Ucrânia impede aviões oficiais russos de sobrevoarem país

Andrey Belenko / Flickr

Bombardeiros Tupolev TU-160 da Força Aérea da Rússia

Bombardeiros Tupolev TU-160 da Força Aérea da Rússia

A Ucrânia proibiu este sábado que dois aviões que transportavam membros do governo de Moscovo e deputados russos sobrevoassem o espaço aéreo do país, informam agências de notícias da Rússia.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O aparelho, que transportava o ministro da Cultura russo, Vladimir Medinski e vários deputados, fazia a ligação entre a Moldávia e a Rússia mas foi obrigado a voltar para trás depois de ter tentado cruzar o espaço aéreo ucraniano.

Poucas horas antes, o avião que transportava o vice-primeiro-ministro russo, Dmitri Rogozin, foi também proibido de sobrevoar a Ucrânia quando fazia a ligação entre a Moldávia e a Rússia.

Rogozin, através das redes sociais na internet informou que tinha chegado a Moscovo tendo difundido uma fotografia em que se pode ver o governante no momento em que desembarcava no aeroporto Domodedovo, na capital russa.

O vice-primeiro-ministro escreveu também que além da Ucrânia também foi impedido de utilizar o espaço aéreo da Roménia, devido a “ordens dos Estados Unidos“.

Da próxima vez vou voar a bordo de um TU-160” escreveu ironicamente o vice-primeiro ministro, referindo-se aos bombardeiros pesados russos.

Por seu lado, o ministro da Cultura escreveu na conta da rede social Twitter que o avião em que viajava foi obrigado a regressar a Chisinau, a capital da Moldávia, depois de caças Mig-29 da Força Aérea ucraniana terem impedido o aparelho de entrar no espaço aéreo da Ucrânia.

“A Ucrânia tinha permitido o voo da delegação russa mas depois mudou de opinião. Obrigaram-nos a regressar. Terá sido um telefonema de Washington?”, escreveu o ministro.

/Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.