Trump recebe Erdogan na Casa Branca para primeiro encontro após ofensiva na Síria

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, recebe esta quarta-feira na Casa Branca o seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, naquele que é o primeiro encontro após a ofensiva turca lançada a 9 de outubro na Síria.

O encontro entre os dois chefes de Estado ocorre logo depois do encerramento de um novo capítulo de tensões entre Ancara e Washington, após a entrada de tropas turcas no nordeste da Síria contra os curdos.

Trump anunciou sanções económicas contra a Turquia pela ofensiva no nordeste da Síria em meados de outubro e disse que “acabaria com a economia turca” se os curdos, aliados tradicionais dos EUA, fossem afetados.

Poucos dias depois, no entanto, o Presidente ordenou o levantamento das sanções impostas contra três ministros turcos, após chegar a um acordo em que a Turquia declarou um cessar-fogo permanente e a criação de uma “zona de segurança” na fronteira turco-síria.

Antes de partir para Washington, o Presidente turco acusou na terça-feira os Estados Unidos de não terem cumprido totalmente o compromisso de retirar as forças curdas do nordeste da Síria. “Vou dizer ao Presidente (Donald Trump), com provas documentais, que o acordo a que chegámos (na Síria) não foi totalmente respeitado”, disse Recep Tayyip Erdogan, numa conferência de imprensa no aeroporto de Ancara.

Um acordo assinado a 17 de outubro pelo vice-Presidente dos EUA, Mike Pence, durante uma visita a Ancara, abriu caminho para a suspensão da ofensiva turca lançada a 9 de outubro no nordeste da Síria para expulsar as milícias curdas — nomeadamente as Unidades de Proteção Popular (YPG), aliadas de Washington na luta antijihadista.

Este acordo prevê a retirada das YPG da fronteira turca e o estabelecimento de uma zona de segurança de 32 quilómetros de largura ao longo de uma faixa fronteiriça da Turquia em território sírio.

A compra de armas russas pela Turquia também será um dos assuntos da reunião de hoje entre os dois presidentes No domingo, o conselheiro de Segurança Nacional norte-americano, Robert O’Brien, admitiu estar “muito chateado” com a compra de armas russas pela Turquia. O’Brien disse que, se a Turquia não se livrar do sistema de mísseis russo S-400, “provavelmente haverá sanções”.

Em 29 de outubro, a Câmara dos Deputados dos EUA aprovou, com apoio bipartidário, mais sanções contra o Governo turco e as suas Forças Armadas pela ofensiva realizada no nordeste da Síria no início de outubro. Se for aprovada pelo Senado e posteriormente ratificada pelo Presidente dos EUA, Donald Trump, a medida sancionará os funcionários turcos envolvidos na ofensiva turca e os bancos associados à Defesa do país até Ancara terminar as operações militares na Síria.

Além disso, o projeto de resolução ordena à Casa Branca a imposição de sanções adicionais à Turquia pela compra de sistemas de mísseis S-400 fabricados na Rússia e proíbe a exportação de armas dos EUA para o exército turco.

// Lusa

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Nicolas Bourbaki foi o maior matemático de sempre (mas nunca existiu)

Considerado como um dos maiores matemáticos de sempre, Nicolas Bourbaki não passava de um pseudónimo adotado por um grupo de grandes matemáticos, que revolucionou a matemática como a conhecemos. Nicolas Bourbaki está entre os maiores matemáticos …

No aquário do Tennessee, é uma enguia que acende as luzes da árvore de Natal

A enguia Miguel Wattson é a responsável pelo espírito natalício que se vive no Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos. O Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos, encontrou uma forma inusitada de celebrar esta época festiva: …

Há 34 anos, Diana dançou com Travolta. Agora, o seu vestido foi vendido por 261 mil euros

O vestido que a Princesa Diana usou para jantar na Casa Branca, em 1985, foi vendido por mais de 261 mil euros. O vestido azul que a Princesa Diana usou num jantar na Casa Branca, em …

Doentes crónicos com baixo nível de literacia em saúde recorrem mais às urgências

Os doentes crónicos e com um nível de literacia em saúde mais baixo utilizam mais vezes os serviços de urgência hospitalares e dos centros de saúde, bem como as consultas de medicina geral e familiar, …

Ártico viveu em 2019 o segundo ano mais quente em 119 anos

O Ártico viveu em 2019 o seu segundo ano mais quente desde 1900, de acordo com um relatório publicado na terça-feira, aumentando receios de degelo e aumento do nível da água. O Polo Norte está a …

Jardineiro encontra por acaso a obra mais procurada de Gustav Klimt. Estava no galeria onde foi roubada

Um funcionário da galeria de arte Ricci Oddi, na cidade italiana de Piacenza, encontrou por acaso a obra mais procurado do pintor austríaco Gustav Klimt. Estava na própria galeria, onde a obra terá sido roubada …

YouTube reforça políticas contra assédio online

O YouTube anunciou, esta quarta-feira, um conjunto de alterações às políticas que visam combater o assédio que existe na plataforma. O YouTube anunciou esta quarta-feira o reforço das suas políticas contra o assédio online, que preveem …

Deus bebé indiano vence caso em tribunal e reinvindica território sagrado

O Supremo Tribunal Indiano declarou Ram Lalla Virajman, um deus bebé, como o legítimo proprietário de Ayodhya, uma terra no norte da Índia considerada sagrada por muçulmanos e hindus. O tribunal decidiu que o Governo …

China usa comités partidários para manipular empresas estrangeiras

Em outubro, quando a Liga Norte-Americana de Basquetebol (NBA) tentou voltar atrás no apoio aos protestos em Hong Kong, foi criticada por se submeter ao regime autoritário da China. Mas são cada vez mais as …

Ângelo Rodrigues, Flamengo e Tinder. Os temas mais procurados pelos portugueses no Google

Ângelo Rodrigues, Flamengo, como saber onde votar, como funciona o Tinder e "Game of Thrones" estão entre os tópicos que os utilizadores portugueses do Google mais pesquisaram ao longo de 2019. Os dados são divulgados …