Trump volta a autorizar entrada de refugiados nos EUA

Na terça-feira, Donald Trump voltou a permitir a entrada de refugiados nos Estados Unidos. No entanto, a interdição mantém-se para cidadãos de 11 países que a administração não quis identificar.

De acordo com o Jornal de Notícias, a ordem de Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, permite que os refugiados “qualificados e cujo historial tenha sido adequadamente revisto” possam retomar a sua viagem aos EUA, concluindo que o “secretário de Segurança Nacional pode voltar a tramitar as solicitações para a relocalização de refugiados”.

A ordem de Trump, no entanto, continua a colocar entraves à entrada no país dos refugiados provenientes de 11 países ainda não identificados, que apenas poderão entrar nos Estados Unidos em casos excecionais e durante 90 dias, enquanto o governo norte-americano revê o estatuto dessas nações.

O novo decreto vem substituir o que tinha sido emitido em março e que só entrou em vigor em junho e que proibia a entrada de refugiados no país por 120 dias. O prazo terminou esta quarta-feira e Donald Trump não decidiu prolongá-lo.

Essa paralisação temporal tinha como objetivo dar tempo aos Departamentos de Estado, Segurança Nacional e ao Gabinete do Diretor Nacional de Informações para que fizessem uma revisão do processo de entrada de refugiados nos Estados Unidos. Também visava a identificação de formas de reforçar as medidas de segurança necessárias.

O retomar da entrada de refugiados, escreveu Trump no novo decreto, “é coerente com a segurança e o bem-estar dos Estados Unidos“, mas deu instruções à sua equipa para reforçar o processo de revisão dos pedidos de asilo.

Em comunicado, o Departamento de Estado esclareceu que vai iniciar uma “revisão adicional, em profundidade, sobre os refugiados provenientes de 11 nacionalidades identificadas previamente como as que poderiam representar um risco maior para os Estados Unidos”.

O governo norte-americano não vai identificar essas 11 nações, por considerar que tal pode dificultar as suas operações de “aplicação da lei”, indicou aos jornalistas uma funcionária que pediu o anonimato.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

    • Responde lá porque é que na Europa os ataques terroristas não têm fim, só na Inglaterra já vão em 1800 ataques com ácido desde 2010 e nos Estados Unidos não acontecem?

RESPONDER

Reino Unido. Dados sobre assassinos e violadores não foram enviados para a UE

A condenação no Reino Unido de 109 assassinos, 81 violadores e um indivíduo que cometeu ambos os crimes não foi transmitida aos países da União Europeia (UE) devido a uma falha informática e ao consequente encobrimento …

Vaga de frio no Texas. Mulher processa empresa de energia depois de receber conta de 9.000 dólares

Uma mulher residente no estado do Texas, nos Estados Unidos, avançou com uma ação coletiva de mil milhões de dólares contra o seu fornecedor de energia depois de a empresa apresentar uma conta de eletricidade …

Sérgio Conceição elogia SC Braga e fala de pessoas "subservientes" que querem "tachinhos"

Na antevisão do jogo com o SC Braga, marcado para esta quarta-feira, a contar para a segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal, Sérgio Conceição referiu-se a algumas incidências do último dérbi, mostrou-se desagradado …

Arábia Saudita. Repórteres sem Fronteiras pedem acusação do príncipe herdeiro pela morte de Khashoggi

A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) entrou com uma ação judicial na Alemanha, na qual pede a acusação do príncipe herdeiro saudita Mohammed Bin Salman por crimes contra a humanidade, incluindo o assassinato do jornalista …

População prisional reduziu 18% nos últimos quatro anos

A ministra da Justiça salientou hoje que, nos últimos quatro anos, a população prisional baixou de 13.779, no final de 2016, para 11.300 no final de 2020, o que traduz uma redução de cerca de …

"A rebeldia de João Félix". Imprensa espanhola destaca o temperamento do avançado

João Félix volta a ser o centro das atenções da imprensa desportiva espanhola, depois de na última jornada da La Liga o internacional português celebrar o seu golo com recurso a alguns palavrões em direção …

Debaixo de fogo devido a comparações a Hitler, Amazon altera ícone da sua aplicação

A Amazon mudou o novo logótipo da sua aplicação de smartphone depois de várias vozes críticas terem comparado a imagem ao ditador alemão Adolf Hitler. A gigante do comércio eletrónico lançou o novo ícone em janeiro …

Este ano não vai haver NOS Primavera Sound. Festival regressa em 2022

Após já ter sido adiada de 2020 para 2021, a 9ª edição volta a ser reagendada e já tem novas datas. O NOS Primavera Sound é o primeiro grande festival de verão português a anunciar …

Vice-presidente do Zimbabué demite-se após acusações de abuso sexual

O vice-presidente do Zimbabué, Kembo Mohadi, acusado de assédio sexual, anunciou esta segunda-feira a sua demissão do cargo, tendo reafirmado a sua inocência. "Demito-me do cargo de vice-presidente da República do Zimbabué com efeito imediato", escreveu …

Variante inglesa em 29 países europeus. Estirpe do Brasil mais transmissível (e ilude sistema imunitário)

A variante britânica do SARS-CoV-2, presente em 29 países da União Europeia, é responsável por mais de metade das infeções totais. A estirpe detetada no Brasil, apesar de pouco prevalecente na Europa, pode ter uma …