Turquia inicia ofensiva militar contra milícia curda na Síria

Daniel Kopatsch / EPA

Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan

O presidente turco anunciou esta quarta-feira o início de uma nova operação militar contra a milícia curda das Unidades de Proteção Popular (YPG), apoiada pelos países ocidentais, mas considerada terrorista por Ancara.

“As Forças Armadas turcas e o Exército Livre da Síria (rebeldes sírios apoiados por Ancara) iniciaram a operação ‘Fonte de paz’ no norte da Síria”, declarou Recep Tayyip Erdogan, através da rede social Twitter.

No terreno, as forças curdas dizem estar a ser bombardeadas por aviões da Força Aérea da Turquia e descrevem um cenário de “grande pânico”, segundo a agência Reuters, citada pelo jornal Público. “Os aviões de guerra turcos começaram a bombardear zonas civis”, disse o porta-voz das SDF, Mustafa Bali, através do Twitter.

Também nesta quarta-feira, as forças curdas lançaram um apelo aos Estados Unidos e aliados para que seja criada uma zona de exclusão aérea sobre a região. Alegam, segundo noticia o mesmo diário, que os civis estão “indefesos”.

Erdogan disse esta quarta-feira numa conversa telefónica com o seu homólogo russo, Vladimir Putin, que uma ofensiva turca contribuirá para a “paz e estabilidade” na Síria.

“Durante esta conversa, o Presidente declarou que a operação militar planeada a leste do Eufrates contribuirá para a paz e estabilidade da Síria e facilitará o caminho para uma solução política”, segundo uma fonte da Presidência turca.

Após duas operações anteriores, a Turquia prepara-se para lançar uma nova ofensiva na Síria contra a milícia curda das Unidades de Proteção Popular (YPG), que considera como um grupo “terrorista”, mas que é apoiada pelos países ocidentais.

Vários países, incluindo a França, mostraram-se preocupados com as consequências humanitárias de uma nova frente no conflito sírio, bem como o destino dos milhares de ‘jihadistas’ do grupo extremista Estado Islâmico (EI) detidos em campos controlados pelas forças curdas. Ancara explicou que o seu objetivo é criar uma “zona segura” que possa albergar refugiados sírios na Turquia e separar a fronteira turca das posições da YPG.

Após o anúncio no domingo, pela Casa Branca, de uma retirada dos soldados norte-americanos da Síria, o Presidente dos EUA, Donald Trump, fez declarações contemporizadoras, ao assegurar que “não abandonou” os curdos e ameaçando “destruir completamente a economia da Turquia” caso Ancara “ultrapasse os limites”.

A Rússia e a Turquia, que apoiam lados opostos no conflito sírio, intensificaram a sua cooperação nos últimos anos, em particular no noroeste da Síria.

Na terça-feira, Moscovo apelou para que “não seja sabotada a resolução pacífica” do conflito na Síria, em alusão à ofensiva que Ancara pretende lançar.

Uma nação sem país

Com mais de 26 milhões de cidadãos, os curdos são a maior nação sem território do mundo — à frente dos 7 milhões de palestinos, 6 milhões de tibetanos, 5 milhões de caxemires e 4.8 milhões de romanis, e mais numerosos do que estes povos somados.

Os curdos vivem num território que abrange partes da Arménia, Azerbaijão, Irão, Iraque, Síria e Turquia, e reivindicam a criação do Curdistão, entre o norte do Iraque, leste da Turquia e noroeste do Irão.

Anandaroop Roy

Mapa do Curdistão

A perda de partes importantes dos territórios destes países é apontada como origem das perseguições e massacres de que os curdos são vítimas há décadas. No caso da Turquia, que mais fortemente tem reprimido as pretensões nacionalistas curdas, a criação do Curdistão implicaria a perda de mais de um terço do seu território, no leste do país.

Até ao início do século 20, os curdos não reivindicavam a criação do seu próprio país. Com um estilo de vida de pastores itinerantes de cabras e ovelhas, o principal elemento de identidade nacional é a sua organização social, baseada na lealdade a clãs.

Após a Primeira Guerra Mundial (1914-1918), o maior controle das fronteiras nacionais impediu o trânsito livre dos seus rebanhos, forçando a maioria dos curdos a fixar-se em aldeias e adotar a agricultura, fazendo surgir a luta pela criação de uma nação própria.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Cientistas descobrem um novo benefício de tomar chá

https://vimeo.com/366605754 Se já se sabia que beber chá era bom para a nossa saúde, uma nova investigação vem confirmar ainda mais essa ideia. Cientistas encontraram no chá um novo benefício para o nosso cérebro. Várias investigações apontam …

Governo da Escócia quer novo referendo sobre independência em 2020

A ministra principal da Escócia e líder do Partido Nacionalista Escocês (SNP), Nicola Sturgeon, afirmou esta terça-feira que quer um novo referendo sobre a independência em 2020 e abrir negociações com Londres até ao fim …

As bactérias contradizem Darwin: a mais apta não sobrevive

Uma recente investigação levada a cabo pela Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, revela que, no que diz respeito às bactérias, a "sobrevivência das mais cooperativas" excede a "sobrevivência das mais fortes". As bactérias são capazes de …

A Via Láctea roubou minúsculas galáxias à sua vizinha

Utilizando dados obtidos pelo Telescópio Gaia, os cientistas chegaram à conclusão que a Via Láctea "sequestrou" galáxias da Grande Nuvem de Magalhães, uma outra galáxia que a orbita. No nosso Universo, a regra é orbitar: a …

Pode ter sido encontrada (e ignorada) vida em Marte em 1976, defende antigo cientista da NASA

O antigo cientista da agência espacial norte-americana Gilbert V. Levin afirma que foram encontradas evidências de vida em Marte na década de 70. No entender do especialista, deviam ter sido levado a cabo mais investigações …

Era marketing. Fortnite voltou (e está diferente)

Depois de 10 temporadas, um buraco negro engoliu a ilha na qual diariamente milhões de jogadores tentavam sobreviver, matando-se uns aos outros. Durante um dia e meio, ninguém podia jogar. O susto acabou esta terça-feira, …

Cientistas determinam o que diminui a fertilidade das mulheres com o avanço da idade

Investigadores da Universidade de Copenhaga mapearam alguns dos mecanismos que podem afetar a fertilidade das mulheres desde a adolescência até a menopausa. A fertilidade natural das mulheres flutua entre altos e baixos na forma de uma …

Dono do Paris Saint-Germain quer comprar o Leeds (e torná-lo no novo Manchester City)

A Qatar Sports Investments (QSI), empresa que é detida por Nasser Al Khelaifi, quer dar o salto para o mercado inglês e adquirir o Leeds United, emblema que milita atualmente no segundo escalão. Na semana em …

Município italiano proíbe Google Maps. App faz com que muitas pessoas se "percam"

O autarca do município italiano de Baunei, na Sardenha, proibiu o uso do Google Maps na região, argumentando que "muitas" pessoas se perderam por causa de "sugestões enganosas" do serviço de localização. A informação é …

Pedalar mais dá direito a prémios. Tecnologia portuguesa desperta interesse de Copenhaga

Depois de se ter estreado em Matosinhos e de ter despertado interesse em Nova Iorque, um programa português que premeia comportamentos de mobilidade ambientalmente sustentáveis chamou a atenção em Copenhaga. O AYR, desenvolvido pela empresa CEiiA …