UE luta para evitar o Brexit (e não é certo que consiga)

PlatformaRP / Flickr

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, alertou que “não há garantias” de que os líderes europeus consigam chegar a um acordo com o Reino Unido para evitar a saída do atual Estado-membro da União Europeia (UE).

“Depois das minhas consultas nas últimas horas, tenho de declarar francamente: Ainda não há garantias de que vamos chegar a um acordo“, reconheceu Tusk na véspera da cimeira dos chefes de Estado e de Governo da UE que começa esta quinta-feira e será consagrada à permanência do Reino Unido no bloco comunitário.

Entre as exigências de Londres para se manter na UE que Cameron esteve a negociar com Donald Tusk ao longo de vários meses, contam-se – para além das restrições na atribuição de benefícios a cidadãos da UE não-britânicos e migrantes – a criação de um mecanismo que possibilite aos estados-membros unirem-se para vetarem determinadas decisões da Comissão Europeia; o reconhecimento explícito de que o euro não é a única moeda usada dentro da UE, dando garantias aos países fora da moeda única para que não fiquem em desvantagem e para que não sejam obrigados a contribuir para os resgates financeiros de Estados-membros; e ainda reduzir o peso burocrático das regulações excessivas e alargar o mercado único comum.

Se não for alcançado um acordo, o governo britânico deverá convocar um referendo à permanência do país na União Europeia – uma consulta que pode acontecer já em junho ou setembro – que, segundo sondagens recentes, firmará a saída do Reino Unido, processo conhecido como “Brexit“.

Na cimeira, que decorre entre hoje e sexta-feira em Bruxelas, os líderes europeus vão trabalhar com base numa proposta elaborada pelo presidente do Conselho Europeu, que prevê reformas a vários níveis na futura relação do Reino Unido com a UE, incluindo um “mecanismo de salvaguarda” para a prestação de apoios sociais a migrantes europeus, que constituirá o ponto mais polémico mas necessário para garantir o apoio do governo de David Cameron à permanência no bloco europeu durante a campanha do referendo britânico.

“Temos divergências sobre alguns pontos políticos e estou perfeitamente consciente de que será difícil superar” estas diferenças, explicou Tusk, numa carta-convite endereçada aos líderes dos 28 Estados-membros, pedindo aos mesmos para serem “construtivos”.

No documento, o representante qualificou a cimeira como um “momento crucial para a unidade da união e para o futuro das relações do Reino Unido no seio da Europa”.

Esta quarta-feira, diante do parlamento alemão, a chanceler alemã, Angela Merkel, manifestou o seu apoio a algumas das reformas defendidas pelo primeiro-ministro britânico.

“Como David Cameron, também considero ser necessário que nós, no seio da UE, façamos mais nas áreas da competitividade, transparência e burocracia”, salientou Merkel ao Bundestag.

“Não se trata apenas de interesses particulares dos britânicos. Bem pelo contrário, vários pontos são justificáveis e compreensíveis”, referiu ainda a chanceler, incluindo aqui a polémica proposta da limitação das prestações sociais para os trabalhadores migrantes de outros países membros da UE.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Filhos de imigrantes nascidos em Portugal podem ser portugueses desde que um progenitor seja residente

A Assembleia da República aprovou, esta quinta-feira, na generalidade, as alterações à lei da nacionalidade do PAN e do PCP, e rejeitou, com os votos do PS, o projeto do Livre. Horas antes da votação em …

Instituição de caridade do Vaticano só entrega 10% das doações para os necessitados

O Vaticano arrecada anualmente mais de 55 milhões de dólares (aproximadamente 49 milhões de euros) em doações através do fundo de caridade de Peter's Pence. Contudo, apenas 10% desse montante chega aos necessitados, com o …

Um aumento de 2 euros por mês para quem ganha mil. Proposta do Governo revolta a Função Pública

O aumento salarial de 0,3% proposto pelo Governo para a Função Pública em 2020, vai garantir um acréscimo líquido anual de 26,25 euros para um trabalhador que ganhe cerca de mil euros por mês, segundo …

Tribunal ordena ao Facebook que reative conta de partido neofascista italiano

Um tribunal de Roma ordenou que o Facebook reativasse a conta do partido italiano neofascista CasaPound, obrigando ainda a rede social a pagar 800 euros por cada dia que a conta esteve desativada. De acordo com …

Franceses não dão tréguas. Greves podem durar até ao Natal

As mobilizações em França contra a reforma dos sistema de pensões, que paralisam vários setores mas sobretudo os transportes públicos, entraram no seu nono dia esta sexta-feira e podem continuar até ao Natal. Os sindicatos de …

Treinadores portugueses dominam provas europeias. Vão 9 a sorteio

Nove treinadores portugueses vão continuar das provas europeias, que incluem a Liga Europa e a Liga dos Campeões. Ao todo, seguem nas competições 48 clubes, que vão ver o seu futuro decidido no sorteio da …

Aumentos da Função Pública. Frente Comum abandona negociações com o Governo (e já pensa em formas de luta)

A Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública abandonou as negociações com o Governo sobre as medidas a incluir no próximo Orçamento do Estado, indignada com os aumentos salariais de 0,3% propostos pelo Executivo. Segundo relatou …

Alphonso Davies. De refugiado no Gana a um dos maiores prodígios da Baviera

Alphonso Davies é um dos maiores talentos do futebol mundial na atualidade. O jogador nasceu num campo de refugiados no Gana e brilha agora nos relvados de Munique. Nascido já no novo milénio, Alphonso Davies é …

Bruxelas deverá aceitar redução do IVA da luz por escalões de consumo

A intenção do Governo de aplicar uma redução do IVA da eletricidade por escalões de consumo deverá ter o aval da Comissão Europeia. A notícia é avançado pelo Jornal de Negócios, que recorda que, em abril, …

Diretora da RTP boicotou investigação do "Sexta às 9" a instituto onde deu aulas

A diretora da RTP Maria Flor Pedroso confessou ter informado a diretora de uma instituição de ensino sobre uma investigação que estava a ser feita pela equipa do programa "Sexta às 9". Há uma nova polémica …