Donald Trump rejeita testemunho sob juramento no 2.º processo de destituição

(h) Joyce N. Boghosia / The White House

Donald Trump rejeitou o pedido dos democratas da Câmara dos Representantes para que testemunhasse sob juramento no processo de destituição.

O antigo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, rejeitou aceder ao pedido dos democratas para testemunhar sob juramento no processo de destituição que decorre no Senado, sobre o incitamento do republicano na invasão ao Capitólio.

A informação foi avançada por Jason Miller, um conselheiro do antigo chefe de Estado norte-americano. Apesar de os democratas não poderem obrigar Trump a testemunhar no seu próprio processo de impeachment, era um esforço adicional para deixar registado nos livros da História do país o episódio que ocorreu em 6 de janeiro.

No dia em que o Congresso certificava a vitória do democrata Joe Biden nas presidenciais de 3 de novembro de 2020, vários apoiantes do então Presidente cessante rumaram ao Capitólio depois de um discurso de Trump que incitava a “combaterem até ao inferno” e resistirem a aceitar os resultados das eleições.

Seguiu-se uma tentativa de insurreição, com apoiantes do Presidente a invadirem o Capitólio, interrompendo a certificação de Biden. O episódio obrigou os congressistas a abandonarem o edifício. Pelo menos cinco pessoas morreram.

Democratas e alguns republicanos juntaram-se nas críticas à atuação do Donald Trump, a quem apontam o dedo como autor moral deste motim, e, por isso, avançaram com um processo de destituição, que já foi aprovado na Câmara dos Representantes e seguiu para o Senado.

O conselheiro de Trump considerou que o processo de destituição é “um procedimento inconstitucional”. Separadamente, os advogados de Trump consideraram que era uma “acrobacia de relações públicas”.

Donald Trump, o 45.º Presidente dos Estados Unidos da América (EUA), foi o primeiro a enfrentar dois processos de impeachment. O julgamento começa na próxima terça-feira.

O representante Jamie Raskin, um dos gestores do processo, solicitou que Trump depusesse “antes ou durante o julgamento no Senado para a destituição”, e sob examinação cruzada, sobre a sua conduta em 6 de janeiro, tão depressa quanto segunda-feira e não depois de quinta-feira, 11 de fevereiro.

Raskin defendeu que Trump questionou factos críticos no caso, “apesar de provas claras e esmagadoras da sua [dele, Trump] ofensa constitucional”. No seu texto, Raskin especificou: “À luz da sua contestação de alegações factuais, escrevo-lhe para o convidar a prestar testemunho sob juramento, seja antes ou durante o julgamento no Senado, sobre a sua conduta em 6 de janeiro de 2021″.

Acrescentou ainda que se Trump recusar testemunhar, os gestores do processo vão usar a sua recusa contra ele no julgamento. “Com efeito, apesar de um Presidente em exercício pode mencionar preocupações com distrações dos seus deveres oficiais, esta preocupação não é aplicável aqui, obviamente”, considerou.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. “Com efeito, apesar de um Presidente em exercício pode mencionar preocupações com distrações dos seus deveres oficiais, esta preocupação não é aplicável aqui, obviamente”

    Apesar de ser um presidente EM EXERCÍCIO. Dá que pensar…

RESPONDER

Proporção divina. Antiga fórmula grega pode ser responsável pelo sucesso dos musicais

Desde 1972, quando "Jesus Christ Superstar" estreou na Broadway, os mais populares musicais quase unanimemente empregaram uma fórmula centenária conhecida como “a proporção divina” - e, surpreendentemente, parecem tê-lo feito acidentalmente. A proporção divina é um …

Egito já iniciou obras de alargamento do Canal do Suez

A Autoridade do Canal do Suez iniciou este sábado obras para ampliar dez quilómetros do troço sul, onde o navio Ever Given encalhou em março passado, causando o bloqueio de uma das vias de navegação …

Museu do Prado descobre erro de 500 anos numa das suas esculturas

O Museu do Prado, em Madrid, descobriu que uma das suas esculturas, que se pensava ser do século XV, é afinal uma obra do século XX. Em comunicado, o museu espanhol explicou que a escultura – …

Costa entrou em “modo avestruz” e Cabrita é uma “mancha”. Líder do CSD não poupa nas críticas

Francisco Rodrigues dos Santos fez duras críticas ao primeiro-ministro, António Costa, e ao ministro da Administração Interna, Eduarda Cabrita. O presidente do CDS-PP disse que o primeiro-ministro entrou "em modo avestruz no caso João Galamba" referindo-se …

Morreu o prefeito de São Paulo que venceu a covid-19, mas que perdeu a batalha para o cancro

O prefeito da cidade brasileira de São Paulo, Bruno Covas, morreu este domingo, aos 41 anos, vítima de cancro, segundo a imprensa brasileira e várias personalidades que nas redes sociais têm lamentado a sua morte. Bruno …

China não está a conseguir macacos de laboratório suficientes para responder à procura da comunidade científica

A proibição do comércio de animais selvagens e o crescimento da investigação científica estão a causar uma escassez de macacos de laboratório na China. A oferta cada vez menor de macacos de laboratório, amplamente usados em …

Câmara do Porto recusa hastear bandeira LGBT no dia contra a homofobia

A Câmara Municipal do Porto recusou hastear a bandeira LGBTI+ na próxima segunda-feira, dia 17 de Maio, data em que se assinala o Dia Internacional Contra a Homofobia, Bifobia e Transfobia. Segundo o Público, a autarquia …

E se fosse possível passar um mês no Palácio de Buckingham? O preço não seria para qualquer bolso

Viver num palácio pode ser o sonho de muitos, mas não é para a carteira de qualquer um. Agora, já se sabe quanto custaria alugar, durante um mês, uma das casas reais mais conhecidas da …

Cavaco Silva considera que seria "chocante" PSD aprovar reforma das Forças Armadas

O ex-Presidente da República defende que é "um erro grave" a reforma das Forças Armadas que o ministro da Defesa pretende fazer, afirmando que seria para si "chocante" ver o PSD aprová-la. "Considero um erro grave …

Risco de ser hospitalizado ou morrer de covid diminui 90% após vacinação

O risco de um adulto ser hospitalizado ou morrer por covid-19 diminui 90% a 95% passados 35 dias sobre o início da vacinação, conclui um estudo divulgado este sábado pelo Instituto Nacional de Saúde de …