De passagem secreta a cemitério de carros. Túnel sob Nápoles “esconde” veículos enferrujados da II Guerra

No centro de Nápoles, em Itália, há veículos e motocicletas abandonados e enferrujados dos anos 1940 alinhados num túnel a mais de 30 metros abaixo dos seus pés.

A Piazza del Plebiscito foi nomeada após uma votação em outubro de 1860 que decretou a anexação do reino das Duas Sicílias, que governava todo o sul da Itália. Depois, o país foi unido para se tornar o Reino da Itália e o palácio real foi construído num lado da praça. Do outro, a igreja de San Francesco di Paola ergue-se majestosamente.

Sob esta praça fica o túnel Bourbon, que foi encomendado em meados de 1800 pelo rei Ferdinando II de Bourbon. O rei, que governou a Sicília e Nápoles, precisava de uma passagem secreta para a família real viajar do Palácio Real para o quartel militar.

O túnel revestido de rocha vulcânica serpenteia através do sistema de aqueduto Carmignano existente que a cidade construiu no início de 1600 – e foi projetado para durar.

A passagem parcialmente acabada – o rei morreu antes da sua conclusão – serviu como abrigo antiaéreo durante a II Guerra Mundial.

Quem percorrer os túneis encontrará objetos pessoais como escovas de cabelo, brinquedos e camas. De acordo com o The Drive, durante a limpeza massiva após a guerra, o túnel tornou-se um cemitério para carros e motocicletas apreendidos juntamente com outros escombros e entulho.

Além disso, estátuas de diferentes períodos foram descobertas no túnel, incluindo um monumento funerário descartado em homenagem ao Capitão Aurelio Padovani, fundador do partido fascista napolitano.

Geólogos que trabalhavam no túnel em 2007 descobriram uma passagem murada que levava a outro acesso ao abrigo antiaéreo. Setenta e cinco degraus e uma escada estreita levam a uma sala atrás da igreja na praça. Foi lacrada e esquecida nos anos 70 antes da redescoberta em 2007, quando surgiram dezenas de automóveis, scooters e motocicletas antigos e enferrujados.

Agora restaurada e aberta para passeios ao fim de semana, a Galleria Borbonica pode ser percorrida a pé.

No local onde o governo de Mussolini construiu um abrigo antiaéreo e um hospital de guerra, duas palavras italianas estão rabiscadas na parede: Noi vivi – ou “vivemos”.

Aqui, escondidos da luz do sol, estes carros enferrujados vivem para sempre.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Senado francês aprovou lei que protege os sons e cheiros do campo

O Senado francês aprovou a lei, esta quinta-feira, que protege o "património sensorial" das áreas rurais do país, depois de várias queixas sobre os ruídos e cheiros típicos do campo. De acordo com o canal televisivo …

Identificado em Portugal o primeiro caso da variante da África do Sul

O primeiro caso de covid-19 associado à variante genética da África do Sul foi identificado esta sexta-feira em Portugal pelo Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge (INSA), adiantou à agência Lusa a instituição. O caso identificado …

Está a nascer o primeiro comboio português a hidrogénio (e vai substituir o Vouguinha)

Já arrancou o projecto para o desenvolvimento do primeiro comboio português a hidrogénio. A iniciativa visa transformar as automotoras a gasóleo que circulam na Linha do Vouga - o comboio chamado Vouguinha - por células …

Guardiola diz que Bernardo Silva "sempre foi importante" para City

O treinador Pep Guardiola disse esta sexta-feira que o português Bernardo Silva “está de volta” ao melhor nível e que “sempre foi importante" para o Manchester City, depois de ter "sentido" dificuldades na temporada passada. “Ele …

Fauci fala de "sentimento libertador" após saída de Trump da Casa Branca

O infeciologista Anthony Fauci, o principal rosto da Casa Branca no combate à pandemia de covid-19, admitiu um sentimento "libertador" após a saída da administração de Donald Trump e afirmou que poderá agora falar sobre …

Parlamento Europeu pede lei que reconheça como "fundamental" direito a desligar

O Parlamento Europeu (PE) pediu na quinta-feira à Comissão Europeia que proponha uma lei que reconheça o "direito a desligar" como sendo "fundamental", permitindo assim que "quem trabalhe por meios digitais desligue os aparelhos fora …

Portugal entra na lista da Alemanha de países de "alta incidência"

A Alemanha incluiu Portugal no grupo de mais de 20 países e territórios considerados de “alta incidência” da pandemia de covid-19. Neste grupo, além de Portugal, estão Albânia, Andorra, Bolívia, Bósnia, Egito, Espanha, Emirados Árabes Unidos, …

Hungria compra vacina russa apesar de não estar autorizada na UE

O Governo húngaro anunciou esta sexta-feira que chegou a acordo para comprar "grandes quantidades" da vacina russa contra a covid-19 Sputnik V, embora esta ainda não tenha sido autorizada pelas autoridades de saúde europeias. O ministro …

Governo prepara apoio extraordinário para o desporto devido à covid-19

O Governo está a preparar um fundo de apoio extraordinário para ajudar o desporto a ultrapassar a crise provocada pela pandemia de Covid-19, revelou o secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo …

Líderes europeus defendem que fronteiras devem continuar abertas

Os chefes dos 27 Estados-membros da União Europeia (UE) reuniram-se em videoconferência, na quinta-feira, na qual concordaram que as fronteiras não devem ser fechadas, devendo evitar-se medidas que possam comprometer o mercado único e o …