Turquia suspende ofensiva na Síria. “Não é um cessar-fogo”

gageskidmore / Flickr

Mike Pence, vice-Presidente dos EUA

A Turquia concordou em suspender a ofensiva militar no norte da Síria para permitir que as forças lideradas pelos curdos se retirem.

A afirmação foi feita por Mike Pence, vice-presidente dos EUA, e avançada pela BBC. Todas as operações militares serão suspensas por 120 horas e os EUA irão ajudar a facilitar uma “retirada ordenada” das tropas lideradas pelos curdos daquela a que a Turquia chamou de “zona segura” na fronteira.

Donald Trump também escreveu uma mensagem na rede social Twitter onde diz que há “boas notícias da Turquia” e agradeceu a Recep Erdoğan, referindo que “milhões de vidas vão ser poupadas”.

O ministro dos Negócios Estrangeiros turco, Mevlut Cavusoglu, citado pelo correspondente da Economist na Turquia, Piotr Zalewski, declarou, por seu lado, que não se trata de um cessar-fogo, mas de um acordo. “Vamos suspender a Operação Fonte de Paz durante 120 horas para a retirada do PKK/YPG. Mas isso não é um cessar-fogo“.

Donald Trump enviou uma carta ao presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, a avisá-lo sobre a incursão da Turquia na Síria. “Não seja um tipo difícil. Não seja tolo!”, escreveu o presidente norte-americano. Na carta enviada a Erdogan, Trump tenta persuadir o presidente turco a não avançar com a sua invasão à Síria.

No início do mês, o Presidente norte-americano Donald Trump anunciou a retirada das tropas norte-americanas da Síria, onde lutavam contra o Estado Islâmico ao lado das milícias curdas, que ficaram à mercê de um ataque da Turquia, que as considera um grupo terrorista.

A Turquia tem atacado posições curdas no nordeste da Síria para tentar criar uma zona livre das milícias e anunciou que não desistirá da ofensiva, apesar dos apelos da comunidade internacional e da ajuda do Governo sírio que já se instalou na região.

A Turquia considera existir uma continuidade entre as milícias YPG do Nordeste da Síria e o PKK curdo na Turquia, que classifica como uma organização terrorista, o que usa como pretexto para esta ofensiva além-fronteiras.

Ancara apoia-se em milícias árabes formadas por elementos que viviam na zona da ofensiva e que foram também vítimas de deslocação forçada feita pelos curdos em 2015, com relatos de aldeias árabes a serem demolidas. Muitos eram precisamente de Ras al-Ayn e Tel Abyad, as cidades que foram os primeiros alvos da ofensiva e que anteriormente tinham uma população de maioria árabe. Alguns juntaram-se ao Daesh, em busca de vingança contra os curdos e agora combatem nas fileiras das milícias pró-turcas.

A ofensiva de Ancara abre uma nova frente na guerra da Síria que já causou mais de 370.000 mortos e milhões de deslocados e refugiados desde que foi desencadeada em 2011.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Fluminense: as derrotas pós-Evanilson e as quatro ausências de Fred

O reforço do FC Porto deixou a equipa brasileira que, desde essa transferência, contabiliza mais derrotas do que vitórias. A instabilidade de Fred não ajuda. Portugal continua mais atento ao Flamengo do que ao Fluminense, mesmo …

MP suíço pede 28 meses de prisão para presidente do PSG e 3 anos para Valcke

O Ministério Público suíço pediu, esta terça-feira, uma pena de 28 meses de prisão para Nasser Al-Khelaïfi, presidente do Paris Saint-Germain, e de três anos para Jérôme Valcke, antigo número dois da FIFA. Trata-se dos primeiros …

Empresa japonesa cria lâmpada UV inócua para humanos que inativa coronavírus

Uma empresa japonesa desenvolveu uma lâmpada de radiação ultravioleta que inativa o novo coronavírus, recorrendo a um comprimento de onda que um estudo científico diz ser inócuo para os seres humanos. A lâmpada Care 222 foi …

Trump pede à ONU atribuição de sanções à China por ter "ocultado factos relevantes"

O Presidente dos EUA, Donald Trump, exortou hoje as Nações Unidas a “pedirem responsabilidades à China” pela sua atuação na fase inicial da expansão da pandemia de covid-19. Na sua intervenção durante o debate geral da …

Há um "clima de medo e insatisfação" nas Forças Armadas, diz Associação de Sargentos

O presidente da Associação Nacional de Sargentos (ANS), Lima Coelho, disse à Rádio Renascença que se vive um "clima de medo e insatisfação nas Forças Armadas", que inclui ameaças, avaliações injustas, demora excessiva das reclamações …

Teletrabalho e questões ambientais são prioridade para o PS no início da sessão legislativa

A líder parlamentar do PS afirma que duas das principais prioridades da sua bancada no início da presente sessão legislativa vão passar pela regulamentação do teletrabalho e pela aprovação de uma lei de bases do …

Justiça alemã abre novo inquérito contra suspeito do desaparecimento de Maddie

A justiça alemã abriu um novo inquérito contra o principal suspeito do desaparecimento de Maddie McCann, relativo à violação de uma jovem irlandesa, em 2004, anunciou, esta terça-feira, o procurador de Brunswick. "Posso confirmar que investigamos …

Mais de metade dos portugueses acredita que os fundos europeus vão ser mal geridos

Mais de metade dos portugueses (60,6%) acredita que os fundos europeus que Portugal vai receber para fazer face à pandemia vão ser mal geridos, revela uma sondagem da Intercampus para o Jornal de Negócios e …

CMVM avança com suspensão de ex-secretário de Estado da Energia da OMIP

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) notificou, esta segunda-feira, o ex-secretário de Estado da abertura de um processo para a sua suspensão da administração da OMIP, alegando "dúvida fundada" quanto à adequação aos …

Satélite mostra preparativos de desfile na Coreia do Norte (e há quem desconfie da presença de novos TEL)

Novas fotografias tiradas por satélite e analisadas hoje pelo portal especializado 38North mostram os preparativos para um grande desfile militar na capital da Coreia do Norte, que a 10 de outubro comemora a fundação do …