Trump e Putin tiveram encontro “não divulgado” durante o G20. Trump diz que é “fake news”

Michael Klimentyev / Sputnik / Kremlin Pool / EPA

O Presidente russo, Vladimir Putin, com o homólogo norte-americano, Donald Trump, na cimeira do G20, que decorre na Alemanha

Donald Trump e Vladimir Putin tiveram uma segunda conversa, à margem da Cimeira do G20, na Alemanha, que não tinha sido inicialmente divulgada pela Casa Branca. O “encontro” já foi entretanto confirmado, na terça-feira.

Não constam da agenda oficial do encontro, mas são uma das mais importantes partes da cimeira: os encontros bilaterais entre chefes de Estado ou de Governo. Este ano, o mais esperado era o de Donald Trump com Vladimir Putin, que se realizou pela primeira vez desde a eleição do norte-americano.

Mas os dois líderes mundiais estão agora a ser falados por terem realizado não um, mas dois encontros à margem da Cimeira. No primeiro encontro, Trump e Putin estiveram reunidos durante cerca de duas horas e, no final, o Presidente dos EUA saiu a dizer que Putin negou as alegações de ter interferido diretamente nas presidenciais de 2016.

No segundo encontro, que não tinha sido inicialmente divulgado, não se sabe sobre o que é que os dois presidentes terão falado, já que o encontro terá sido informal. Segundo a Agência Reuters, ocorreu durante um jantar, no qual estavam presentes todos os líderes que participaram no G20, assim como os cônjuges.

Segundo Ian Bremmer, presidente do Eurasia Group e o primeiro a “denunciar” o encontro – que foi entretanto confirmado pelo porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, Michael Anton à CNN -, perto do fim do jantar, o presidente Trump falou com Putin.

Bremmer disse que Trump se levantou do seu lugar e terá ido falar com Putin “em privado e mostrando-se animado, com apenas o tradutor de Putin presente“, já que o tradutor de Trump não falava russo, diz o New York Times.

A falta do tradutor norte americano foi notada pelos presentes no jantar, segundo o presidente da Eurasia Group, e vista como “uma quebra no protocolo nacional de segurança”.

Apesar do encontro ter sido confirmado pela Casa Branca, Trump comentou no Twitter dizendo que o segundo encontro entre ele e Putin era “fake news”, provavelmente porque este terá sido apenas uma conversa informal entre dois líderes que estavam presentes no mesmo jantar com outros chefes mundiais.

Essa notícia falsa de um jantar secreto é ‘doente’. Todos os membros do G20 e os seus parceiros foram convidados pela chancelaria federal alemã. A imprensa sabia!“, escreveu na noite de terça-feira.

As notícias são cada vez mais desonestas. Até um jantar organizado para os 20 principais líderes mundiais na Alemanha se torna em algo sinistro”, acrescentou noutro comentário.

A Casa Branca também negou que haja algo de errado no encontro, que descreveu como um “breve encontro no fim do jantar“. “A insinuação de que a Casa Branca tentou esconder um segundo encontro é falsa, maliciosa e absurda”, disse um funcionário.

A relação entre Trump e Putin é alvo de interesse devido às denúncias de que o governo russo tenha interferido na eleição presidencial americana de 2016, com o objetivo de favorecer o então candidato republicano. O Kremlin nega as acusações.

ZAP // DW

PARTILHAR

RESPONDER

Em menos de um mês, moção de censura fez cair Governo sueco

O primeiro-ministro sueco foi destituído, esta terça-feira, pelo Riksdag (Parlamento) depois da aprovação de uma moção de censura ao seu Governo com 204 votos a favor e 142 contra. A moção de censura apresentada pela oposição …

Estrada onde morreram seis pessoas espera por obras há oito anos

A requalificação do Itinerário Complementar 8, onde esta segunda-feira morreram mais seis pessoas numa colisão frontal, já é reclamada há, pelo menos, oito anos. Na edição desta terça-feira, o Jornal de Notícias avança que, há cerca …

Vale e Azevedo fugiu para Londres em jacto privado para escapar à prisão

Vale e Azevedo, ex-presidente do Benfica, fugiu à justiça, para não cumprir mais uma pena de prisão, anuncia o Correio da Manhã. O advogado terá viajado num jacto privado apesar de declarar que vive com …

Preço do petróleo atinge máximos de quatro anos. PIB pode derrapar

O preço do petróleo superou ontem a fasquia dos 80 dólares, o valor mais alto dos últimos quatro anos. A subida pode não ficar por aqui. Só nos últimos 12 meses, o petróleo valorizou cerca de …

Director da PJ Militar e comandante da GNR detidos no caso do roubo de Tancos

A Polícia Judiciária deteve, nesta terça-feira, o director da Polícia Judiciária Militar, coronel Luís Augusto Vieira, e o comandante da GNR de Loulé, sargento Lima Santos, numa investigação relacionada com o furto de armas de …

Taxistas no sétimo dia de protesto. Reunião com assessor de Costa foi "manobra de diversão"

Taxistas de Lisboa, Porto e Faro cumprem o sétimo dia de protesto, mantendo-se os motoristas parados contra a entrada em vigor, a 1 de novembro, da lei que regula as quatro plataformas eletrónicas de transporte …

Professora condenada a 5 anos de prisão por maus tratos a alunos

O Tribunal Judicial de Barcelos condenou, nesta segunda-feira, uma professora de duas escolas do 1.º ciclo do concelho a cinco anos de prisão, com pena suspensa, por dez crimes de maus tratos a alunos menores. A …

Fundadores do Instagram deixam a empresa em rutura com Zuckerberg

Os fundadores do Instagram, Kevin Systrom e Mike Krieger, vão deixar a empresa adquirida pelo Facebook em 2012 para "construir coisas novas". Em causa estarão também algumas tensões com o CEO Mark Zuckerberg.   “Vamos …

Universitários dormem na rua em protesto. "É urgente criar mais residências"

Esta segunda-feira, vários estudantes universitários do Porto dormiram na rua, uma iniciativa que pretende alertar para a situação que se vive devido à falta de alojamento. Estudantes da Universidade do Porto montaram, esta segunda-feira, um acampamento …

Infarmed vai continuar "forever and ever" em Lisboa

O presidente da câmara do Porto, o independente Rui Moreira, disse esta segunda-feira que "o Infarmed vai continuar forever and ever [para todo o sempre] em Lisboa", acusando o Governo, liderado pelo PS, de "sucumbir …