Trump e Putin tiveram encontro “não divulgado” durante o G20. Trump diz que é “fake news”

Michael Klimentyev / Sputnik / Kremlin Pool / EPA

O Presidente russo, Vladimir Putin, com o homólogo norte-americano, Donald Trump, na cimeira do G20, que decorre na Alemanha

Donald Trump e Vladimir Putin tiveram uma segunda conversa, à margem da Cimeira do G20, na Alemanha, que não tinha sido inicialmente divulgada pela Casa Branca. O “encontro” já foi entretanto confirmado, na terça-feira.

Não constam da agenda oficial do encontro, mas são uma das mais importantes partes da cimeira: os encontros bilaterais entre chefes de Estado ou de Governo. Este ano, o mais esperado era o de Donald Trump com Vladimir Putin, que se realizou pela primeira vez desde a eleição do norte-americano.

Mas os dois líderes mundiais estão agora a ser falados por terem realizado não um, mas dois encontros à margem da Cimeira. No primeiro encontro, Trump e Putin estiveram reunidos durante cerca de duas horas e, no final, o Presidente dos EUA saiu a dizer que Putin negou as alegações de ter interferido diretamente nas presidenciais de 2016.

No segundo encontro, que não tinha sido inicialmente divulgado, não se sabe sobre o que é que os dois presidentes terão falado, já que o encontro terá sido informal. Segundo a Agência Reuters, ocorreu durante um jantar, no qual estavam presentes todos os líderes que participaram no G20, assim como os cônjuges.

Segundo Ian Bremmer, presidente do Eurasia Group e o primeiro a “denunciar” o encontro – que foi entretanto confirmado pelo porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, Michael Anton à CNN -, perto do fim do jantar, o presidente Trump falou com Putin.

Bremmer disse que Trump se levantou do seu lugar e terá ido falar com Putin “em privado e mostrando-se animado, com apenas o tradutor de Putin presente“, já que o tradutor de Trump não falava russo, diz o New York Times.

A falta do tradutor norte americano foi notada pelos presentes no jantar, segundo o presidente da Eurasia Group, e vista como “uma quebra no protocolo nacional de segurança”.

Apesar do encontro ter sido confirmado pela Casa Branca, Trump comentou no Twitter dizendo que o segundo encontro entre ele e Putin era “fake news”, provavelmente porque este terá sido apenas uma conversa informal entre dois líderes que estavam presentes no mesmo jantar com outros chefes mundiais.

Essa notícia falsa de um jantar secreto é ‘doente’. Todos os membros do G20 e os seus parceiros foram convidados pela chancelaria federal alemã. A imprensa sabia!“, escreveu na noite de terça-feira.

As notícias são cada vez mais desonestas. Até um jantar organizado para os 20 principais líderes mundiais na Alemanha se torna em algo sinistro”, acrescentou noutro comentário.

A Casa Branca também negou que haja algo de errado no encontro, que descreveu como um “breve encontro no fim do jantar“. “A insinuação de que a Casa Branca tentou esconder um segundo encontro é falsa, maliciosa e absurda”, disse um funcionário.

A relação entre Trump e Putin é alvo de interesse devido às denúncias de que o governo russo tenha interferido na eleição presidencial americana de 2016, com o objetivo de favorecer o então candidato republicano. O Kremlin nega as acusações.

ZAP // DW

PARTILHAR

RESPONDER

É a quantidade de alimento que determina quem se torna a abelha-rainha

Um novo estudo sugere que é a quantidade de alimento, e não a sua qualidade, como se pensava até agora, que determina quem se torna a abelha-rainha. Quais são os fatores que determinam qual é a …

Em Miami e Nova Iorque, os polícias ajoelharam-se por George Floyd

Em Miami e em Nova Iorque, alguns agentes da autoridade juntaram-se aos manifestantes por breves momentos, para mostrar o seu respeito pela memória de George Floyd. Nos Estados Unidos, os protestos pela morte de George Floyd …

A Nova Zelândia está em cima de uma enorme bolha de lava

A Nova Zelândia situa-se no topo dos restos de uma pluma vulcânica gigante. Este processo é o responsável pela atividade vulcânica e desempenha um papel fundamental no funcionamento do nosso planeta. Nos anos 70, vários cientistas …

Petição busca estatuto de vítima para crianças em contexto de violência doméstica

Uma petição lançada na sexta-feria que reivindica a criação do estatuto de vítima para as crianças que vivem em contexto familiar de violência doméstica já foi assinada por mais de 1300 pessoas, entre elas personalidades …

Assimétrica e flutuante. A primeira casa impressa em 3D na República Checa vai "nascer" em 48 horas

A primeira casa impressa em 3D na República Checa vai estar pronta no próximo mês para demonstrar a velocidade e a eficácia de uma técnica de construção que será sete vezes mais rápida e terá …

Anonymous garantem que princesa Diana foi assassinada para abafar caso Epstein

O movimento internacional de ciberativistas Anonymous - ou alguém que alega operar em seu nome - garante que a princesa Diana, que morreu num acidente de viação em agosto de 1997, foi, na verdade, assassinada …

Empresa de mineração pede desculpa por destruir cavernas sagradas aborígenes

A empresa mineira Rio Tinto admitiu que destruiu as cavernas pré-históricas que eram locais de culto para os aborígenes australianos e pediu desculpa. As cavernas de pedra Juukan Gorge 1 e 2 – dois locais de …

Itália exige "respeito": vai abrir fronteiras, mas excluir países que impõem restrições a italianos

Apesar de acredita "no espírito europeu", o ministro dos Negócios Estrangeiros italiano sublinhou que o país está pronto "para fechar as fronteiras" àqueles que não o respeitem. A Itália vai abrir as suas fronteiras internacionais a …

As Forças Armadas sul-africanas não estavam preparadas para um inimigo invisível

A Força de Defesa Nacional da África do Sul não está preparada para combater uma pandemia silenciosa como a da covid-19. Este "inimigo invisível" veio trazer à tona as fragilidades do país. As Forças Armadas da …

Putin convoca referendo sobre alterações constitucionais para 1 de julho

A aprovação da reforma constitucional permitirá ao atual Presidente da Rússia, Vladimir Putin, cumprir mais dois mandatos suplementares a partir de 2024. Vladimir Putin anunciou a data de 1 de julho para o referendo nacional de …