cumprimento das normas de segurança e …

Califórnia vai ter o maior sistema de armazenamento de energia não hidrelétrica do mundo

A empresa canadiana Hydrostor, que fornece soluções de armazenamento de energia de longa duração, revelou esta semana que irá desenvolver 1.000 MW de CAES na Califórnia, de acordo com um comunicado. O CAES é um tipo …

Seis anos e mil milhões de links depois, cientistas concluem que a Internet está a crescer (e a encolher)

Uma equipa de investigadores analisou mil milhões de links ao longo de seis anos e concluiu que a Internet está tanto a crescer como a encolher. O mundo online está em constante expansão — sempre agregando …

Há estranhas rádios-fantasma na Rússia (e exploradores entraram numa delas)

Aos 14 anos, um jovem comprou um rádio de ondas curtas e estava a testá-lo quando encontrou a transmissão errada - uma rádio fantasma. Imagine que é um entusiasta da rádio, sozinho à noite, a trabalhar …

Dinheiro e refeições grátis. A Sérvia vai recompensar os cidadãos que forem vacinados

O Presidente da Sérvia, Aleksandar Vucic, anunciou esta quarta-feira que serão pagos 25 euros aos cidadãos já vacinados contra a covid-19 e aos que se vão vacinar até final de maio, uma iniciativa original no …

Ivã, o (não tão) Terrível. Aliado de Putin reescreve história para reabilitar reputação do primeiro czar da Rússia

Segundo um alto funcionário russo, Ivã, o Terrível, não era terrível e a sua reputação de tirano cruel é o resultado de uma campanha de difamação realizada pelo Ocidente no século XVI. Nikolai Patrushev, o poderoso …