UE chega a acordo com Turquia e vai começar a “devolver” migrantes

Πρωθυπουργός της Ελλάδας

Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu

Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu

A União Europeia e a Turquia alcançaram esta sexta-feira um acordo para gerir a relocalização dos refugiados que chegam à Grécia pelo Mar Egeu.

O acordo, que é posto em prática já a partir de domingo, implica que os refugiados e migrantes irregulares que chegarem à Europa serão enviados de volta para a Turquia, caso o seu pedido de asilo seja rejeitado. O custo do retorno será pago pela UE.

Em contrapartida, a União Europeia concordou em acelerar o envio de três mil milhões de euros para ajudar na gestão de refugiados e ainda retomar as negociações sobre a adesão da Turquia à União Europeia. Os líderes dos 28 países comprometem-se também a discutir as leis financeiras e orçamentais turcas para as adaptar à legislação europeia.

O Conselho Europeu esteve reunido desde quinta-feira em Bruxelas para trabalhar a base de entendimento que foi apresentada hoje ao primeiro-ministro turco Ahmet Davutoglu.

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, confirmou o acordo através do Twitter, depois de os chefes de governo da Finlândia e da República Checa terem anunciado a existência de acordo no âmbito da crise migratória.

Segundo o jornal britânico The Guardian, todos os refugiados e migrantes que cheguem à Europa poderão ser mandados através do mar Egeu para a Turquia, que garante que não enviará ninguém para o país de onde fugiu, respeitando as leis internacionais.

Fontes comunitárias indicaram que, para garantir o cumprimento de leis internacionais, o documento tem uma referência expressa ao tratamento individualizado de cada pedido de asilo e que não haverá deportações coletivas.

Assim, por cada sírio devolvido à Turquia, a União Europeia compromete-se a aceitar outro sírio que esteja num campo de refugiados naquele país, dando-se prioridade aos que nunca tentaram entrar na Europa de forma irregular.

A UE compromete-se a acolher até 72 mil pessoas e no acordo fica claro que, se os números forem superiores, “este mecanismo será descontinuado”.

Este ano, mais de 145 mil pessoas já viajaram entre a Turquia e a Grécia, e mais de 350 morreram durante a travessia. Neste momento, 45 mil pessoas estão na Grécia à espera de serem relocalizadas.

ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. As concessões que a UE vai fazer à Turquia como moeda de troca, são muito piores do que a presença dos refugiados na UE !
    A longo prazo e com a adesão da Turquia, a Europa passa a ter uma entrada franca e sem controlo para a invasão islâmica.

    • Vire pra lá essa boca! Vale muito mais ficarem todos na Turquia do que andarem a deitar bombas pela Europa fora! Deviam ser todos devolvidos à procedência. O que eles querem não é fugir da guerra, o que querem é subsídios. Vade retro!

  2. Só acho contranatura a Turquia como financiadora do DAESH vir a pertencer à UE. Que negócios escabrosos tem a UE com a Turquia?

RESPONDER

"Dirty Dancing" está de volta e conta com Jennifer Grey

John Feltheimer, CEO da Lionsgate, confirmou ao The Guardian que a produtora está a desenvolver uma sequela de Dirty Dancing. O clássico dos anos 80 que agora regressa foi protagonizado originalmente por Patrick Swayze e …

A Bugatti está a vender um carro elétrico "para crianças". Chama-se Baby II e custa 30 mil euros

A Bugatti e a Little Car Company, sediada em Londres, uniram-se para criar 500 Bugattis elétricos em miniatura para crianças. Agora, fruto dos desenvolvimentos mundiais, alguns veículos ficaram disponíveis para compra. O mais recente brinquedo da …

50 anos de monarquia e uma guerra de dias. A pandemia "matou" a micronação mais antiga da Austrália

O reinado de 50 anos de uma micronação na Austrália chegou ao fim devido ao impacto económico da pandemia de covid-19, que fez com que o autodeclarado principado se rendesse ao país. Hutt River, um principado …

NASA vai rebatizar planetas e outros corpos celestes com nomes ofensivos

A agência espacial norte-americana (NASA) anunciou que vai rebatizar alguns planetas, galáxias e outros corpos celestes que possuem nomes "ofensivos". Em comunicado publicado esta quinta-feira, a NASA explica que vai abandonar os nomes "não-oficiais" a …

O maior parque de crocodilos da Índia está à beira da falência. Abriga mais de 2.000 animais

O maior parque de crocodilos da Índia, localizado perto da cidade de Chennai, no sul do país asiático, encontra-se à beira da falência depois de a pandemia de covid-19 ter obrigado a fechar o espaço …

Campanha científica acrescenta mais de 37 mil quilómetros quadrados ao mapa do mar português

A campanha científica que o navio hidro-oceanográfico D. Carlos I da Marinha Portuguesa realizou durante nove semanas nos Açores, para levantamentos hidrográficos, permitiu “acrescentar cerca de 37.500 quilómetros quadrados sondados ao mapeamento do mar português”. Numa …

Apesar dos alertas, houve quem plantasse as sementes misteriosas da China (e já começaram a crescer)

Durante as últimas semanas, pessoas em todo o mundo têm recebido, sem ter encomendado, nas suas caixas de correio sementes com origem na China. Apesar dos avisos em contrário, houve quem plantasse os misteriosos presentes. As …

Marcelo veta redução de debates sobre a Europa. Não foi uma "solução feliz"

O Presidente da República vetou esta segunda-feira a redução do número de debates em plenário para o acompanhamento do processo de construção europeia de seis para dois por ano, defendendo que não foi uma “solução …

Boris Johnson admite alargar quarentena a mais países

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, admitiu esta segunda-feira alargar o sistema de quarentena a pessoas que cheguem de países atualmente isentos para reduzir o risco de infeção com a doença covid-19 no Reino Unido. "No contexto …

Novo lay-off. Ajuda da Segurança Social para pagar subsídios de Natal pode chegar só em 2021

O apoio ao pagamento do subsídio de Natal previsto pelo Governo para apoiar as empresas no âmbito do novo regime de lay-off, que entrou em vigor em agosto, poderá só ser pago pela Segurança Social …